Achado único no Egito pode revelar segredo da Grande Pirâmide de Gizé

Em 1954, um grupo de arqueólogos egípcios descobriu um achado intrigante: vigas de madeira que pareciam ter sido cuidadosamente removidas num poço perto da base da Grande Pirâmide de Gizé.

A Grande Pirâmide de Gizé, também conhecida como a Pirâmide de Quéops (ou Khufu), é a mais antiga e maior das três pirâmides do complexo em Gizé do Egito. Foi outrora a mais antiga das Sete Maravilhas do Mundo Antigo – e agora é a única que resta. O segredo de como foi construída tem deixado os arqueólogos e cientistas perplexos.

No entanto, podemos estar finalmente no limiar da resolução deste mistério. Durante o documentário “Grande Pirâmide do Egito: a Nova Evidência” do Channel 4, foi revelado como os arqueólogos estão a começar a aprender mais sobre esta antiga civilização.

O documentário de 2019 afirmou o seguinte: “A obtenção das 170 mil toneladas de calcário de alta qualidade para revestir a pirâmide foi o maior desafio de Khufu.” De acordo com o documentário, só podiam ser extraídas de pedreiras distantes num lugar chamado Tora. “Nunca ninguém soube ao certo quanta pedra foi trazida para Gizé para completar a construção em pouco mais de um quarto de século.”

A série fez referência a um achado feito por uma equipa de arqueólogos em 1954. Mas agora novas evidências estão a revelar que Khufu apenas pôde ter conseguido isso com uma frota de barcos especialmente construídos e marinheiros altamente treinados.

Num poço perto da base da pirâmide, um grupo de cientistas egípcios descobriu uma série de vigas de madeira cuidadosamente desmontadas. Na época, a descoberta pouco fez para iluminar os segredos da pirâmide.

Entretanto, os avanços modernos na tecnologia permitiram que os cientistas determinassem que as vigas eram os restos de um barco desmontado. O documentário acrescentou: “Hoje, ao pé da pirâmide, um achado único está a iluminar essa teoria”. Os pedaços de madeira são na verdade um barco desmontado — um navio cerimonial que Khufu comandaria na vida após a morte.

O achado oferece aos investigadores uma visão única sobre as embarcações que estavam em uso naquele período de tempo. Eissa Zidan, que supervisionou o projeto, acredita que este barco particular pode ter pertencido ao próprio grande faraó. “De acordo com a nossa análise, este é um resultado de 2.600 a.C.”, disse.

“Este é o mesmo período das pirâmides de Khufu, por isso sabemos que é o barco do rei Khufu”, disse Zidan, acrescentando que este é atualmente o projeto arqueológico número um, não só no Egito, mas no mundo.

Noutros achados recentes, arqueólogos descobriram estátuas excecionalmente bem preservadas e sarcófagos feitos de calcário de alta qualidade num cemitério recém-descoberto perto das pirâmides de Gizé. De acordo com os estudiosos, um dos túmulos mais antigos remonta a 2.500 a.C.

De acordo com as inscrições, o túmulo antigo contém os restos mumificados de dois homens — um sacerdote e um funcionário — que alegadamente viveram na época dos construtores das primeiras pirâmides. A maioria dos historiadores acredita que a Grande Pirâmide de Gizé foi construída durante um período de mais de 20 anos para o faraó Khufu, que foi enterrado numa tumba no seu interior.

Algo que sempre deixou os leigos e os cientistas perplexos é como uma antiga civilização que data de cerca de 2500 a.C. foi capaz de transportar seis milhões de toneladas de blocos de pedra para o local e montá-los para produzir uma estrutura grandiosa.

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. Com toda a consideração: Creio que o “Channel 4” não tem tradução para “Canal 4”, pois trata-se de um nome de marca. Channel 4 é Channel 4, em qualquer língua.

    Outra questão é “descobriu um achado”, é um pleonasmo. Ou descobriu, ou fez um achado… Mas “descobriu um achado” sería no caso de alguém descobrir que outro alguém fez um achado. Não é o caso aqui.

    • Parabéns pela intervenção em defesa da língua portuguesa ser utilizada corretamente! Sou revisora de textos e fico horrorizada com tanto descaso pela nossa língua que se verifica na internet!!

