Achado único no Egito pode revelar segredo da Grande Pirâmide de Gizé

Em 1954, um grupo de arqueólogos egípcios descobriu um achado intrigante: vigas de madeira que pareciam ter sido cuidadosamente removidas num poço perto da base da Grande Pirâmide de Gizé.

A Grande Pirâmide de Gizé, também conhecida como a Pirâmide de Quéops (ou Khufu), é a mais antiga e maior das três pirâmides do complexo em Gizé do Egito. Foi outrora a mais antiga das Sete Maravilhas do Mundo Antigo – e agora é a única que resta. O segredo de como foi construída tem deixado os arqueólogos e cientistas perplexos.

No entanto, podemos estar finalmente no limiar da resolução deste mistério. Durante o documentário “Grande Pirâmide do Egito: a Nova Evidência” do Channel 4, foi revelado como os arqueólogos estão a começar a aprender mais sobre esta antiga civilização.

O documentário de 2019 afirmou o seguinte: “A obtenção das 170 mil toneladas de calcário de alta qualidade para revestir a pirâmide foi o maior desafio de Khufu.” De acordo com o documentário, só podiam ser extraídas de pedreiras distantes num lugar chamado Tora. “Nunca ninguém soube ao certo quanta pedra foi trazida para Gizé para completar a construção em pouco mais de um quarto de século.”

A série fez referência a um achado feito por uma equipa de arqueólogos em 1954. Mas agora novas evidências estão a revelar que Khufu apenas pôde ter conseguido isso com uma frota de barcos especialmente construídos e marinheiros altamente treinados.

Num poço perto da base da pirâmide, um grupo de cientistas egípcios descobriu uma série de vigas de madeira cuidadosamente desmontadas. Na época, a descoberta pouco fez para iluminar os segredos da pirâmide.

Entretanto, os avanços modernos na tecnologia permitiram que os cientistas determinassem que as vigas eram os restos de um barco desmontado. O documentário acrescentou: “Hoje, ao pé da pirâmide, um achado único está a iluminar essa teoria”. Os pedaços de madeira são na verdade um barco desmontado — um navio cerimonial que Khufu comandaria na vida após a morte.

O achado oferece aos investigadores uma visão única sobre as embarcações que estavam em uso naquele período de tempo. Eissa Zidan, que supervisionou o projeto, acredita que este barco particular pode ter pertencido ao próprio grande faraó. “De acordo com a nossa análise, este é um resultado de 2.600 a.C.”, disse.

“Este é o mesmo período das pirâmides de Khufu, por isso sabemos que é o barco do rei Khufu”, disse Zidan, acrescentando que este é atualmente o projeto arqueológico número um, não só no Egito, mas no mundo.

Noutros achados recentes, arqueólogos descobriram estátuas excecionalmente bem preservadas e sarcófagos feitos de calcário de alta qualidade num cemitério recém-descoberto perto das pirâmides de Gizé. De acordo com os estudiosos, um dos túmulos mais antigos remonta a 2.500 a.C.

De acordo com as inscrições, o túmulo antigo contém os restos mumificados de dois homens — um sacerdote e um funcionário — que alegadamente viveram na época dos construtores das primeiras pirâmides. A maioria dos historiadores acredita que a Grande Pirâmide de Gizé foi construída durante um período de mais de 20 anos para o faraó Khufu, que foi enterrado numa tumba no seu interior.

Algo que sempre deixou os leigos e os cientistas perplexos é como uma antiga civilização que data de cerca de 2500 a.C. foi capaz de transportar seis milhões de toneladas de blocos de pedra para o local e montá-los para produzir uma estrutura grandiosa.

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. Com toda a consideração: Creio que o “Channel 4” não tem tradução para “Canal 4”, pois trata-se de um nome de marca. Channel 4 é Channel 4, em qualquer língua.

    Outra questão é “descobriu um achado”, é um pleonasmo. Ou descobriu, ou fez um achado… Mas “descobriu um achado” sería no caso de alguém descobrir que outro alguém fez um achado. Não é o caso aqui.

    • Parabéns pela intervenção em defesa da língua portuguesa ser utilizada corretamente! Sou revisora de textos e fico horrorizada com tanto descaso pela nossa língua que se verifica na internet!!

    • Caro Miguel,
      Obrigado pelos seus reparos.
      Efectivamente, “Channel 4” não deve ser traduzido.
      Quanto a descobrir um achado (arqueológico), já não temos a certeza de que se trate de um pleonasmo.
      No contexto da arqueologia, “achado (arqueológico)” não é o particípio passado do verbo “achar”, é um substantivo. Parece-nos equivalente a dizer “descobriu um *tesouro* arqueológico” (o que não é um pleonasmo), mas também equivalente a dizer o pleonasmo óbvio “descobriu uma descoberta arqueológica”.

