Só há 33 meios aéreos de combate a incêndios dos 60 previstos

Paulo Cunha / Lusa

João Gomes Cravinho diz que nunca Portugal teve tantos meios aéreos para o combate aos fogos. Faltam no entanto três helicópteros ligeiros do Estado e 35 aviões adicionais alugados este ano.

O ministro da Defesa Nacional disse esta quarta-feira que estão atualmente disponíveis 33 meios aéreos de combate a incêndios florestais e “dentro de dias” vão estar operacionais mais seis aeronaves, garantindo que existem condições para dar resposta às necessidades.

“Neste preciso momento temos mais meios aéreos que alguma vez tivemos a 5 de junho. São atualmente 33 e serão 39 dentro de dias. Em nenhum outro momento, na primeira quinzena de junho, tivemos meios semelhantes”, disse João Gomes Cravinho, na Comissão de Defesa Nacional, numa audição pedida pelo PSD sobre a falta de aeronaves para o combate aos fogos.

A Diretiva Operacional Nacional (DON), que estabelece o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR), prevê para o mês de junho a operação de 60 meios aéreos, incluindo um helicóptero da Força Aérea que será ativado em caso de necessidade para coordenação aérea, mas só 33 estão atualmente operacionais.

Os meios aéreos que ainda não estão aptos a voar para a época de fogos são os três helicópteros ligeiros do Estado e as 35 aeronaves adicionais alugadas este ano, que estão a aguardar pelo visto do Tribunal de Contas ou têm processos judiciais pendentes.

O ministro da Defesa avançou que estão atualmente em curso providências cautelares referentes a cinco lotes, estando um processo no tribunal de Loulé e os restantes em Lisboa.

Entretanto, o Governo fez ajuste diretos para a contratação de 16 meios aéreos. “Estamos em condições de dar resposta este ano às nossas necessidades”, garantiu o ministro, sublinhando que Estado “tudo fará para colocar a tempo” os meios aéreos necessários ao serviço da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

O governante assegurou que o Estado “procederá ao ajuste direto” em caso de necessidade. João Gomes Cravinho frisou também que o Estado português com o Código de Contrato Públicos tem “uma enorme dificuldade em colocar todos os meios que quer num determinado momento ao serviço”.

João Gomes Cravinho considerou que o Código de Contrato Público coloca o Estado “à mercê dos interesses de empresas”, que são quase sempre as mesmas e que ao longo dos anos “se digladiam e se entendem entre si para fazer gato sapato do Estado e gato sapato também dos interesses do país”.

O ministro acusou ainda o PSD de ter colocado a questão dos meios aéreos de combate a incêndios como um dos assuntos da campanha das eleições europeias. “Houve uma manifesta piromania eleitoral em algumas abordagens”, disse.

Em resposta, o deputado do PSD Duarte Marques afirmou que atualmente deviam estar operacionais 60 meios aéreos, mas estão 33, o que “é lamentável”.

“Este assunto não vem à baila por causa da campanha eleitoral, morreram mais de 100 pessoas. Pelo segundo ano consecutivo o Governo falha na contratação de meios aéreos, chegamos ao início de junho e o Governo nem metade dos meios aéreos tem operacionais. Ainda por cima tem a leviandade de dizer que há mais meios que em anos anteriores”, afirmou Duarte Marques, criticando o Governo por ter iniciado os concursos em janeiro, uma vez que devem começar a ser feitos com um ano de antecedência.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Conselho de Disciplina abre processo disciplinar ao Vitória de Guimarães

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou, esta terça-feira, a abertura de um processo disciplinar ao Vitória de Guimarães, devido aos insultos racistas a Moussa Marega. O avançado do FC Porto recusou-se …

Pinto da Costa confirma fim da carreira de Casillas. E diz que episódio com Marega é um caso de polícia

O presidente do FC Porto confirmou, esta terça-feira, o fim da carreira do guarda-redes espanhol, que anunciou a intenção de se candidatar à presidência da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF). O dirigente portista falou aos …

Águias-de-Bonelli encontradas mortas no Douro Internacional

Duas águias-de-Bonelli jovens foram encontrados mortas no Douro Internacional, após terem sido marcadas com emissores GPS em 2018 e 2019, anunciaram na segunda-feira técnicos ligados a um projeto ibérico de salvaguarda destas aves. "O facto de …

Governo ficou perto da promessa de contratar 5000 doutorados

A anterior legislatura ficou a apenas 49 contratos de cumprir a meta estabelecida pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Educação Superior. De acordo com o jornal Público, a promessa do ministro da Ciência, Manuel Heitor, de …

Fundador da Amazon investe nove mil milhões de euros para combater alterações climáticas

O fundador da empresa tecnológica norte-americana Amazon, Jeff Bezos, revelou na segunda-feira que vai investir dez mil milhões de dólares (mais de nove mil milhões de euros) da fortuna pessoal para encontrar soluções para combater …

Conselho de Ética desfavorável a projetos de lei sobre eutanásia

O Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida (CNECV) deu "parecer ético desfavorável" a quatro projetos de lei para a despenalização da morte medicamente assistida, que vão ser debatidos no Parlamento esta quinta-feira. Os …

Portugal considera "inamistosa e injustificada" a decisão da Venezuela sobre a TAP

O ministro dos Negócios Estrangeiros Augusto Santos Silva já reagiu às acusações de Caracas sobre o alegado transporte de explosivos feito pela transportadora portuguesa. O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, considera “inamistosa” e “injustificada” …

Presidente do Afeganistão reeleito para segundo mandato

O Presidente do Afeganistão foi reeleito para um segundo mandato com 50,64% dos votos, anunciou a comissão eleitoral independente afegã, esta terça-feira, ao divulgar os resultados definitivos das eleições realizadas em setembro passado. "A comissão eleitoral …

Mário Ferreira torna-se o segundo maior acionista da Cofina

O empresário português vai investir 20 milhões de euros no aumento de capital da Cofina, o suficiente para tornar-se o segundo maior acionista da empresa. De acordo com o semanário Expresso, o empresário Mário Ferreira deverá …

Índia dá às mulheres direitos iguais aos dos homens em cargos militares

O Supremo Tribunal indiano decidiu que as mulheres têm os mesmos direitos que os homens para assumir funções de liderança no exército da Índia e criticou os argumentos do Governo que considera perpetuarem "estereótipos de …