Voo de Wuhan adiado. China não autorizou saída de grupo onde estão portugueses

Luis Lourenço / Lusa

O Airbus A-380 da HiFly foi fretado pelo governo francês

O voo que iria repatriar os portugueses de Wuhan, na China, está em suspenso, avançou o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, indicando que o grupo de europeus que deveria ter saído na quinta-feira da cidade chinesa ficou em terra, uma vez que o país não autoriza a saída.

“Esta é uma operação complexa no quadro da concertação europeia e depois há outra coordenação ainda mais complexa, com as autoridades chinesas. Estando a cidade [de Wuhan] de quarentena, estes cidadãos só podem sair com autorização das autoridades de saúde pública e administrativas da China”, sublinhou Santos Silva em declarações à Antena 1, citado pelo Notícias ao Minuto.

E acrescentou: “Essa autorização ainda está em curso e só com essa autorização é que nós podemos dar a operação como bem-sucedida e respirar de alívio”.

Os cidadãos nacionais que tiveram informações para se encaminharem para o consulado de França já terão recebido uma nova informação de que deverão ficar em casa. O voo que vai repatriar os cidadãos europeus de Wuhan, na China, ainda está em Paris, com um atraso de mais de 20 horas.

Entretanto, a China deu já luz verde ao voo, que deverá acontecer entre a noite deste sábado e a madrugada de domingo, segundo escreve o jornal Observador.

A aeronave responsável pelo transporte saiu do aeroporto de Beja na quinta-feira de manhã. Até chegar a território chinês, tem duas paragens: em Paris, França, e em Hanói, no Vietname. Mas ainda não saiu, na manhã desta sexta-feira, da capital francesa.

Na quinta-feira, Santos Silva alertou, também à Antena 1, que não podia adiantar a data em os cidadãos nacionais iriam chegar ao nosso país. À agência Lusa, sublinhou que a “operação é muito complexa, quer do ponto de vista logístico, quer do plano diplomático”, tendo exigido uma delicada montagem e coordenação dos países europeus.

No mesmo dia, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o novo coronavírus como emergência de saúde pública internacional, explicando que o número de casos se tem “mantido relativamente pequeno” fora da China e que esta declaração estava a ser feita para evitar maior propagação.

Apesar de o voo que vai repatriar os portugueses ter ficado suspenso, segundo revelou o Público, citando o País, um avião com 19 espanhóis que se encontravam em Wuhan descolou às 09:30 (hora em Wuhan) desta sexta-feira. O avião, onde estão também cidadãos britânicos, noruegueses e dinamarqueses, foi fretado pelo Reino Unido.

O voo tem paragem prevista em Londres, onde deixará os cidadãos britânicos, seguindo para Madrid, onde deverão desembarcar os espanhóis, os dinamarqueses e os noruegueses. Na capital espanhola, os passageiros ficarão de quarententa durante 14 dias no Hospital Central de la Defensa Gómez Ulla, indicou o diário espanhol.

Ainda segundo o País, os passageiros que embarcaram passaram, mais do que uma vez, por um controlo de temperatura ainda em território chinês e nenhum apresentava febre.

A cidade chinesa de Wuhan, epicentro do surto do novo coronavírus, está isolada do mundo desde há uma semana, como a quase totalidade da província de Hubei, onde vivem 56 milhões de pessoas, impedidas de deixar a região. O vírus já matou 213 pessoas.

Além da China, de Macau e de Hong Kong, há mais de 50 casos confirmados em 20 outros países – Tailândia, Japão, Coreia do Sul, Taiwan, Singapura, Vietname, Nepal, Malásia, Estados Unidos, Canadá, França, Alemanha, Itália, Austrália, Finlândia, Emirados Árabes Unidos, Camboja, Filipinas, Índia e o Reino Unido.

Os sintomas associados à infeção causada pelo coronavírus são mais intensos do que uma gripe e incluem febre, dor, mal-estar geral e dificuldades respiratórias, como falta de ar.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) já emitiu um documento com orientações direcionada aos profissionais do sistema de saúde em Portugal para a prevenção e controlo da infeção pelo novo corinavírus, que já infetou cerca de 10 mil pessoas.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

17 COMENTÁRIOS

  1. Um perigo esta ação. Estamos a trazer o vírus para Portugal. Espero que só embarque depois de serem examinados lá e que tbm o sejam na chegada e que fiquem de quarenta alguns dias ou vamos todos nós tramar com isto.

  2. Espero sinceramente que haja alguma alminha iluminada e que coloquem os portugueses de quarentena! Então os outros países vão colocar os deles de quarentena e Portugal não? Eles até podem não estar neste momento com o vírus, no entanto vão estar em contacto com outras pessoas e como vão sair de casa, vão estar em contacto com muita coisa até entrar o avião. E segundo as informações que nos chegam o vírus pode estar em incubação 14 dias… Ou seja.. Se eles forem infectados no dia da viagem… Obviamente que no controle não vão ter sinais!! Será muito difícil perceber isto?? Este país no seu melhor!!! Acho bem que os vão buscar mas… Quarentena para salvaguardar a vida de um país inteiro!!

    • “Este país no seu melhor!!!”
      Ignorância e estupidez no seu melhor!!
      Não fazes a mínima ideia do que vão fazer, mas achas que tens capacidade para falar pelo país!…
      Enfim…

      • A ignorância é atrevida ! Não é preciso estudar muito para saber, basta ouvir o que disse o antigo director geral de saúde: ” … em Portugal não há internamento obrigatório … ” pelo que se o cidadão não aceitar pode andar livremente a propagar o vírus.
        Antes de falar de ignorância, pelo menos informe-se

        • Ah?!
          “antigo director geral de saúde…”
          Antigo?!
          Se calhar, devias ouvir os actuais… digo eu!…
          “Governo está a estudar a possibilidade de pôr portugueses retirados da China em quarentena”
          publico.pt/2020/01/30/sociedade/noticia/governo-estudar-portugueses-retirados-china-quarentena-1902279
          .

