Voto antecipado cria filas intermináveis em Lisboa e no Porto

A dez minutos do fecho das urnas, ainda havia muita gente a querer votar antecipadamente nas eleições europeias. As filas de espera eram longas no Porto e Lisboa. Houve quem desistisse de votar.

Em Lisboa, as filas prolongavam-se pela Praça do Município. No Porto, começavam na entrada das traseiras da Câmara e arrastam-se pelas galerias, até à entrada principal, onde estão as mesas de voto.

Isabel Oneto, secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna, assegurou que todas as pessoas que estejam na fila até às 19h poderiam exercer o voto antecipado. As filas começaram ao final da manhã e aumentaram à medida que horas passavam.

No Porto, há relatos de pessoas que já tinham ido até à Câmara depois do almoço e decidiram regressar mais tarde – só para encontrar filas muito maiores, contou Miguel Pinheiro, que está à espera há quase uma hora e meia, ao Jornal de Notícias. Em Aveiro, há gente a desistir de votar.

A lei indica que cada mesa de voto deve ter até 1.500 eleitores. No caso das Europeias, cada mesa tinha 750 eleitores atribuídos. O Porto tem quatro mesas de voto para cerca de 3.500 inscritos e Lisboa, com perto de oito mil inscritos, tem dez mesas de voto.

As demoras poderão dever-se ao procedimento seguido no voto antecipado. É que o boletim de voto é inserido num envelope branco e anónimo, que por sua vez é inserido num envelope azul que tem de ser preenchido, à mão, com o nome, o número de identificação e a secção de voto de cada eleitor. Só assim será possível saber que boletim é enviado para que secção de voto, onde será aberto e contado no próximo domingo.

Mas o grande problema teve a ver com a elevada adesão às urnas, que ninguém esperava. Foram quase sete vezes mais eleitores a votar do que no último escrutínio. O CDS, contudo, não se convence com esta explicação e vai questionar formalmente o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, sobre os atrasos no voto antecipado, já que os eleitores pré-inscreveram-se.

“Iremos dar entrada de uma pergunta ao senhor ministro da Administração Interna, na segunda-feira, porque consideramos que estas filas de centenas de pessoas, algumas delas com tempo superior a uma hora, outras até que, por força disso e por compromissos, nomeadamente, aéreos, deixaram de votar, fizeram de uma ideia que é boa, uma medida trapalhona, para dizer o mínimo”, disse Nuno Magalhães, líder parlamentar do CDS-PP, citado pela Lusa.

Ao final da tarde deste domingo, Isabel Oneto reconheceu que o número de mesas de voto foi insuficiente, mas congratulou-se com o grande número de pessoas que decidiram “exercer o seu dever cívico e participar na nossa vida política, para reforçar a presença de Portugal na Europa”, apesar do “sacrifício” de esperar mais de uma hora na fila. Isabel Oneto admitiu que serão necessários ajustes ao novo sistema de voto antecipado.

Para quem quisesse votar antes de dia 26 de maio nas eleições europeias, pela primeira vez, bastava pedi-lo, entre 12 e 16 de maio, não sendo necessário dizer qual o motivo. “As pessoas que se inscreveram para votar antecipadamente queriam mesmo exercer o seu direito e não o podiam fazer no próximo domingo. Isto é um passo para diminuir a abstenção”, afirmou aos jornalistas a secretária de Estado da Administração Interna.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Milhares pediram o cancelamento do TV Fest. Festival foi suspenso

O Ministério da Cultura criou um festival televisivo exclusivamente dedicado à música portuguesa em parceria com a RTP, mas o formato e os critérios estão a causar forte polémica no meio. Uma petição pública online …

Comércio internacional pode cair para níveis da Grande Depressão

A Organização Mundial do Comércio referiu na quarta-feira que o arrefecimento do comércio internacional provocado pela Covid-19 pode chegar aos níveis registados nos anos 30 devido à Grande Depressão. Segundo noticiou o Observador, na melhor das …

Loja de telemóveis apanhada a vender álcool gel com lucro até 400%

Os inspetores da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) encontraram, em Lisboa, uma loja de reparação e venda de acessórios para telemóveis a vender frascos de gel desinfetante de 500 ml a 24,95 euros …

Em Portimão, uma sirene toca quando alguém sai de casa sem justificação

A sirene do quartel dos Bombeiros de Portimão vai passar a tocar sempre que alguém sair de casa e andar na rua sem justificação. O anúncio foi feito pela Câmara Municipal de Portimão em comunicado. De …

Short Selling - ou como vender ações emprestadas para ganhar muito dinheiro

Vender ações da bolsa que não são suas é uma forma de ganhar bastante dinheiro. Esta forma de negociação, denominada short selling, é muito lucrativa mas implica algum risco, pelo que é prudente aconselhar-se junto …

"Nem mais um abuso". Grupo no Whatsapp servia para planear ataques à polícia em Espanha

Dois homens de 25 e 30 anos, os dois criadores de um grupo de Whatsapp que servia para planear ataques à polícia espanhola, foram detidos esta terça-feira. De acordo com o jornal espanhol El País, o …

Trabalhadores independentes que reduziram descontos da Segurança Social terão apoio mais baixo

Os trabalhadores independentes que optaram por reduzir em 25%, de forma fictícia, o rendimento sobre o qual incidem as contribuições, e que por isso descontaram menos, verão refletida essa diminuição no apoio que podem receber …

Secretas alertaram a Casa Branca para o perigo do coronavírus em novembro

Os serviços de inteligência dos Estados Unidos alertaram o Pentágono e a Casa Branca, no fim de novembro, que o novo coronavírus estava a espalhar-se em Wuhan, avisando que o vírus estaria a mudar o …

Pandemia pode criar mais 520 milhões de pobres

Um estudo da Organização das Nações Unidas (ONU) conclui que a pandemia do novo coronavírus poderá deixar mais 520 milhões de pessoas a viver com rendimentos inferiores a cinco euros por dia, num cenário de …

Cerca de 20% dos eleitores de Bolsonaro estão arrependidos da escolha

De acordo com uma sondagem divulgada esta quarta-feira, 83% dos inquiridos garantiram não estar arrependidos de terem votado em Jair Bolsonaro e 39% consideram "ruim ou péssima" a gestão do Presidente brasileiro face à crise …