Vorskla Poltava vs Sporting | Reviravolta épica nos descontos

José Sena Goulão / Lusa

O Sporting manteve o seu registo 100% vitorioso na Liga Europa, após vencer os ucranianos do Vorskla Poltava por 2-1.

O triunfo foi arrancado “a ferros” pelos “leões”, que começaram a partida com vários habituais suplentes, o que acabou por resultar no 1-0 para os da casa, logo aos 10 minutos.

No segundo tempo, a superioridade lusa ficou ainda mais patente, mas os golos, esses, só chegaram nos últimos cinco minutos, com Fredy Montero e Jovane Cabral a darem alguma justiça ao marcador e três importantes pontos para o Sporting, que divide o primeiro lugar do grupo com o Arsenal.

O Jogo explicado em Números

  • Falsa partida da equipa do Sporting, que entrou praticamente a perder. Aos dez minutos, o Vorskla Poltava adiantou-se no marcador, graças a um remate certeiro de fora da área de Kulach, aproveitando um mau corte de André Pinto para zona proibida. O golo surgiu numa altura em que os ucranianos tinham mais posse de bola (54%), maior eficácia na distribuição (77%-74%) e mais remates (2-1) que os “leões”.
  • Mesmo sem qualquer remate à baliza, o Sporting chegou aos 25 minutos do desafio com seis toques na bola dentro da grande área – mais quatro do que o adversário. Nani, de regresso à titularidade, mostrava-se muito pouco activo, sendo o único jogador de campo dos “leões” sem qualquer duelo disputado neste período.
  • Nos primeiros 30 minutos do desafio o Sporting fez sete cruzamentos de bola corrida, nenhum deles eficaz, com Jefferson a liderar esta estatística (três tentativas). O lateral brasileiro estava em dia não: sete passes certos em 12, um duelo ganho em quatro disputados, zero acções defensivas e 13 perdas de posse (mais quatro do que qualquer outro jogador do Sporting e mais do dobro do que qualquer jogador ucraniano). Tudo isto ia-se traduzindo numa nota 4.6 nos GoalPoint Ratings.
  • O médio Dmytro Kravchenko dava na vistas pela sua precisão no passe, chegando aos 45 minutos da partida com 100% de eficácia após fazer 25 entregas (12 delas no meio-campo do adversário). Do lado do Sporting, o destaque ia para Acunã, com apenas um passe falhado em 12 tentativas.
  • Primeira parte de fraco nível dos “leões” que, ainda assim, foram superiores em quase todas as vertentes do jogo – embora tal não se tenha traduzido em ocasiões de perigo.
  • O Sporting rematou o dobro das vezes do adversário, é certo, mas apenas enquadrou um dos seus seis disparos – um remate rasteiro de Nani a fechar a primeira parte, prontamente defendido pelo guarda-redes.
  • Kulach era o melhor da partida, com um GoalPoint Rating de 6.4, graças em parte ao golo apontado, a que somava 23 interacções com a bola, duas faltas sofridas e quatro recuperações de posse.
  • Sinal mais para o Sporting no início da segunda parte, com mais posse de bola (56%-44%) e maior eficácia no passe (82%-73%) nos primeiros 15 minutos. O Vorskla Poltava parecia satisfeito com o resultado e entregava as rédeas do jogo aos “leões”, que, ainda assim, não conseguiam ameaçar a baliza de Shust.
  • Coates era, aos 75 minutos do desafio, o único jogador da partida com mais do que um passe para finalização (dois, tantos quanto a equipa ucraniana inteira). A juntar a isto, o uruguaio tinha ainda cinco acções defensivas, incluindo três desarmes, oito recuperações de posse e 70 interacções com a bola.
  • As mudanças realizadas por José Peseiro mexeram com a partida. Em apenas dez minutos em campo Raphinha fez dois passes para a finalização, enquanto Fredy Montero obrigou Shust à melhor defesa da partida com um pontapé de bicicleta, aos 79 minutos – numa altura em que os “leões” já tinham 65% de posse.
  • O encontro parecia destinado a terminar em empate, mas tudo mudou nos minutos finais. Primeiro, Montero fez o 1-1, aproveitando um cruzamento longo de Jefferson antes de bater dois defesas e rematar cruzado para fora do alcance do guarda-redes do Vorskla Poltava. Depois, já nos descontos, Jovane Cabral completou a reviravolta numa jogada rápida de contra-ataque que terminou com o cabo-verdiano a rematar isolado para o fundo da baliza, após defesa incompleta.
  • O resultado, inteiramente justo, penaliza fortemente a equipa ucraniana, que se limitou a defender no segundo tempo, no qual fez apenas um remate (aos 95 minutos) e somou três toques na área contrária.

