A primeira bateria doméstica de hidrogénio armazena três vezes mais energia do que uma da Tesla

Para usar energia solar doméstica, é preciso gerar energia quando o Sol brilha e armazená-la quando não aparece. Para isto, as pessoas usam normalmente sistemas de bateria de lítio. Porém, a empresa australiana Lavo construiu um quadro que pode ficar na lateral das casas e armazenar o excesso de energia como hidrogénio.

O Sistema de Armazenamento de Energia Lavo Green mede 1.680 por 1.240 por 400 milímetros e pesa 324 quilogramas, de acordo com o NewAtlas.

O sistema é ligado ao inversor solar – deve ser híbrido – e à água de rede através de uma unidade de purificação e usa o excesso de energia para eletrolisar a água, libertando oxigénio e armazenando o hidrogénio num hidreto metálico “esponja” a uma pressão de 435 psi.

O sistema armazena cerca de 40 quilowatts por hora de energia, três vezes mais do que o atual Powerwall 2 da Tesla e o suficiente para manter uma casa média durante dois dias.

Quando a energia é necessária, o sistema usa uma célula de combustível para fornecer energia à casa, adicionando uma pequena bateria tampão de lítio de 5 quilowatts por hora para resposta instantânea. Há ligação Wi-Fi e uma aplicação de smartphone para monitorização e controlo.

Além disso, as empresas com maior necessidade de energia podem executar vários sistemas em paralelo para formar uma “central de energia virtual inteligente”.

Segundo a empresa australiana, este sistema dura muito mais do que um sistema de bateria – até 30 anos em vez de 15 com uma configuração de bateria de lítio. Não há produtos químicos tóxicos que pudessem ser descartados e um sistema é mais compacto do que uma quantidade equivalente de armazenamento de bateria.

Segundo a Lavo, uma fuga aumentará e dispersar-se-á tão rapidamente que haverá baixas hipóteses de um incêndio ou explosão e o hidrogénio “não é inerentemente mais perigoso do que outros combustíveis convencionais, como gasolina ou gás natural”.

Por outro lado, as baterias armazenam e libertam energia com perdas mínimas. Para cada quilowatt por hora gerado pelo seu sistema de cobertura e colocado numa bateria, recebe-se de volta mais de 90% dele. Porém, o processo de hidrogénio por eletrólise usando uma membrana de troca de protões é apenas cerca de 80% eficiente.

Além disso, o sistema perde cerca de metade do que armazenou no processo de conversão do hidrogénio em energia através de uma célula de combustível.

Outro problema é a potência máxima contínua do sistema de 5 quilowatts por hora, presumivelmente limitada pelo rendimento da célula de combustível. Existem sistemas de ar condicionado de sistema único dividido – pouco extravagantes – que consomem mais de 7 quilowatts por hora.

Ainda assim, ainda é cedo e o hidrogénio é o assunto mais quente no setor de energia de momento. Não é inviável pensar que unidades de armazenamento doméstico podem começar a fazer sentido no futuro.

Este sistema custa 26.900 dólares e deverá estar disponível internacionalmente no último trimestre de 2022.

Maria Campos Maria //

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. Bem feitas as contas não chega para uma casa média (84,5 kW x h) o que corresponde a uma potência continua de 3,52 kW.
    Relativamente à pericolosidade, “não é inerentemente mais perigoso do que outros combustíveis convencionais, como gasolina ou gás natural”, não é bem assim. De facto o hidrogénio é mais perigoso porque não tem cheiro, é dificil perceber uma fuga e arde mais violentamente em contacto com o oxigénio do ar.

RESPONDER

Depois do balde de água fria da pandemia, Israel vai ficar melhor do que nunca. Tudo pelos turistas

Israel está fechado em casa e viajar para este país não faz parte dos planos de muitas pessoas. No entanto, este período de acalmia pode mesmo ser o melhor momento para planear uma viagem - …

Menos 1,3 milhões de consultas nos hospitais e menos 151 mil cirurgias em 2020

No ano em que a pandemia chegou a Portugal, houve menos 151 mil cirurgias e menos 1,3 milhões de consultas nos hospitais públicos. A covid-19, que chegou a Portugal a 2 de março de 2020, obrigou …

Várias escolas de Tóquio pedem "certificados de cabelo real" aos alunos

As escolas japonesas são conhecidas pela sua rigidez relativamente à aparência dos seus alunos, tanto que os estudantes que não seguem o padrão de "cabelo liso e preto" têm de apresentar provas. Dados divulgados, esta semana, …

UE estima normalidade nas vacinas daqui a duas semanas. Orbán recebeu vacina chinesa

A União Europeia (UE) estima que dentro de duas a três semanas "tudo vai funcionar normalmente" na produção e distribuição de vacinas nos Estados-membros. Entretanto, o primeiro-ministro húngaro já foi vacinado (mas com uma vacina …

"Os dados de milhões de pessoas estão em risco", alertam denunciantes da Amazon

Denunciantes da Amazon alertam que os dados de milhões de pessoas estão em risco devido à falta de preocupação da empresa com a cibersegurança. A par da Google, Apple, Microsoft e Facebook, a Amazon é uma …

Mais 41 mortes e 718 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas

Portugal registou, este domingo, mais 41 mortes e 718 novos novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 718 …

Navalny chega a colónia penal a leste de Moscovo

O principal opositor do Kremlin chegou, este domingo, a uma zona a cerca de 200 quilómetros a leste de Moscovo para ser transferido para uma colónia penal onde vai cumprir a sua pena, informou um …

Já chegou o voo de repatriamento com 300 passageiros vindos do Brasil

O voo de repatriamento vindo do Brasil chegou, este domingo de manhã, ao Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, com cerca de 300 passageiros. De acordo com a RTP, o voo de repatriamento vindo de São Paulo, …

Costa imune ao descontrolo da pandemia. Popularidade de Marcelo dispara

A sondagem TSF/JN/DN regista uma avaliação positiva do primeiro-ministro e do Presidente da República, com este a atingir um novo pico de popularidade. Os líderes do PSD e do Chega surgem empatados como principais figuras da …

Mais seis mortos nos protestos em Myanmar. Embaixador na ONU afastado

Seis manifestantes foram mortos em Myanmar, este domingo, por forças de segurança que dispersavam com violência as manifestações pró-democracia. Três manifestantes foram mortos em Dawei (no sul do país), enquanto dois adolescentes, de 18 anos, morreram …