A indústria do fogo dá dinheiro a muita gente, diz Secretario de Estado

Nuno André Ferreira / Lusa

Helicóptero Kamov Ka-32A-11BC da frota da Protecção Civil no combate a um incêndio

Helicóptero Kamov Ka-32A-11BC da frota da Protecção Civil no combate a um incêndio

Portugal continua a arder e a previsão para os próximos dias “é assustadora”, alerta o Secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, lançando críticas em várias direcções e lembrando que “há muito interesse por detrás” dos fogos.

Ouvido no Parlamento, por causa da crise dos incêndios que continua a assolar o país, Jorge Gomes frisou que “há muito interesse por detrás disto tudo” e que “há quem diga que a indústria do fogo dá dinheiro a muita gente”.

Declarações citadas pelo jornal Público que nota que o secretário de Estado falou em concreto do caso do incêndio de Águeda, que continua a arder desde o fim-de-semana e que deflagrou pelas 4 da manhã “com uma frente de cinco quilómetros de extensão”.

“Como se faz isto? Que recursos foram usados para fazer uma frente de arranque desta dimensão?”, questiona Jorge Gomes, notando a mão criminosa que está por trás de muitos dos incêndios.

O governante ainda deixa críticas à Justiça pelo facto de os incendiários que são apanhados em flagrante delito não ficarem em prisão preventiva e queixa-se da extinção dos Governos Civis, considerando que estes eram “uma peça fundamental que conciliava muitos esforços”.

Assumindo que os bombeiros estão “exaustos”, Jorge Gomes ainda avisa que “a previsão para os próximos dias é assustadora”, por causa das condições meteorológicas, já que se espera um aumento das temperaturas no fim-de-semana.

Ex-secretário de Estado de Costa assume “erro grave”

Entretanto, o Observador dá nota das críticas do ex-secretário de Estado de António Costa, Ascenso Simões, quando o actual primeiro-ministro foi ministro da Administração Interna, relativamente a um plano de prevenção de incêndios de 2005.

Ascenso Simões, que foi secretário de Estado da Administração Interna de 2005 a 2007, considera que foi “um erro grave” não ter colocado em marcha esse Plano que apostava na prevenção acima do combate.

Uma ideia que o ex-secretário de Estado defendeu na sua tese de mestrado “Uma visão holística na segurança: Defesa da Floresta 2003/2007”, apresentada na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, em 2015.

A Proposta Técnica de Plano Nacional de Defesa da Floresta contra Incêndios foi apresentada ao Governo de José Sócrates, em 2005, depois de ter sido pedida pelo Executivo de Pedro Santana Lopes. O principal ponto consistia em transformar a prevenção no objectivo maior do Governo.

Quando esta proposta estava em discussão, o então ministro da Administração Interna António Costa anunciou a ideia de lançar um concurso público para a compra ou aluguer de meios aéreos de combate aos incêndios, conforme vinca o Observador.

A actual ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, anunciou que o Governo vai criar um grupo de trabalho para preparar uma reforma da floresta, no sentido de evitar a onda de incêndios que todos os anos assola Portugal.

ZAP

PARTILHAR

16 COMENTÁRIOS

  1. Balelas. Discurso para Português ver.
    Se algum dia decidirem investigar a sério, se calhar, acabam por deter antigos políticos…não há tomates nos nossos governantes. É mais importante safar os “amigos” do que resolver o assunto.

  2. Criar um “grupo de trabalho” é o mesmo que dizer “nem pensar em fazer alguma coisa”. Um grupo de trabalho em portugal é juntar 200 boys e girls todos do partido ou afins, altamente especializados (na ociosidade), principescamente pagos e com cartões de crédito sem plafond, que produzem um texto “copy and paste” sem qualquer nexo e com mais de 2000 páginas que é para ninguém ler. Depois… bom depois portugal continua a arder, porque comprar helicópteros dá comissões, utilizá-los também dá, proceder à sua manutenção idem, plantar eucaliptos também é bom para a indústria da qual se têm ações e que pode oferecer cargos chorudos de administração. E como tudo isto é difícil de provar, embora seja verdade, portugal arde e arderá. Triste sina a deste pobre país depois da abrilada, que perdeu tudo excepto a divida enorme que cada dia sobe mais um pouco.