  2. A grande pirâmide é um enigma a ser decifrado.O mistério Não é somente o transporte de muitas toneladas mas o corte e o alinhamento são incompreensiveis.A construção e muito mais antiga que as outras.Minha teoria é que a terra tinha outra realidade gravitacional.

    • Gilberto, as pirâmides, inclusive a Esfinge e o templo de Abydos são muito mais antigos do que aquilo que nos querem fazer crer.
      Aconselho toda a gente a ver a análise histórica e geológica que estes dois pesquisadores fazem, podem ir ao youtube, Graham Hancock e Brien Foerster. Depois tirem as vossas próprias conclusões.

  3. Na época de Khufu, a pirâmide já estava ali há milênios. Existe uma estela onde o próprio Khufu afirma isso.

  4. Verdade, incrível como um simples barco desmontado já chegam a conclusão que foram transportadas X quantidade de pedras, etc, etc…. A história do Egito remonta mais de de 10.000 anos, nem ao menos a de Jesus com pouco mais de 2.000 anos se tem certeza de tudo e isso porque tem a Bíblia, Alcorão dentre outros livros. Egito, eterno mistério da humanidade.

  5. A Pedreira devia ser lá perto, só que gastaram a pedra toda nas pirâmides e o resto foi coberto de areia durante milhares de anos. Quanto mais simples a solução mais difícil o problema.

Detetadas outras nove misteriosas rajadas rápidas de rádio que se repetem

Foram detetadas nove outras Rajadas Rápidas de Rádio (FRB) que se repetem entre as 700 já identificadas desde outubro de 2018 pelo projeto científico CHIME (Canadian Hydrogen Intensity Mapping Experiment), que se baseia num telescópio localizado …

"Não é completamente de loucos" pensar que há vida em Mercúrio

Há a possibilidade, ainda que pequena, de que Mercúrio, o planeta mais próximo do Sol, possa abrigar vida, concluiu uma nova investigação. "É possível que, enquanto houver água, as temperaturas [no planeta] sejam apropriadas para …

O porta-aviões mais avançado do mundo tem um problema inesperado nas suas casas de banho

O porta-aviões de propulsão nuclear USS Gerald R. Ford, o mais avançado da Marinha dos Estados Unidos, tem um problemas nas suas casas de banho, que precisam de ser lavadas com ácido regularmente. De acordo com …

Retirada dos ricos, colapso dos transportes e medo do contacto. As cidades no pós-pandemia

Mesmo depois de a pandemia do novo coronavírus diminuir e voltar a ser seguro estar com outras pessoas, a sociedade pode nunca mais ser a mesma. A atual pandemia de Covid-19 está a mudar rapidamente a …

"Quando a Alemanha disser que há eurobonds, os holandeses vão pastar para outras paragens"

Ana Gomes mostrou-se satisfeita com a atuação de António Costa e Marcelo Rebelo de Sousa durante esta pandemia. A ex-eurodeputada deixou ainda duras críticas aos holandeses, que diz irem pastar para outras paragens quando os …

Coreia do Norte diz não ter casos de covid-19 (mas terá pedido ajuda secretamente)

Apesar de negar ter casos de infeção por covid-19, o novo coronavírus oriundo da China, a Coreia do Norte terá discretamente solicitado ajuda a outros países no combate da doença. As autoridades do país asiático terão …

Seguranças chineses usam óculos inteligentes que detetam pessoas com febre

Os seguranças do Parque Hongyuan, em Hangzhou, na China, conseguem detetar a temperatura corporal de todos os visitantes à distância de até um metro. Como? Graças a uns óculos inteligentes. De acordo com o jornal South …

"O cisne negro de todos os cisnes negros". Vírus é global, mas Portugal e Itália serão mais prejudicados

A grande pandemia motivada pelo coronavírus vai ser económica, consideram especialistas que acreditam que no pós Covid-19, o mundo mudará de forma significativa em várias áreas. Certo é que a crise económica vai afectar os …

"Tiro da rua muitos miúdos". Ex-Benfica cria clube com ajuda de Saviola, Di María e Maxi

O ex-Benfica José Shaffer criou um clube na Argentina, onde diz que tira muitos miúdos da rua. O antigo futebolista conta com o apoio de Saviola, Di María e Maxi Pereira. José Shaffer foi campeão nacional …

Mapa mostra queda abrupta da poluição na Península Ibérica

Um mapa desenvolvido por uma equipa da Universidade Politécnica de Valencia, em Espanha, mostra a diminuição da poluição do ar na Península Ibérica em 10 dias. Com as fábricas encerradas, menos automóveis nas estradas e as …