Forças Armadas ainda à espera dos 10 milhões para combate aos incêndios

Miguel A. Lopes / Lusa

Em janeiro foi aprovada uma lista que dava às Forças Armadas 10 milhões de euros para aquisição de material de combate aos incêndios, mas a verba ainda não foi desbloqueada.

Faltam dois meses para começar a época de incêndios e os 10 milhões aprovados em Conselho de Ministros em janeiro para as Forças Armadas investirem em material de combate aos incêndios ainda não foram desbloqueados, escreve o Correio da Manhã.

Em causa estão 4 milhões destinados a maquinaria pesada, equipamento destinado a abrir caminhos/faixas de corta-fogo, 2,5 milhões para viaturas táticas com meios de comunicações e localização e 1,5 milhões para meios de apoio à decisão e comunicações, que servirão de redundância quando os do SIRESP falharem.

A Força Aérea recebeu do Governo um papel reforçado de comando e controlo dos meios aéreos e deverá ainda receber dois milhões de euros para equipar com câmaras fotográficas e sensores as aeronaves C-295 e P-3 CUP, para deteção de incêndios nascentes.

Oitocentos mil euros vão para equipamento como cozinhas e postos de saúde, sobretudo a entregar à Marinha, para ajuda às populações e bombeiros.

“Na sequência do que aconteceu o ano passado, estamos no processo de aquisição de meios materiais para equipar Exército, Marinha e Força Aérea, para que o nosso apoio seja mais eficaz”, disse o Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, almirante Silva Ribeiro, ao matutino.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. ja nao precisam dos 10 milhoes
    este ano podemos estar descansados, deve haver menos fogos
    area ardida que ja nao vai arder, a limpeza das matas (os donos com medo das multas abateram as arvores todas, por isso ja nao ha pinheiros nem eucaliptos para arder)
    com estas medidas do governos, o povo pode estar mais descansado, rssss

  2. Ao que parece Portugal está deserto os incendiários emigraram todos e são aos milhares, somos o país com mais gente a gostar de fósforos por metro quadrado, as árvores foram cortadas a torto e a direito, sem dó nem piedade, os fogos vão ser combatidos por terra, mar e ar, por isso não há fogueira que resista. Os poucos que ficaram no Portugal rural não vão poder fazer lume para assar as sardinhas e, sem recursos, sem trabalho, só lhe resta a solução da década de sessenta do século XX, pegar na valise e no fogareiro a petróleo dos nossos avós e partir, mais uma vez para Champigny.

RESPONDER

Amostra de ADN desvenda homicídio cometido há quatro décadas

Uma amostra de ADN, colhida de um norte-americano da Carolina do Sul após este ser detido por apontar uma arma, permitiu às autoridades desvendar um caso antigo, identificando-o como principal suspeito do homicídio de uma …

Investigadores portugueses criam simuladores para treinar médicos à distância

Investigadores da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) desenvolveram, durante o confinamento, um método para os estudantes treinarem para cenários de emergência sem saírem de casa. Em declarações à Lusa, Carla Sá Couto, do …

Restam apenas dois rinocerontes brancos do norte (mas há uma esperança para salvar a espécie)

Com a morte do último macho em 2018, o rinoceronte branco do norte chegou ao ponto em que não pode ser salvo naturalmente. Com apenas duas fêmeas restantes, a subespécie é agora tida como oficialmente …

Há uma região na América do Norte sem qualquer caso de covid-19. Tem a dimensão do México

Nunavut, uma região localizada no norte do Canadá, continua sem registar nenhum caso de covid-19. A receita para o sucesso tem vários ingredientes, mas as caraterísticas especiais da região e as medidas rígidas tomadas logo …

Site da campanha de Trump foi alvo de ataque. Hackers "fartaram-se das fake news"

O website oficial da campanha presidencial de Donald Trump foi alvo de um ataque informático que o deixou temporariamente desfigurado na noite desta quarta-feira. Os hackers responsáveis substituíram o habitual conteúdo por uma mensagem normalmente utilizada …

CV30. O poderoso anticorpo descoberto por cientistas que dá luta ao novo coronavírus

Investigadores do Fred Hutchinson Cancer Research Center, nos Estados Unidos, descobriram um potente anticorpo, encontrado no sangue de um recuperado de covid-19, que interfere com a superfície espinhosa do novo coronavírus, fazendo com que partes …

Igreja flutuante "nasceu" num canal de Londres

A Denizen Works recentemente concluiu uma igreja flutuante pouco ortodoxa em Londres, no Reino Unido. O projeto tem um novo teto que pode ser baixado ou levantado conforme as necessidades. Batizado de Génesis em homenagem ao …

Compostos de alga vermelha da costa de Peniche eficazes no tratamento do cancro

A alga vermelha “Sphaerococcus coronopifolius” da costa de Peniche possui compostos com atividade antitumoral que podem contribuir para o desenvolvimento de novos fármacos ou potenciar o efeito de fármacos de combate ao cancro já existentes, …

Surto de covid-19 em Vila Flor. Festa de aniversário de autarca gera polémica

A festa organizada por funcionários da Câmara de Vila Flor, no distrito de Bragança, para celebrar o aniversário do seu presidente, está a dar que falar. O município já conta com cerca de 70 infetados. De …

Alberto II da Bélgica conhece filha de relação extraconjugal pela primeira vez

O antigo rei Alberto II da Bélgica encontrou-se pela primeira vez com a filha Delphine de Saxe-Cobourg, depois de anos de negações sobre a paternidade da recém-reconhecida princesa. De acordo com o jornal britânico The Independent, …