    • Caro Miguel,
      Obrigado pelos seus reparos.
      Efectivamente, “Channel 4” não deve ser traduzido.
      Quanto a descobrir um achado (arqueológico), já não temos a certeza de que se trate de um pleonasmo.
      No contexto da arqueologia, “achado (arqueológico)” não é o particípio passado do verbo “achar”, é um substantivo. Parece-nos equivalente a dizer “descobriu um *tesouro* arqueológico” (o que não é um pleonasmo), mas também equivalente a dizer o pleonasmo óbvio “descobriu uma descoberta arqueológica”.

  2. A grande pirâmide é um enigma a ser decifrado.O mistério Não é somente o transporte de muitas toneladas mas o corte e o alinhamento são incompreensiveis.A construção e muito mais antiga que as outras.Minha teoria é que a terra tinha outra realidade gravitacional.

    • Gilberto, as pirâmides, inclusive a Esfinge e o templo de Abydos são muito mais antigos do que aquilo que nos querem fazer crer.
      Aconselho toda a gente a ver a análise histórica e geológica que estes dois pesquisadores fazem, podem ir ao youtube, Graham Hancock e Brien Foerster. Depois tirem as vossas próprias conclusões.

  3. Na época de Khufu, a pirâmide já estava ali há milênios. Existe uma estela onde o próprio Khufu afirma isso.

  4. Verdade, incrível como um simples barco desmontado já chegam a conclusão que foram transportadas X quantidade de pedras, etc, etc…. A história do Egito remonta mais de de 10.000 anos, nem ao menos a de Jesus com pouco mais de 2.000 anos se tem certeza de tudo e isso porque tem a Bíblia, Alcorão dentre outros livros. Egito, eterno mistério da humanidade.

  5. A Pedreira devia ser lá perto, só que gastaram a pedra toda nas pirâmides e o resto foi coberto de areia durante milhares de anos. Quanto mais simples a solução mais difícil o problema.

Responder a Jo Cancelar resposta

Trump obriga grupo chinês a vender operações do TikTok nos EUA

O Presidente norte-americano deu, na sexta-feira, 90 dias ao grupo chinês ByteDance para vender as suas operações do TikTok nos Estados Unidos, segundo um decreto presidencial assinado por Donald Trump. Trump tem acusado nos últimos meses, …

Pandemia fez com que quase metade dos portugueses poupe menos

Quase metade dos portugueses (48%) afirma poupar menos devido ao impacto da pandemia, embora mais de um terço assuma que a crise sanitária está a ter um efeito positivo nos seus gastos, segundo um estudo …

"Ministra da Insensibilidade Social". CDS pede a demissão de Ana Mendes Godinho

O CDS criticou este sábado a reação da ministra a Solidariedade Social à morte de 18 idosos num lar em Reguengos de Monsaraz e considerou que Ana Mendes Godinho desvaloriza o impacto da pandemia nos …

Esgotos de dois milhões de portugueses monitorizados para prever segunda vaga de covid-19

Os esgotos de dois milhões de portugueses estão a ser monitorizados para detetar a eventual presença do vírus da covid-19 e prever uma nova vaga. O Jornal de Notícias avança este sábado que a análise está …

Covid-19. Mais 198 infetados e 3 mortes em Portugal

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 198 casos de infeção por covid-19 e três óbitos, de acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico Direção-Geral da Saúde (DGS) desde …

Média já divulgaram publicidade institucional (mas Estado ainda não lhes pagou)

O Sindicato dos Jornalistas lamentou esta sexta-feira que o Governo não tenha disponibilizado os 15 milhões de euros relativos à compra antecipada de publicidade institucional, vincando que o executivo está em dívida com as empresas …

Autoridades admitem que extrema-direita vá vigiar manifestações antifascistas de domingo

A Frente Unitária Antifascista anunciou que vai organizar no próximo domingo duas manifestações - uma Lisboa (Praça Luís de Camões) e outra no Porto (Avenida dos Aliados). O mote é a luta contra o fascismo. Estas manifestações …

Marcelo não entende por que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido (e leu os relatórios de Reguengos)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse, em declarações transmitidas pela RTP3, que não entende porque é que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido. Em declarações transmitidas pela RTP3 a partir de …

Estado só recuperou 21% dos créditos tóxicos do BPN

O Estado apenas recuperou 21% dos créditos tóxicos do Banco Português de Negócios, que derivaram da nacionalização da instituição bancária em 2008. Até final de 2019, o Estado só conseguiu recuperar 21% da carteira de créditos …

Novas matrículas "só" vão durar 45 anos (por causa das palavras obscenas)

O novo formato de matrículas entrou em vigor a 2 de março. As novas matrículas vão durar menos tempo do que poderiam porque não serão usadas combinações “que possam formar palavras ou siglas que se …