Achado único no Egito pode revelar segredo da Grande Pirâmide de Gizé

Em 1954, um grupo de arqueólogos egípcios descobriu um achado intrigante: vigas de madeira que pareciam ter sido cuidadosamente removidas num poço perto da base da Grande Pirâmide de Gizé.

A Grande Pirâmide de Gizé, também conhecida como a Pirâmide de Quéops (ou Khufu), é a mais antiga e maior das três pirâmides do complexo em Gizé do Egito. Foi outrora a mais antiga das Sete Maravilhas do Mundo Antigo – e agora é a única que resta. O segredo de como foi construída tem deixado os arqueólogos e cientistas perplexos.

No entanto, podemos estar finalmente no limiar da resolução deste mistério. Durante o documentário “Grande Pirâmide do Egito: a Nova Evidência” do Channel 4, foi revelado como os arqueólogos estão a começar a aprender mais sobre esta antiga civilização.

O documentário de 2019 afirmou o seguinte: “A obtenção das 170 mil toneladas de calcário de alta qualidade para revestir a pirâmide foi o maior desafio de Khufu.” De acordo com o documentário, só podiam ser extraídas de pedreiras distantes num lugar chamado Tora. “Nunca ninguém soube ao certo quanta pedra foi trazida para Gizé para completar a construção em pouco mais de um quarto de século.”

A série fez referência a um achado feito por uma equipa de arqueólogos em 1954. Mas agora novas evidências estão a revelar que Khufu apenas pôde ter conseguido isso com uma frota de barcos especialmente construídos e marinheiros altamente treinados.

Num poço perto da base da pirâmide, um grupo de cientistas egípcios descobriu uma série de vigas de madeira cuidadosamente desmontadas. Na época, a descoberta pouco fez para iluminar os segredos da pirâmide.

Entretanto, os avanços modernos na tecnologia permitiram que os cientistas determinassem que as vigas eram os restos de um barco desmontado. O documentário acrescentou: “Hoje, ao pé da pirâmide, um achado único está a iluminar essa teoria”. Os pedaços de madeira são na verdade um barco desmontado — um navio cerimonial que Khufu comandaria na vida após a morte.

O achado oferece aos investigadores uma visão única sobre as embarcações que estavam em uso naquele período de tempo. Eissa Zidan, que supervisionou o projeto, acredita que este barco particular pode ter pertencido ao próprio grande faraó. “De acordo com a nossa análise, este é um resultado de 2.600 a.C.”, disse.

“Este é o mesmo período das pirâmides de Khufu, por isso sabemos que é o barco do rei Khufu”, disse Zidan, acrescentando que este é atualmente o projeto arqueológico número um, não só no Egito, mas no mundo.

Noutros achados recentes, arqueólogos descobriram estátuas excecionalmente bem preservadas e sarcófagos feitos de calcário de alta qualidade num cemitério recém-descoberto perto das pirâmides de Gizé. De acordo com os estudiosos, um dos túmulos mais antigos remonta a 2.500 a.C.

De acordo com as inscrições, o túmulo antigo contém os restos mumificados de dois homens — um sacerdote e um funcionário — que alegadamente viveram na época dos construtores das primeiras pirâmides. A maioria dos historiadores acredita que a Grande Pirâmide de Gizé foi construída durante um período de mais de 20 anos para o faraó Khufu, que foi enterrado numa tumba no seu interior.

Algo que sempre deixou os leigos e os cientistas perplexos é como uma antiga civilização que data de cerca de 2500 a.C. foi capaz de transportar seis milhões de toneladas de blocos de pedra para o local e montá-los para produzir uma estrutura grandiosa.

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. Com toda a consideração: Creio que o “Channel 4” não tem tradução para “Canal 4”, pois trata-se de um nome de marca. Channel 4 é Channel 4, em qualquer língua.

    Outra questão é “descobriu um achado”, é um pleonasmo. Ou descobriu, ou fez um achado… Mas “descobriu um achado” sería no caso de alguém descobrir que outro alguém fez um achado. Não é o caso aqui.

    • Parabéns pela intervenção em defesa da língua portuguesa ser utilizada corretamente! Sou revisora de textos e fico horrorizada com tanto descaso pela nossa língua que se verifica na internet!!

    • Caro Miguel,
      Obrigado pelos seus reparos.
      Efectivamente, “Channel 4” não deve ser traduzido.
      Quanto a descobrir um achado (arqueológico), já não temos a certeza de que se trate de um pleonasmo.
      No contexto da arqueologia, “achado (arqueológico)” não é o particípio passado do verbo “achar”, é um substantivo. Parece-nos equivalente a dizer “descobriu um *tesouro* arqueológico” (o que não é um pleonasmo), mas também equivalente a dizer o pleonasmo óbvio “descobriu uma descoberta arqueológica”.

  2. A grande pirâmide é um enigma a ser decifrado.O mistério Não é somente o transporte de muitas toneladas mas o corte e o alinhamento são incompreensiveis.A construção e muito mais antiga que as outras.Minha teoria é que a terra tinha outra realidade gravitacional.

    • Gilberto, as pirâmides, inclusive a Esfinge e o templo de Abydos são muito mais antigos do que aquilo que nos querem fazer crer.
      Aconselho toda a gente a ver a análise histórica e geológica que estes dois pesquisadores fazem, podem ir ao youtube, Graham Hancock e Brien Foerster. Depois tirem as vossas próprias conclusões.

  3. Na época de Khufu, a pirâmide já estava ali há milênios. Existe uma estela onde o próprio Khufu afirma isso.

  4. Verdade, incrível como um simples barco desmontado já chegam a conclusão que foram transportadas X quantidade de pedras, etc, etc…. A história do Egito remonta mais de de 10.000 anos, nem ao menos a de Jesus com pouco mais de 2.000 anos se tem certeza de tudo e isso porque tem a Bíblia, Alcorão dentre outros livros. Egito, eterno mistério da humanidade.

  5. A Pedreira devia ser lá perto, só que gastaram a pedra toda nas pirâmides e o resto foi coberto de areia durante milhares de anos. Quanto mais simples a solução mais difícil o problema.

Responder a Alex Cancelar resposta

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …

Irão corta acesso à Internet após protestos contra a subida do preço da gasolina

O Irão cortou o acesso à internet no sábado, após os protestos contra o aumento do preço da gasolina, que provocaram fortes confrontos entre manifestantes e forças de segurança. O Irão cortou o acesso à internet …

A maior parte das Testemunhas de Jeová não apresenta queixa em caso de abuso sexual. Mas uma nova lei pode alterar essa realidade

Em casos de abuso sexual dentro organização religiosa Testemunhas de Jeová, a maior parte das vítimas não acusa os agressores por receio de serem excluídas, revelou um artigo da Vice. Agora, uma nova lei norte-americana, …

Hong Kong. Agente atingido por flecha e operação policial reforçada com canhão de água

Um polícia foi atingido numa perna por uma flecha lançada por manifestantes antigovernamentais e pró-democracia, informaram as forças de segurança, que reforçaram a operação no local com um canhão de água. Um polícia foi atingido …