Vitória da Ucrânia na Eurovisão foi “acto de guerra” contra a Rússia

Maja Suslin / EPA

A ucraniana Jamala venceu a 61ª edição do Festival Eurovisão com a canção "1944"

A ucraniana Jamala venceu a 61ª edição do Festival Eurovisão com a canção “1944”

A vitória da Ucrânia no Festival Eurovisão da Canção 2016 está a agudizar a tensão latente entre o país e a Rússia. