Afinal, a EDP vai aumentar o preço da luz em 2018

A EDP já está a enviar cartas e emails para avisar os clientes sobre o aumento dos preços.

O aumento dos preços entra em vigor já a 18 de janeiro. A EDP Comercial já está a informar os clientes do aumento, dando-lhes 14 dias para rescindir o contrato e mudar de operador.

Na prática, uma fatura média mensal de 43,1 euros, vai sofrer um aumento de 1 euro, passando para 44,1. A mudança vai afetar os 4,2 milhões de clientes da EDP Comercial.

Segundo o Dinheiro Vivo, os preços da EDP serão 0,80€ mais elevados, em comparação com o mercado regulado. Apesar disso, a energética garante que “mantém os preços competitivos”, exceto na tarifa bi-horária.

A empresa explica que, no caso de um casal sem filhos, por exemplo, os preços mantêm-se 0,4% abaixo do mercado regulado e no caso de um casal com dois filhos , os preços ficam 0,7% abaixo dos preços praticados. Um casal com quatro filhos pagará menos 1,3%.

A empresa garante que teve a intenção “privilegiar famílias” cujo consumo de eletricidade seja mais elevado e optou ainda por não oferecer a possibilidade de regressar à tarifa equiparada ao mercado regulado.

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) determinou uma baixa de 0,2% nas tarifas, no próximo ano, no mercado regulado. Os clientes que já passaram para o mercado livre pagam tarifas que não são determinadas pelo Estado e são esses que vão ser afetados por esta subida dos preços no próximo ano.

De acordo com o último relatório sobre o mercado liberalizado da eletricidade feito pela ERSE, a EDP Comercial é o principal operador, em número de clientes, apresentando uma quota de 84%.

ZAP //

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. Não concordo com a termo “AFINAL” no título da notícia, porque só na EDP Universal (mercado regulado) é que tinha sido anunciada a descida de preços. E essa mantem-se. O que aumenta é o preço na EDP Comercial (mercado liberalizado) e dessa ainda nada se sabia. Por isso, não é “afinal”, porque nada mudou. Lê-se claramente na notícia: “Os clientes que já passaram para o mercado livre pagam tarifas que não são determinadas pelo Estado e são esses que vão ser afetados por esta subida dos preços no próximo ano.”

    Aí têm vocês, o verdadeiro significado das privatizações: Sempre que um serviço deixa de ser do Estado (ou seja, de todos nós) e passa a ser um negócio privado, cujo objectivo é como se sabe, o lucro, quem é esmifrado até à quinta casa para maximizar esse lucro, é o mexilhão consumidor. Onde o Estado ainda manda alguma coisa (mercado regulado), o consumidor é protegido porque o Governo sabe que são os cidadãos que o elegem e se não estiverem contentes, pé na bunda!

    • Eu nada escolhi, mantenho-me tal como antes e porque razão recebo então uma carta da EDP informando-me do novo aumento? Uma coisa é certa, não vale a pena virem para aqui tentar vender gato por lebre, os preços da electricidade irão subir e com este outros mais, resultado, aumenta a inflação e o anunciado aumento de salário ou pensões não vai chegar para cobrir os preços inflacionados.

    • Concordo com tudo excepto que na realidade pagamos na mesma quando é publico, só que em impostos. As empresas só são privatizadas à força quando já está a haver prejuizo a mais, ou seja, antes de ser privatizado não era um negócio sustentável. No caso da EDP ainda é pior porque tem uma quota de mercado muito alta comparado com a competição e por isso praticam os preços que bem entenderem. O que governo tem que fazer é criar leis para que o mercado tenha mais competição, como foi feito com as comunicações. Para já vamos pagar mais.

  2. Mas que grande novidade !!
    A redução da energia era só até ao Natal e para aqueles que acreditam no Pai Natal.
    Afinal teremos aumentos de 2,5% … e o Mexia já pode ser novamente aumentado.
    Como já ganha 5000euros POR DIA, talvez passar para 6000 !
    E os nabos da ERSE o que andam a fazer ? A receber luvas da EDP ?!?

  3. Não concordo com a termo “AFINAL” no título da notícia, porque só na EDP Universal (mercado regulado) é que tinha sido anunciada a descida de preços. E essa mantem-se. O que aumenta é o preço na EDP Comercial (mercado liberalizado) e dessa ainda nada se sabia. Por isso, não é “afinal”, porque nada mudou. Lê-se claramente na notícia: “Os clientes que já passaram para o mercado livre pagam tarifas que não são determinadas pelo Estado e são esses que vão ser afetados por esta subida dos preços no próximo ano.”

