Afinal, a EDP vai aumentar o preço da luz em 2018

A EDP já está a enviar cartas e emails para avisar os clientes sobre o aumento dos preços.

O aumento dos preços entra em vigor já a 18 de janeiro. A EDP Comercial já está a informar os clientes do aumento, dando-lhes 14 dias para rescindir o contrato e mudar de operador.

Na prática, uma fatura média mensal de 43,1 euros, vai sofrer um aumento de 1 euro, passando para 44,1. A mudança vai afetar os 4,2 milhões de clientes da EDP Comercial.

Segundo o Dinheiro Vivo, os preços da EDP serão 0,80€ mais elevados, em comparação com o mercado regulado. Apesar disso, a energética garante que “mantém os preços competitivos”, exceto na tarifa bi-horária.

A empresa explica que, no caso de um casal sem filhos, por exemplo, os preços mantêm-se 0,4% abaixo do mercado regulado e no caso de um casal com dois filhos , os preços ficam 0,7% abaixo dos preços praticados. Um casal com quatro filhos pagará menos 1,3%.

A empresa garante que teve a intenção “privilegiar famílias” cujo consumo de eletricidade seja mais elevado e optou ainda por não oferecer a possibilidade de regressar à tarifa equiparada ao mercado regulado.

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) determinou uma baixa de 0,2% nas tarifas, no próximo ano, no mercado regulado. Os clientes que já passaram para o mercado livre pagam tarifas que não são determinadas pelo Estado e são esses que vão ser afetados por esta subida dos preços no próximo ano.

De acordo com o último relatório sobre o mercado liberalizado da eletricidade feito pela ERSE, a EDP Comercial é o principal operador, em número de clientes, apresentando uma quota de 84%.

ZAP //

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. Não concordo com a termo “AFINAL” no título da notícia, porque só na EDP Universal (mercado regulado) é que tinha sido anunciada a descida de preços. E essa mantem-se. O que aumenta é o preço na EDP Comercial (mercado liberalizado) e dessa ainda nada se sabia. Por isso, não é “afinal”, porque nada mudou. Lê-se claramente na notícia: “Os clientes que já passaram para o mercado livre pagam tarifas que não são determinadas pelo Estado e são esses que vão ser afetados por esta subida dos preços no próximo ano.”

    Aí têm vocês, o verdadeiro significado das privatizações: Sempre que um serviço deixa de ser do Estado (ou seja, de todos nós) e passa a ser um negócio privado, cujo objectivo é como se sabe, o lucro, quem é esmifrado até à quinta casa para maximizar esse lucro, é o mexilhão consumidor. Onde o Estado ainda manda alguma coisa (mercado regulado), o consumidor é protegido porque o Governo sabe que são os cidadãos que o elegem e se não estiverem contentes, pé na bunda!

    • Eu nada escolhi, mantenho-me tal como antes e porque razão recebo então uma carta da EDP informando-me do novo aumento? Uma coisa é certa, não vale a pena virem para aqui tentar vender gato por lebre, os preços da electricidade irão subir e com este outros mais, resultado, aumenta a inflação e o anunciado aumento de salário ou pensões não vai chegar para cobrir os preços inflacionados.

    • Concordo com tudo excepto que na realidade pagamos na mesma quando é publico, só que em impostos. As empresas só são privatizadas à força quando já está a haver prejuizo a mais, ou seja, antes de ser privatizado não era um negócio sustentável. No caso da EDP ainda é pior porque tem uma quota de mercado muito alta comparado com a competição e por isso praticam os preços que bem entenderem. O que governo tem que fazer é criar leis para que o mercado tenha mais competição, como foi feito com as comunicações. Para já vamos pagar mais.

  2. Mas que grande novidade !!
    A redução da energia era só até ao Natal e para aqueles que acreditam no Pai Natal.
    Afinal teremos aumentos de 2,5% … e o Mexia já pode ser novamente aumentado.
    Como já ganha 5000euros POR DIA, talvez passar para 6000 !
    E os nabos da ERSE o que andam a fazer ? A receber luvas da EDP ?!?

  3. Não concordo com a termo “AFINAL” no título da notícia, porque só na EDP Universal (mercado regulado) é que tinha sido anunciada a descida de preços. E essa mantem-se. O que aumenta é o preço na EDP Comercial (mercado liberalizado) e dessa ainda nada se sabia. Por isso, não é “afinal”, porque nada mudou. Lê-se claramente na notícia: “Os clientes que já passaram para o mercado livre pagam tarifas que não são determinadas pelo Estado e são esses que vão ser afetados por esta subida dos preços no próximo ano.”

