Woody Allen rejeita acusações de abuso sexual da filha adoptiva

O realizador norte-americano Woody Allen rejeitou hoje as acusações de abusos sexuais proferidas pela filha adoptiva Dylan Farrow, classificando-as de “falsas e vergonhosas”.

“Woody Allen leu o artigo [de Dylan Farrow] e considera-o falso e vergonhoso“, disse o agente do cineasta, Leslee Dart, no dia após a publicação da carta aberta escrita pela filha, de 28 anos, num blogue do jornal New York Times.

Na carta, Dylan Farrow acusa-o de agressões sexuais quando ela era criança.

O agente do cineasta disse ainda que Allen irá responder “muito em breve” a estas acusações de forma mais detalhada, e recordou que nunca foram apresentadas neste caso, porque a investigação independente não encontrou provas.

“Os peritos concluíram que não havia provas credíveis de agressão sexual, e que Dylan Farrow não conseguia distinguir entre fantasia e realidade, e provavelmente teria sido induzida a fazer as acusações pela mãe, Mia Farrow“, disse ainda o agente de Allen.

Woody Allen, de 78 anos, que deixou Mia Farrow após começar uma relação com a filha adoptiva da actriz, de outro casamento, Soon-Yi Previn, negou sempre ter agredido sexualmente Dylan Farrow.

A carta de Farrow, publicada na edição digital do diário The New York Times, conta em pormenores o suposto assédio do realizador de “Manhattan”, que supostamente teria ocorrido no início dos anos 90 do século passado.

Diz nomeadamente que, quando tinha sete anos, o realizador a levou para o sótão e abusou sexualmente dela, o que, acrescenta, contou à mãe, a actriz Mia Farrow que, na altura, rompeu a relação com o actor e realizador.

O caso foi divulgado em 1993, mas Woody Allen sempre negou as acusações e nunca chegou sequer a ser julgado.

Dylan Farrow não falou do assunto durante muitos anos mas agora, na primeira pessoa, conta a sua versão.

O seu irmão, Ronan, já tinha criticado a homenagem ao cineasta que foi feita na última edição dos “Globos de Ouro”, prémios anuais aos melhores profissionais de cinema e televisão, nos Estados Unidos.

Na carta, Farrow diz que o que aconteceu na altura a perseguiu sempre e que sofreu por isso distúrbios alimentares e teve dificuldades em relacionar-se com homens.

Dylan Farrow critica ainda a atitude da maior parte das “estrelas” de Hollywood, por ignorarem os supostos abusos de Woody Allen.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Argentina cria documento de identidade para pessoas não binárias

O Presidente da Argentina anunciou, esta semana, que o país tem um novo documento de identidade para incluir pessoas não binárias. É o primeiro país da América Latina a fazê-lo. De acordo com o chefe de …

Costa diz que Portugal vai ter "o dobro" de fundos comunitários para investir

O primeiro-ministro afirmou, este sábado, que Portugal vai contar, nos próximos sete anos, com "o dobro" de fundos comunitários para investimento, considerando que esta "é uma oportunidade única" que não pode ser desperdiçada. "Vamos ter a …

Chinesa morre após salvar a filha de deslizamento de terra. Bebé esteve 24 horas nos escombros

Uma mulher morreu após salvar o seu bebé quando um deslizamento de terra e uma forte inundação atingiram a sua casa na China, revelam as equipas de resgate. Como noticia a BBC, a bebé foi resgatada …

Caso Ihor. IGAI pede expulsão do ex-diretor de fronteiras do SEF

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) já entregou ao ministro Eduardo Cabrita o relatório final do processo disciplinar contra o inspetor coordenador do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) António Sérgio Henriques, que propõe a …

Chuvas torrenciais fazem mais de uma centena de mortos na Índia

Pelo menos 136 pessoas morreram na Índia, em consequência de chuvas torrenciais que assolaram o país e causaram fortes enchentes e deslizamentos de terra, enterrando casas e submergindo ruas. Numa altura em que as alterações climáticas …

China inaugurou o comboio mais rápido do mundo

O comboio-bala maglev, que pode atingir uma velocidade de 600 quilómetros por hora, fez a sua estreia em Qingdao, na China, esta semana. Tal como conta a cadeia televisiva CNN, este comboio-bala maglev foi desenvolvido pela …

Quatro portugueses detidos em Espanha por alegada violação de duas mulheres

A polícia espanhola anunciou, este sábado, ter detido quatro cidadãos portugueses por suposta violação múltipla e abusos sexuais a duas mulheres de 22 e 23 anos, numa pensão em Gijón, no norte do país. Segundo a …

Stonehenge pode perder estatuto de património mundial da UNESCO

Depois de Liverpool, também Stonehenge pode perder o estatuto de património mundial da UNESCO. O aviso surge após o secretário dos transportes, Grant Shapps, ter dado luz verde aos planos de construção de um túnel …

Mais 20 mortes e 3396 casos de covid-19. Não havia tantos óbitos desde março

Portugal registou, este sábado, mais 20 mortes e 3396 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 3396 novos …

"Integral confiança". Chega segura militantes acusados de agredir homossexual

O Chega anunciou, esta sexta-feira, que mantém "integral confiança" nos candidatos e estruturas local e distrital de Viseu, referindo que só se pronunciará sobre alegadas agressões de motivação homofóbica naquela cidade depois de apurados os …