      • Em Portugal não existe lei da quarentena e portanto ninguém é obrigado a fazê-la porque os parasitas que estão no parlamento utilizam o tempo a fazer leis para paneleiros e cães

        • Mais uma vez:
          “Governo está a estudar a possibilidade de pôr portugueses retirados da China em quarentena”
          publico.pt/2020/01/30/sociedade/noticia/governo-estudar-portugueses-retirados-china-quarentena-1902279
          .

          • Não existe.

            Estão a ponderar, talvez um dicionário desse-lhe jeito.

            Quanto ao reparo sobre leis para cães e paneleiros, estou completamente de acordo, mas também tem que entender que eles dão primazia aos familiares daí essas leis!

  3. Acho muito bem,vinham para cá contaminar a malta ,assim ficam na China que é onde estão bem. Parabéns ao governo chinês por não ir em cantigas e achar que tudo é brincadeira.

  4. 3 comentários de palermas, que estão no seu melhor. Dizer mal sem se informar. Viva a ignorância e mbecilidade … Deviam era ter orgulho nas autoridades portuguesas que estão a fazer tudo

  5. Têm mais responsabilidade os chineses que estes anormais que querem ir lá buscar estes gajos, sujeitos a virem espalhar essa porcaria por todo o lado. Se souberam ir para lá, agora fiquem por lá.

    Estão bem onde estão. O resto é conversa.

    • Os netos do selfies Marcelo, não podiam ficar na china.
      Ainda se constipavam e morriam e depois? Iam entrevistar o Marcelo sobre a SUA PRÓPRIA familia?
      Não seria de todo uma mais valia para essa “Mª selfie vai com as outras” Rebelo de Sousa.

  6. Isto foi tudo uma manobra publicitária, a é tal somos muito bons e vamos lá buscar os nossos… Toma lá morangos.
    Os chineses agiram muito bem… Melhor mesmo ficarem lá…

  7. Muito mal fica a China em toda esta questão. Tanto desenvolvimento a nivel industrial nao se coaduna nada com a fraca im portancia dada a saude.Habitos culturais e ancestrais como a convivencia, de perto e sem cuidado, com animais deu nisto.

RESPONDER

Marinha dos EUA está a desenvolver drones para matar ovos em ninhos de pássaros selvagens

A Marinha norte-americana e a empresa Hitron Technologies uniram esforços para desenvolver um drone autónomo projetado especificamente para procurar e destruir o maior inimigo da Marinha: os pássaros. Os drones, que estão já a ser testados …

Cientistas criam hologramas que se movem pelo ar

Uma equipa de cientistas da Universidade Brigham Young, nos Estados Unidos, conseguiu desenvolver um holograma que projeta imagens em movimento. Se é fã de Star Treck, ficará impressionado com a mais recente inovação. Um grupo de …

Gangue detido por falsificar a especiaria mais cara do mundo

As autoridades espanholas detiveram um gangue que fazia milhões de euros por ano a falsificar a especiaria mais cara do mundo: o açafrão. Os 17 membros da quadrilha foram detidos na região de Castela-Mancha. Os criminosos …

Santuário medieval recebe escultura em pedra que usa máscara contra a covid-19

Uma catedral histórica do Reino Unido renovou um santuário do século XIV, acrescentando um detalhe que coloca em evidência o momento pandémico que o mundo vive. Agora, a nova escultura está a usar uma máscara …

Aos 10 anos, Adewumi chegou à elite mundial do xadrez (e fugiu ao Boko Haram)

Tanitoluwa Adewumi foi perseguido pelo Boko Haram, fugiu da Nigéria e foi sem-abrigo nos Estados Unidos. Agora, com apenas 10 anos, chegou à elite mundial do xadrez. Grande Mestre é um dos títulos vitalícios concedidos pela …

Hegemonia económica da China cada vez mais longe. Queda demográfica coloca Pequim sob pressão

O objetivo do país é tornar-se na maior potência económica do mundo nos próximos anos, mas a corrida pela hegemonia - disputada com os EUA - pode não ser uma meta fácil de alcançar. O …

Miss Universo 2021. Concorrente da Singapura usa roupa com o slogan "Stop Asian Hate"

Bernadette Belle Ong, uma concorrente do Miss Universo 2021, vestiu uma roupa com as cores de Singapura que continha as palavras Stop Asian Hate ("parem com o ódio contra os asiáticos"). Bernadette Belle Ong aproveitou o …

A Índia está a tornar quase impossível a vacinação dos sem-abrigo

A Índia está a dificultar o processo de vacinação dos sem-abrigo, uma vez que o programa requer um número de telemóvel e uma morada residencial. Muitas pessoas não têm nem um, nem outro.  Na Índia, quase …

Violência contra as mulheres é "uma pandemia", alerta ONU

Uma década após a criação da Convenção de Istambul, o marco dos tratados de direitos humanos para acabar com a violência de género, as mulheres enfrentam um ataque global aos seus direitos e segurança, alertaram …

Já se sabe qual a ocasião mais perdida do ano devido à pandemia (e há uma campanha para compensar)

Tomar um café com um amigo ou um familiar é o momento mais perdido do último ano devido à pandemia de covid-19. Nos últimos 12 meses, e em todas as cidades europeias, estima-se ter havido …