Jovem que incentivou suicídio do namorado esgota todos os recursos. Vai mesmo presa

Michelle Carter foi condenada a cumprir 15 meses de prisão por homicídio involuntário por incentivar o suicídio do namorado. Depois de vários recursos, o tribunal confirmou a sentença. Michelle, 22 anos, foi presa na segunda-feira.

O caso remonta a 2014. Michelle, de 17 anos, sabia que Conrad, o namorado de 18 anos, não estava a passar por um bom momento. O jovem sofria de depressão e estava a pensar em suicidar-se, o que acabou por acontecer nesse mesmo mês.

Numa sequência insistente de mensagens, Michelle incentivou-o e convenceu-o a fazê-lo. Conrad morreu no dia 13 de julho de 2014, sufocado com monóxido de carbono, dentro do seu próprio carro.

Aqui não és feliz, nunca serás feliz. No céu, serás feliz. Limita-te simplesmente a fazê-lo”, escreveu Michelle nas mensagens que antecederam o acontecimento. “Não podes pensar, tens só de fazê-lo”.

Conrad, com dúvidas, chegou a sair do seu carro. Mas Michelle disse-lhe “volta a entrar” numa chamada telefónica. “Tu estás preparado, tudo o que precisas de fazer é ligar o motor para seres feliz e livre. Chegou a hora de parares de esperar”, diz Michelle. E Conrad entrou.

A polícia encontrou instruções sobre como preparar o suicídio nas mensagens enviadas pela jovem – em especial a quantidade de monóxido de carbono que Conrad devia inalar para morrer.

Segundo as conversas, Michelle manteve contacto constante com o namorado – até nos momentos finais da sua vida.

As mensagens foram divulgadas pela procuradoria quando o advogado de defesa de Michelle, Joseph Cataldo, apresentou uma moção para que as acusações fosse retiradas, alegando que as mensagens estavam protegidas pelo direito à liberdade de expressão garantido pela Constituição americana. O pedido foi negado pelo juiz .

Michelle Carter foi condenada a cumprir 15 meses de prisão por homicídio involuntário. A jovem permaneceu livre enquanto apelava da decisão, mas o tribunal de Massachusetts confirmou a condenação na semana passada. Michelle, agora com 22 anos, foi presa na segunda-feira.

É muito difícil determinar a causa legal no contexto do suicídio, mas havia evidências suficientes, escreveu o Supremo Tribunal de Justiça. Mesmo quando a vítima “confusa” e “vulnerável” conseguiu sair do veículo, “foi empurrado de volta para o carro pela sua namorada no plano suicida”, disse. “Depois de o convencer a voltar para o carro cheio de monóxido de carbono, ela não fez absolutamente nada para ajudá-lo: não pediu ajuda ou disse para ele sair do carro enquanto o ouvia a morrer”.

À polícia, a jovem disse que tentou avisar a mãe de Conrad sobre os planos do filho, mas que não tinha o seu contacto.

Quando Michelle foi levada sob custódia, “não demonstrou nenhuma emoção percetível”, informou a Associated Press, “embora os seus ombros caíssem quando se levantou e se preparou para ser levada”.

Um advogado de Michelle disse ao The Washington Post que consideraria apelar o caso ao Supremo Tribunal dos EUA. “Estamos desapontados com a decisão, que adota uma narrativa que não acreditamos que a evidência apoie”, disse Daniel Marx, acrescentando que a decisão tem “implicações preocupantes para a liberdade de expressão, o devido processo legal e o exercício de discrição do Ministério Público. ”

Após a morte do namorado, Michelle criou uma conta no Twitter para celebrar a sua memória e organizou um jogo de beneficência para arrecadar fundos para entidades de assistência a jovens com depressão.

ZAP ZAP // NPR

PARTILHAR

22 COMENTÁRIOS

  1. Como é que o gajo foi dar ouvidos a um trambolho tão feio, com sobrancelhas à Cunhal? Ele deve ter querido é suicidar-se de arrependimento de ter comido uma gaja tão feia…

    Pode ser que as companheiras de cela lhe endireitem a tromba.

  2. A doença mental é tão triste. E haver quem empurre um jovem a cometer suícidio é uma coisa impensável. Eu julgo que 15 meses de prisão é muito pouco. Deveria ter uma pena pesada. Uma louca!!!!

    • …se estás a comparar um com o outro, não deves estar bom da cabeça. Não metas no mesmo saco a Estrada da Beira e a beira da estrada.

        • E se fosse o seu filho?!?!?!?! Até costumo gostar de ler as suas opiniões, mas desta vez, e na minha opinião que conta para mim, desculpe mas considero que esteve mal…
          Eu tenho um filho prestes a fazer 16 anos; fazemos tudo para os educar, ajudar a enfrentar a vida; muitas vezes, situações destas passam-se nas “barbas” do Pais sem que estes desconfiem de nada! Se fosse comigo, não sei…
          Cumprimentos e bom fim de semana.