    Aí têm vocês, o verdadeiro significado das privatizações: Sempre que um serviço deixa de ser do Estado (ou seja, de todos nós) e passa a ser um negócio privado, cujo objectivo é como se sabe, o lucro, quem é esmifrado até à quinta casa para maximizar esse lucro, é o mexilhão consumidor. Onde o Estado ainda manda alguma coisa (mercado regulado), o consumidor é protegido porque o Governo sabe que são os cidadãos que o elegem e se não estiverem contentes, rua!

  4. Em vez de comentarem com frases pseudo-inteligentes pensem nas várias vertentes do preço da electricidade e o significado de tal subida.
    Houve aumentos devido à introdução (e aumento das já existentes) de novos impostos e taxas que afectam o sector energético português.

    Quando se dá um aumento de imposto, ao contrário de quem pensa o contrário, quem paga é o consumidor.

    Como tal, se querem criticar, façam criticas dirigidas a quem de direito, pois as empresas têm o dever de respeitar as decisões governativas e assiste-lhes o direito de transferir esses custos para o cliente.

    Ação – reação.

    • Esta é a parte que o governo não quer falar. Aumentam impostos para grandes empresas e o mercado adapta-se. Estou a ver que não vai ser um ano fácil para PS/CDU/BE/PAN e nem para os portugueses.

  5. Há pelo menos um aspeto das alterações de tarifário que não foi claro e não me parece razoável.

    O custo do kw/h que anteriormente era independente da potência contratada (que era paga noutro fator da fatura), passou a ser também diferente em função da potência contratada.
    Foi essa a explicação que me foi dada quando questionei ontem a EDP do porquê do kw/h que me foi comunicado ser aplicável em 2018 ser diferente do de um colega de trabalho (que tem contratada potência mais baixa).

RESPONDER

Meteoritos desconhecidos podem estar a "bombardear" a atmosfera da Terra à velocidade da luz

Não é segredo que a Terra ocasionalmente recebe rochas do Espaço que explodem na atmosfera ou causam impacto na superfície. A Terra também vê chuvas de meteoros regularmente sempre que passa por nuvens de detritos …

Descoberto o ingrediente secreto para desenvolver um escudo contra radiação espacial mortal

Investigadores da Universidade Estadual da Carolina do Norte desenvolveram uma nova técnica para proteger eletrónicos da tecnologia de exploração militar e espacial da radiação ionizante. A nova abordagem é mais económica do que as técnicas …

Guardas e familiares das vítimas pediram clemência. Mas Nicholas Sutton foi executado

O norte-americano foi executado, esta quinta-feira, no Tennessee, devido ao assassinato de quatro pessoas, apesar de alguns pedidos de clemência por parte de guardas prisionais e familiares das vítimas. De acordo com a CNN, Nicholas Sutton, …

O primeiro drone acrobático tripulado de sempre é testado a fazer piruetas

Um novo vídeo mostra que o "Big Drone", da Drone Champions AG, é capaz de fazer acrobacias alucinantes com um passageiro dentro. A tecnologia dos drones melhora de vento em popa com o passar dos anos …

Fenómeno extremo ameaça corais na Grande Barreira na Austrália. E já matou quase metade

A Grande Barreira de Coral da Austrália pode estar a enfrentar a terceira "descoloração" no espaço de cinco anos, fenómeno provocado por um aumento da temperatura das águas do mar. Como avançou o Expresso, este fenómeno …

Trump critica cerimónia dos Óscares, "Parasitas" e Brad Pitt

O Presidente norte-americano criticou a cerimónia dos Óscares, esta quinta-feira, nomeadamente a atribuição do prémio de Melhor Filme para o sul-coreano "Parasitas" e ainda o ator Brad Pitt. Na noite desta quinta-feira, num comício em Colorado …

Paris lança número de emergência para fazer frente à crise de percevejos

O Governo francês lançou uma campanha, esta quinta-feira, para fazer frente à crise de percevejos que se instalou em Paris. Segundo a agência France-Press, citada pelo The Guardian, casas e hotéis da capital francesa estão a …

"Radical chique" e "ressentido". Filho de Paulo Branco pode ter sido o pivot do escândalo sexual em França

Juan Branco, o filho do produtor de cinema Paulo Branco, é o homem do momento em França. O advogado de 30 anos saltou para as luzes dos média no âmbito da divulgação do vídeo sexual …

Alcochete. "Se Mustafá estivesse lá aquilo não tinha acontecido"

O arguido Emanuel Calças disse, esta sexta-feira, em tribunal que, se Mustafá estivesse com o grupo que invadiu a academia do Sporting, "aquilo não tinha acontecido". "Tenho a certeza de que se o Mustafá estivesse presente …

Coronavírus ameaça o têxtil português (mas também é uma "oportunidade")

O sector têxtil nacional está ameaçado e pode parar a produção já em Março. Tudo devido à falta de matéria-prima que vem da China e que se deve à epidemia do novo coronavírus. A "situação …