/

300 pilotos da TAP não concordam com a greve

7

Cerca de 300 pilotos da TAP – um terço do total – não concordam com a greve anunciada pelo Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) de 1 a 10 de maio. Fala-se mesmo na criação de um novo sindicato.

O Diário de Notícias descreve que cerca de 30% dos pilotos da TAP não encontram fundamento para cumprir o protesto, preocupados com os efeitos da paralisação, e querem contornar pré-aviso.

“Estamos longe da unanimidade de outros tempos”, explica ao DN uma fonte próxima do processo, adiantando que muitos estão inclinados “a deixar o SPAC”, deixando-os “mais confortáveis para não cumprir o pré-aviso de greve”.

“Já se ouve falar na hipótese de criação de um novo sindicato”, admite outra fonte, que acrescenta que “é normal em períodos de greve, especialmente quando há resistência por parte de alguns elementos, surgirem movimentos desse género”.

De acordo com o DN, em sintonia com os membros sindicalizados que “preparam movimentos de saída”, estão cerca de 300 profissionais que não são associados do SPAC – ou porque nunca pertenceram ou porque entretanto saíram do sindicato.

O SPAC, contudo, rejeita a ideia de divisões no sindicato. “São cisões imaginárias dos que acreditam erradamente que é possível fraturar os pilotos. Sempre que há conflitos, esse tema é aflorado. Não vale a pena especular sobre cenários que não existem”, explica Manuel Santos Cardoso, presidente do sindicato, ao jornal.

A discussão sobre os serviços mínimos para estes dias começa na próxima segunda-feira.

ZAP

7 Comments

  1. Isto é que é falar….É um tal mandar vir, Quem contou os pilotos de acordo e os não de acordo? Foi o Sr. Jornalista? Qual o partido e amizades deste Sr ?
    Se estão tâo certas as fontes que informaram este Sr. porque não se identificam? Não estamos em Democracia?
    Portugueses, com Imprensa desta de certeza estaremos sempre cada dia pior. É preciso saber lê-los. Todos dias mentem….

  2. Sindicatos como o SPAC e muitos outros só se preocupam com interesses próprios, muitas vezes mesquinhos, e não e NUNCA COM O INTERESSE DOS PORTUGESES E DE PORTUGAL. e são um travão ao desenvolvimento do país. Para isto, só há uma solução: REQUISIÇÃO CIVIL e no momento adequado, despedimento dos culpados. O país que trabalha está farto de sindicatos destes.

  3. Não sei quantos pilotos tem a TAP. Ontem ouvi no telejornal que seriam por volta de 190. Como podem ser 300 a não estar de acordo se só serão 190?

  4. Obrigado Sr. Zap.
    Agora sei porque é que a TAP apresenta sempre resultados negativos…só para pilotos são mais de 10 milhões de euros por mês de custos…
    Penso que é preciso racionalizar a TAP e reduzir rotas que não sejam rentáveis ou pouco rentáveis e manter o que dá lucro.

  5. 900 piltotos 61 aviões, máximo 750 horas de voo por ano, 8.600€ salário… coitadinhos… devem pois fazer greve..

  6. ao ler estes comentários só vejo mais do mesmo, pessoas que não sabem do que falam e outros com inveja do dinheiro que os pilotos ganham, até me admira que não sugiram que se despeçam os pilotos todos porque são uns malandros que não fazem falta nenhuma, e qualquer trolha pode conduzir aquilo e mais barato. Ao que sei, e salvo melhor informação os pilotos abdicaram de certos valores com a premissa de ser compensados a posteriori de outro modo, coisa que agora a empresa e o governo se recusam a cumprir, Depois quanto ao interesse nacional, não sei a que se referem, pois do que vejo o interesse é só de alguns, tais como políticos corruptos banqueiros criminosos e impunes, saúde só para quem tem dinheiro, justiça e mão pesada só para os pobres, pessoa que trabalharam mais de 40 anos a pagar reformas a que só trabalhou 20 e agora altamente penalizados etc etc etc e o rol não acaba pois eu já derramei sangue por este país e não peçam que alinhe mais neste interesse nacional

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.