O Homem do Jogo

Meia-hora chegou para Fredy Montero espalhar o perfume do seu futebol no relvado e fazer a diferença. Lançado aos 58 minutos para o lugar de Carlos Mané, o colombiano deixou um primeiro aviso aos 79 minutos, um remate acrobático defendido a custo por Shust.

Dez minutos depois, o avançado sportinguista acabou mesmo por fazer o golo, numa jogada em que demonstrou toda a sua capacidade técnica.

Para além do tento apontado, numa das suas 12 acções com a bola, Montero fez ainda um passe para finalização e sofreu uma falta, terminando o desafio com com um GoalPoint Rating de 7.0.

Jogadores em foco

  • Raphinha 6.4 – Esteve em campo apenas 23 minutos, tempo suficiente para criar as duas únicas ocasiões flagrantes da partida, em três passes para finalização. Não falhou nenhum dos seus oito passes e ainda realizou três acções defensivas.
  • Coates 6.0 – Deu nas vistas sobretudo pelos seus dois passes para finalização. Contabilizou 77 acções com a bola, venceu quatro dos seis duelos defensivos que disputou e acertou seis dos seus 11 passes longos.
  • Jefferson 5.2 – Esteve na jogada do 1-1 ao assistir Montero, num dos dois passes para finalização que protagonizou. Perdeu a bola 28 vezes, mais do que qualquer outro jogador, e não fez nenhuma acção defensiva.
  • André Pinto 4.7 – Cometeu o erro resultante no golo do adversário, mas terminou a partida com alguns bons indicadores, como apenas seis passes errados em 70 tentativas e sete alívios.
  • Mané 4.2 – Actuação inconsequente do extremo português, que não conseguiu nenhum drible eficaz em quatro tentativas, falhou cinco dos seus 14 passes e venceu apenas cinco dos 14 duelos que disputou.

Resumo

ZAP // GoalPoint

PARTILHAR

RESPONDER

Falhas na formação de médicos levam ministra a criar grupo de trabalho

A ministra da Saúde determinou a constituição de um grupo de trabalho para criar um manual de regras e procedimentos para a avaliação das capacidades de formação de médicos no SNS, depois de falhas apontadas …

Surto de sarampo leva Samoa a fechar escolas e serviços. Ativista anti-vacinação detido

Com o objetivo de conter o surto de sarampo que já matou 60 pessoas, o governo de Samoa está a pedir à população que coloque uma bandeira vermelha em frente às casas nais as pessoas …

Poluição do ar leva Sarajevo a cancelar todos os eventos públicos

As autoridades bósnias consideram que a poluição na capital do país, Sarajevo, atingiu níveis perigosos nos últimos dias. Perante a densa nuvem de nevoeiro que paira na cidade, o governo regional decidiu cancelar todos os …

A banana colada à parede que custou 108 mil euros foi comida

A banana mais cara do mundo, presa a uma parede com fita adesiva, foi descascada e comida por um artista que visitava o stand da galeria Perrotin, na feira de arte contemporânea Art Basel, nos …

Empresas norte-americanas reforçam domínio na venda global de armas

O Instituto Internacional de Estudos de Paz de Estocolmo (SIPRI) revelou esta segunda-feira que as empresas norte-americanas aumentaram o domínio no comércio global de armas em 2018, para 59% do volume total entre as 100 …

Faltam medicamentos para doenças crónicas nas Farmácias (e ninguém sabe porquê)

Há medicamentos para doenças crónicas que estão, constantemente, em falta nas Farmácias Portuguesas. Uma situação preocupante, sobretudo para os pacientes que deles precisam, e que não tem uma explicação. A Associação Nacional de Farmácias está …

Mais de dois mil coalas mortos devido aos incêndios na Austrália

O presidente da Aliança das Florestas do Nordeste da Austrália disse que os incêndios florestais que deflagram no leste do país, desde o início de novembro, provocaram a morte a mais de dois mil coalas. O …

Regionalização sem referendo é “golpe de estado palaciano”

Luís Marques Mendes falou este domingo, no habitual espaço de comentário político na SIC, sobre a regionalização, os "tempos difíceis para a direita", Greta Thunberg e Joe Berardo. Houve ainda tempo para falar sobre o …

China diz que detidos em Xinjiang estão "formados" e "vivem felizes"

Um alto quadro do regime chinês afirmou, esta segunda-feira, que os membros de minorias étnicas chinesas de origem muçulmana mantidos em "centros de treino vocacional" no extremo oeste do país já se "formaram" e levam …

Greve geral volta a parar França. Filas de trânsito chegam aos 620 quilómetros

Os acessos a Paris estão, esta manhã, muito complicados devido ao quinto dia de greve contra a reforma das pensões e que afeta sobretudo a rede de transportes na capital francesa. De acordo com as autoridades, …