    Aí têm vocês, o verdadeiro significado das privatizações: Sempre que um serviço deixa de ser do Estado (ou seja, de todos nós) e passa a ser um negócio privado, cujo objectivo é como se sabe, o lucro, quem é esmifrado até à quinta casa para maximizar esse lucro, é o mexilhão consumidor. Onde o Estado ainda manda alguma coisa (mercado regulado), o consumidor é protegido porque o Governo sabe que são os cidadãos que o elegem e se não estiverem contentes, rua!

  4. Em vez de comentarem com frases pseudo-inteligentes pensem nas várias vertentes do preço da electricidade e o significado de tal subida.
    Houve aumentos devido à introdução (e aumento das já existentes) de novos impostos e taxas que afectam o sector energético português.

    Quando se dá um aumento de imposto, ao contrário de quem pensa o contrário, quem paga é o consumidor.

    Como tal, se querem criticar, façam criticas dirigidas a quem de direito, pois as empresas têm o dever de respeitar as decisões governativas e assiste-lhes o direito de transferir esses custos para o cliente.

    Ação – reação.

    • Esta é a parte que o governo não quer falar. Aumentam impostos para grandes empresas e o mercado adapta-se. Estou a ver que não vai ser um ano fácil para PS/CDU/BE/PAN e nem para os portugueses.

  5. Há pelo menos um aspeto das alterações de tarifário que não foi claro e não me parece razoável.

    O custo do kw/h que anteriormente era independente da potência contratada (que era paga noutro fator da fatura), passou a ser também diferente em função da potência contratada.
    Foi essa a explicação que me foi dada quando questionei ontem a EDP do porquê do kw/h que me foi comunicado ser aplicável em 2018 ser diferente do de um colega de trabalho (que tem contratada potência mais baixa).

Ângelo Rodrigues já fez a primeira cirurgia de reconstrução da perna

O ator Ângelo Rodrigues está internado no Hospital Garcia de Orta devido a uma infeção provocada por uma bactéria. Realizou uma cirurgia de reconstrução de parte da perna esquerda e está "em plena recuperação". Ângelo Rodrigues …

Guaidó questiona novo diálogo com o regime e alerta que crise se intensificará

O presidente da Assembleia Nacional diz que “nunca houve diálogo” entre o Governo de Nicolás Maduro e a oposição porque ao regime “não lhe interessava solucionar”. O líder político opositor Juan Guaidó questionou esta segunda-feira …

150 tigres foram resgatados de um templo na Tailândia. Mais de metade não sobreviveu

Mais de metade dos 150 tigres resgatados há três anos num templo budista em Kanchanaburi, no oeste da Tailândia, morreram, segundo os media locais. Em causa estiveram problemas relacionados com a consanguinidade, uma vez que foram …

Holanda. Mudanças na legislação fiscal sobre empresas para corrigir imagem de paraíso fiscal

O governo holandês deve apresentar esta terça-feira, no reinício dos trabalhos parlamentares, uma modificação da lei sobre a taxação dos lucros das multinacionais, com o intuito de corrigir a imagem de paraíso fiscal para os …

ISEP acaba com venda de garrafas de água de plástico

O Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP) vai, a partir desta segunda-feira, “acabar com a venda de garrafas de água de plástico de 33 centilitros” no campus, uma vez que, anualmente, são consumidas quase …

Procuradores de Nova Iorque querem a declaração de impostos de Donald Trump

É a primeira vez, em quase 40 anos, que um Presidente dos Estados Unidos (EUA) não exibe a declaração de impostos. Donald Trump negou-o durante a campanha presidencial de 2016 mas agora procuradores de Nova …

Políticos de PS e PSD envolvidos no negócio milionário da canábis

Os ex-ministros Jaime Gama, do PS, e Ângelo Correia, do PSD, têm ligações a empresas que obtiveram licença para a produção em Portugal de canábis para fins medicinais. Um negócio milionário que já é conhecido …

Diretor da PJ vai ganhar mais com o fim do teto máximo dos juízes

O salário de diretor da Polícia Judiciária, equiparado ao dos juízes dos Tribunais da Relação com cinco anos de serviço, vai beneficiar do fim do teto salarial que impedia os magistrados de receberem mais do …

Tribunal Constitucional perdeu caixa com assinaturas do RIR de Tino de Rans

Vitorino Silva ou Tino de Rans, como é mais conhecido, apanhou um valente susto quando descobriu que o Tribunal Constitucional perdeu uma caixa com assinaturas para a legalização do seu partido, o RIR. Depois de …

Administrador nomeado pelo Estado demitiu-se da Fundação Coleção Berardo. Já há substituto

João Neves apresentou à tutela a sua demissão de administrador da Fundação de Arte Moderna e Contemporânea – Coleção Berardo (FAMC) na passada quinta-feira, devido ao processo de guarda do arresto das cerca das mil …