  3. É verdade são balelas ou areia atirada para os olhos dos milhares de portugueses que assistem diariamente á guerra no país.
    Guerra de interesses contra seres indefesos que quem sofre são sempre os mais desfavorecidos.
    Uma nota: a RTP canal 3 está a passar filmes de arquivo para que os portugueses nunca se esqueçam da atuação da policia de estado desde a entrada para o governo do Sr. Doutor Oliveira Salazar .Pergunto: Nestes Governos depois da Abrilada já lá vão + de quarenta anos Quanta Maria Emília Reis De Almeida já não fizeram os sucessivos Governos . E morrem na miséria como o outro?

  4. Ó Senhor Secretário de Estado, Vossa Excelência ainda não entendeu que estas maldades são feitas à semelhança das políticas de terra queimada que o Estado (Governo incluído) promove. Neste momento os Portugueses só têm três caminhos: Ou comem do empréstimo, ou emigram, ou suicidam-se. Miséria!

  5. Tudo conversa da treta, criticar a justiça parece ser sacudir a água do capote pois penso eu que as leis são aprovadas em assembleia de república e será aí que elas terão de nascer contra os incendiários, vir lamentar a extinção dos governos civis que nunca nenhum português percebeu para que serviam a não ser para abrigar mais uns tantos boys parece demagogia pura e quanto ao senhor secretário de estado deve ser mesmo um daqueles de que alguém entendido na matéria afirmava à dias na TV que andam por aí com poderes na floresta sem sequer saberem distinguir um chaparro de um eucalipto e aqui é que está muito do mal deste país, gente que nada conhecem da vida com títulos a dar ordens naquilo que não entendem e nem fazem por entender acomodados que estão com o ar condicionado dos apartamentos.

  6. Dá dinheiro porque temos políticos incompetentes.
    Porque não criam um sistema de vigilância com os nossos soldados?
    Porque não existe bocas de incêndio nas florestas, com tantas albufeiras que temos?
    Porque não entregam os meios aéreos á força aérea como estava antes?
    Porque deixam construir em qualquer lado (em linhas de agua, florestas serras, etc).
    Porque não colocam pulseiras electrónicas logo em Março nos incendiários e depois os monitorizam?

    • É por estas e por outras que deixei de votar. Ver governos atrás de governos que nada fazem, nada solucionam e apenas o que fazem é encher os bolsos deles e dos amigos, já cansa.

  7. Mais um grupo de trabalho que não faz trabalho nenhum e só gasta dinheiro do erário público. Gastem esse dinheiro em meios para combater os fogos e dêem um pouco de descanso e atenção aos Bombeiros Voluntários que, se não fossem eles, até a AR já tinha ardido (felizmente).

  8. Li os comentários anteriores e estive a ouvir um arquiteto paisagista na TV a falar sobre os incêndios e para dar uma achega positiva digo o seguinte os fogos apagam se no inverno e até podem ser os bombeiros a fazê-lo queimando com frequência o mato que no verão soa o rastilho pra chegar à floresta. Antigamente era o gado e as pessoas que aproveitavam esse mato para estrumar a terra.
    Durante os incêndios esse mato deverá ser queimado em contra fogo por ex. ou deverá ser deixado arder o mais possível com controle antes de chegar à floresta para não servir de rastilho e sr queimado quando existir à volta das casas. Se definem isso não são precisos tantos canadairs. Nas matas das celuloses é assim que fazem pagos por eles e raramente eles têm incêndios de grandes dimensões

  9. Alguns atrevidos criticam os Exmos. Senhores Juízes por não condenarem quem gosta de fazer umas grandiosas quão lindas fogueiras.
    Caramba, então já não há respeito pelo direito de se fazer uma fogueirinha ?
    Pois os respeitabilíssimos magistrados tem coisas muito mais importantes para fazer, como por exemplo andar a inventar crimes para tramar o malogrado J. Sócrates.
    Também não menos grave são as críticas quanto aos aviões militares made in USA (e abusa), não serem utilizados para apagar fogos.
    OTAN, mas isto é de uma maldade e ignorância enorme, porque as “nossas” Forças Armadas tem é que enfrentar a muito perigosa ameaça Russa (credo !), em glorioso servilismo very NATO…

  10. o que dizer…… matas e matas por limpar…… quem as vai limpar…… quem os obriga???? será que já existiu algum interesse em limpá-las??? todos falam mas ninguem se julga culpado…. são sempre os outros, porque será??? será que com esta calamidade ninguem aprendeu??? ou vamos continuar a culpar os outros!!!!vamos mas é arregaçar as mangas e colocar no terreno as medidas certas para que não haja mais nenhuma calamidade e vamos fazer justiça……. vamos todos em conjunto colaborar e não tirar proveitos…. da desgraça dos outros, vamos reorganizar este País de uma vez por todas, assim iremos no caminho certo…….

  11. As limpezas das matas é para ser feita todos os anos e todo ano, é preciso que os políticos estejam nos governos ou na oposição se unam e encontrem soluções para a limpeza, as Florestas não têm bandeiras partidárias tem é o interesse Nacional, que se lembrem que antigamente a limpeza era feita todo ano aproveitava-se o mato para a cama dos animais e o arvoredo erra para aos fornos onde se cosia o pão e havia os carvoeiros que também ajudavam a manter a limpeza, esse tempo acabou, há que encontrar maneira de limpar e utilizar esse mato, há estudos feitos e caminhos apontados há muitos anos basta tirá-los da gaveta o por em pratica, enquanto isso não acontecer os incêndios vão ser de maiores proporções e graves prejuízos para pessoas e bens, não é a despejar milhões e milhões de euros em meios aéreos que vai resolver o problema, e limpar limpar limpar, onde houve grandes incêndios daqui a 10 ou 15 anos se nada for feito vão voltar a incendiar e ninguém pode garantir que não poderá ser menos grave ou mais grave que o anterior e vamos voltar a acusar quem estiver no governo de ser o culpado, esquecendo-nos que a Floresta há décadas e décadas que está quase para não dizer mesmo ao abandono, com milhões de euros gastos em estudos mas que apenas servem para ir para a gaveta, a nós cidadãos começarmos a exigir aos políticos que resolvam os problemas o da Floresta não vai ser resolvido numa legislatura vai demorar mas é preciso começar e rápido para evitar novas calamidades termos mais cuidado na proteção da floresta.

RESPONDER

Julgamento de Rui Pinto arranca dia 4 de setembro

O pirata informático português Rui Pinto vai a julgamento no dia 4 de setembro, escreve a Sábado. O alegado autor do Football Leaks responde por 90 crimes de acesso indevido, violação de correspondência, acesso ilegítimo, …

PCP anuncia voto contra no Orçamento Suplementar

Apesar da abstenção na votação inicial, o PCP anunciou que vai votar contra o Orçamento Suplementar na votação final marcada para esta sexta-feira. "Concluída a votação na especialidade verifica-se que os aspetos negativos da proposta do …

Figura em pedra com mais de dois mil anos descoberta em Miranda do Douro

O acaso colocou a descoberto em Duas Igrejas, no concelho de Miranda do Douro, uma figura zoomórfica que representa um berrão (porco) e que os arqueólogos datam entre os séculos IV e I a.C., foi …

FBI prende Ghislaine Maxwell, ex-namorada de Jeffrey Epstein

A ex-namorada de Jeffrey Epstein, Ghislaine Maxwell, foi esta quinta-feira detida pelo FBI. A mulher de 58 anos é acusada de ajudar a montar uma rede de tráfico de mulheres. O FBI deteve, esta quinta-feira, Ghislaine …

Polícia italiana apreendeu 14 toneladas de anfetaminas. Droga foi produzida pelo Estado Islâmico

As autoridades italianas apreenderam na quarta-feira 14 toneladas de anfetaminas produzidas na Síria por membros do Estado Islâmico, cujos lucros serviriam para reativar as suas operações. "É um facto que o Daesh [Estado Islâmico] utiliza a …

Câmara de Lisboa defende fim do financiamento público às touradas

A Câmara de Lisboa defendeu hoje a criação de legislação que impeça o financiamento público de espetáculos que "causem sofrimento animal", salientando que as touradas incluem "atos de violência". Numa moção “pelo fim de espetáculos com …

Acordo entre Neeleman e Governo já só depende da confirmação da Azul

O acordo entre David Neeleman e o Governo está prestes a concretizar-se, escreve o Expresso. Aparentemente já só falta a confirmação da Azul para garantir o acordo. Depois de a nacionalização da companhia ter sido dada …

Medina recua e diz que "há convergência total" com Governo no combate à pandemia

O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, disse hoje que “há convergência total” com o Governo no combate à pandemia de covid-19, recusando que as críticas que fez à atuação das autoridades de saúde …

Parlamento vai debater o teletrabalho por iniciativa do PAN

O PAN considera que "o teletrabalho é uma ferramenta que pode ajudar a conciliar a vida profissional e a vida familiar", ainda que apresente fragilidades como a "invasão da vida pessoal". O PAN agendou para sexta-feira …

PSP também queria prémio semelhante ao dos profissionais de saúde

O Sindicato dos Profissionais de Polícia (SPP) manifestou-se esta quinta-feira “desiludido” com “a falta de respeito” que o Governo demonstra em relação à PSP e a outras forças de segurança que estão na “linha da …