Acordo com Brasil sobre vacinas ainda está em aberto, diz farmacêutica

Dois dias após o Brasil ter anunciado um acordo para receber até 100 milhões de doses de uma vacina contra o coronavírus, um diretor da farmacêutica AstraZeneca afirmou que se tratava apenas de uma carta de intenções e que ainda existem negociações pendentes.

O diretor da AstraZeneca, Jorge Mazzei, disse aos jornalistas na segunda-feira que, caso a vacina funcione, acredita que o país sul-americano irá ter acesso às doses até ao final do ano, anunciou esta terça-feira a agência Lusa.

Contudo, indicou que acabou de fazer agora os primeiros contactos com os parceiros locais da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o maior centro de investigação médica da América Latina, vinculado ao Ministério da Saúde brasileiro, e que começará esta terça-feira a trabalhar num contrato.

“É quase impossível que este contrato não seja assinado. (…) Demorou entre duas a três semanas para que a carta de intenções fosse assinada. O nosso objetivo é que este contrato seja assinado o mais rápido possível”, disse Mazzei, acerca do acordo que engloba também a Universidade de Oxford.

No sábado, o Ministério da Saúde do Brasil indicou que o país pagará 127 milhões de dólares (cerca de 113 milhões de euros) por material para produzir inicialmente 30,4 milhões de doses em dois lotes, para dezembro e janeiro. As autoridades brasileiras acrescentaram que os esforços de inoculação começariam rapidamente se a vacina fosse certificada como segura e eficaz.

Desde a semana passada, a vacina está a ser testada em mais de 5.000 brasileiros.

PAHO / WHO

O governo brasileiro disse que o acordo total é de 100 milhões de doses para um país com uma população estimada de 210 milhões de habitantes. “Acredito que exista uma estratégia (do governo brasileiro) sobre como vacinar todas as pessoas”, acrescentou o diretor da AstraZeneca.

Mazzei disse ainda que existem elementos-chave a serem negociados, incluindo a extensão da transferência de tecnologia e a compra do segundo lote de 70 milhões de doses. De acordo com o diretor, outros países já têm acordos nesta fase, mas diz que o Brasil está “certamente na mesma onda dos primeiros países a receber a oportunidade”.

Segundo o secretário nacional de Vigilância em Saúde do Governo brasileiro, Arnaldo Correia de Medeiros, caso se comprove a eficácia da imunização, estima-se que no início do próximo ano já possa ser realizada uma campanha de vacinação, a começar pelos públicos prioritários, ou seja, pela população mais vulnerável à Covid-19.

“Com a vacina aprovada teremos a cobertura realizada como parte da ‘expertise’ do Brasil em campanhas nacionais de vacinação, nesse caso priorizando públicos mais vulneráveis como idosos, pessoas com comorbidades, profissionais de saúde, professores, profissionais de segurança, indígenas, motoristas de transporte público e pessoas privadas de liberdade”, destacou Medeiros, no sábado.

O Brasil, segundo país do mundo com mais mortos e infetados, totaliza 58.314 óbitos e 1.368.195 casos confirmados de Covid-19 desde o registo oficial da pandemia no país, em 26 de fevereiro, informou o executivo na segunda-feira.

A pandemia já provocou mais de 502 mil mortos e infetou mais de 10,20 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência de notícias.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Macedónia N. 0-3 Países Baixos | Laranja garante pleno

A seleção da Macedónia do Norte ainda deu luta, na primeira parte, aos Países Baixos, na última jornada do grupo C do Euro2020 de futebol, mas perdeu naturalmente por 3-0, face à supremacia da seleção …

Imunidade do grupo com 70% de vacinados é ideia ultrapassada, defende investigador

O investigador Miguel Castanho afirmou esta segunda-feira que a ideia da imunidade do grupo com 70% da população vacinada contra a covid-19 está “completamente desatualizada” porque a vacina não protege contra a infeção e a …

Euro2020. Portugal já demonstrou "qualidade para ultrapassar todas as dificuldades"

O futebolista João Moutinho lembrou esta segunda-feira que Portugal já “demonstrou ter qualidade para ultrapassar todas as dificuldades” e acredita que diante da França, na derradeira jornada do Grupo F do Euro2020, o campeão europeu …

Demolição de construções ilegais em Loures regista “alguns tumultos” com moradores

A Câmara Municipal de Loures avançou esta segunda-feira com demolições de construções ilegais no bairro de Montemor, com o apoio da polícia, verificando-se “alguns tumultos”, porque os moradores se queixam da falta de soluções de …

"O São João é decisivo". Gaia negou pedidos para festejos e faz apelo à contenção

A Câmara de Vila Nova de Gaia negou os pedidos para a realização de festas de São João porque “com esta cadência” o concelho “corre o risco de voltar atrás no confinamento”, disse esta segunda-feira …

Presidente promulga diploma do Governo para acelerar execução do PRR

O Presidente da República promulgou esta segunda-feira o decreto-lei que estabelece o regime excecional de execução orçamental e de simplificação de procedimentos dos projetos aprovados no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). Numa nota …

Bielorrússia. Washington anuncia sanções financeiras e restrições de vistos

Os Estados Unidos impuseram esta segunda-feira novas sanções financeiras e restrições de vistos a dezenas de funcionários e entidades na Bielorrússia, em coordenação com a União Europeia, Reino Unido e Canadá. As medidas retaliatórias - que …

Uma provocação de Cristiano iniciou a reviravolta alemã

Opinião de Dietmar Hamann, depois de um toque "artístico" do capitão da seleção portuguesa, quando a Alemanha ainda perdia. Cristiano Ronaldo voltou a jogar para dar espetáculo, num momento do duelo entre Portugal e Alemanha no …

Fotografia mostra princesa Latifa em Espanha

Uma fotografia da princesa Latifa do Dubai, cuja situação preocupa a ONU depois de ter sido apanhada quando tentava fugir do emirado em 2018, foi divulgada esta segunda-feira numa rede social e descrita como tendo …

Microlino, o pequeno carro elétrico com teto dobrável, está cada vez mais perto da produção

Em desenvolvimento há mais de cinco anos, e originalmente com produção prevista para 2019, o terceiro protótipo do Microlino 2.0 da Micro Mobility Systems AG foi concluído. O terceiro protótipo do Microlino é o mais próximo …