          • Lamento, mas não percebo a indignação…
            Se fosse meu filho, não sei, mas estes dois, claramente, tinham problemas mentais graves e, ela incentivou-o ao suicídio com frases como: “Aqui não és feliz, nunca serás feliz. No céu, serás feliz. Limita-te simplesmente a fazê-lo”, portanto, sinceramente, acho que lhe deveria ter feito companhia!
            Acho que seria melhor do que a prisão perpétua ou pena de morte, como muitos defendem!…
            Eu lembro-me desta noticia e logo na altura achei que ela era completamente culpada; veja a noticia/vídeos da altura e diga-me o que deverá achar a família do rapaz da atitude da namorada:
            https://zap.aeiou.pt/adolescente-pode-ser-julgada-por-incentivar-o-suicidio-do-namorado-81514

            • Caro “Eu!”, muito obrigado pela resposta. Fui ver a notícia de 2015 e sim, talvez os Pais do rapaz fossem o problema… há criaturas neste mundo que de pais, não têm nada; fazem coisas inacreditáveis aos filhos; a julgar pela notícia de 2015 e pese-se o surreal de tudo isto, talvez esta rapariga o quisesse “salvar”, para quem acredita nessas coisas… para mim, quando se morre, acaba. É mesmo tudo muito complicado….

  3. Quanto a mim pena demasiado leve, se era conhecedora do problema do rapaz havia que tentar prestar-lhe ajuda através de alguém, foi desumana e irresponsável.

RESPONDER

Juiz anti-confinamento junta apoiantes e é acusado de desrespeitar a GNR

O juiz Rui Fonseca e Castro, fundador do grupo “Juristas Pela Verdade” e da associação “Habeas Corpus”, organizou uma manifestação em Palmela, mas está a ser acusado de não cumprir as regras. Três dias depois de …

Morreu Artur Garcia, nome da música ligeira portuguesa da década de 1960

O cantor Artur Garcia, de 83 anos, que protagonizou vários êxitos nas décadas de 1960 e 1970, morreu hoje, na Aldeia de Juzo, em Cascais, disse à Lusa o agente artístico António Fortuna. O artista, que …

Mosteiro dos Jerónimos está a ser lavado com álcool

O claustro do Mosteiro dos Jerónimos está a ser alvo de recuperação, com recurso a álcool a 70 graus, o mesmo que se usa para desinfectar as mãos contra a covid-19. Mas não tem nada …

Primeiras doses da vacina da Johnson & Johnson já chegaram a Portugal

Mesmo com o atraso na entrega das vacinas anunciado pela Johnson & Johnson na terça-feira, cerca de 31.200 doses deste fármaco chegaram a Portugal esta quarta-feira. O calendário de entregas apontava para a chegada da primeira …

Apenas 30 pessoas podem ir ao funeral do príncipe Filipe. Eis os convidados

Em altura de pandemia, o funeral do príncipe Filipe será discreto e reservado aos mais próximos. Assim sendo, e de modo a cumprir as normas de segurança, apenas 30 pessoas estarão presentes no último adeus …

Bastonário da Ordem dos Médicos diz que datas do desconfinamento “podem ser mantidas"

O bastonário da Ordem dos Médicos considerou hoje que as datas do desconfinamento, agendadas pelo Governo, "podem ser mantidas" desde que não se descure parâmetros como “a vacinação, os mecanismos de proteção individual, e a …

"Critério de m***a": a honestidade de um treinador expulso

Quando o jogo estava resolvido, treinador da Alpendorada viu o cartão vermelho contra a Assomada. No final, contou literalmente o que aconteceu na conversa com a árbitra. O encontro decorreu neste domingo, relativo à 13.ª jornada …

EMA diz que benefícios da vacina da Johnson superam riscos

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) salientou hoje que os benefícios relacionados com a vacina contra a covid-19 da Janssen, do grupo Johnson & Johnson, superam os riscos, após casos de coágulos sanguíneos nos Estados …

Governo prepara “justo equilíbrio” para o desconfinamento, mas não descarta "eventual pausa"

O ministro da Administração Interna afirmou hoje que o Governo vai adotar na quinta-feira "um justo equilíbrio" entre desconfinamento e medidas restritivas, ou de suspensão do processo de reabertura, nas zonas mais atingidas pela covid-19. Esta …

EUA acusam Rússia de destacar 25.000 militares adicionais para a Ucrânia

Os Estados Unidos acusaram hoje a Rússia de ter destacado nos últimos dias cerca de 25.000 soldados adicionais para posições junto à fronteira com a Ucrânia, “atividades militares inusuais” que consideram “desestabilizadoras”. “A Rússia tem agora …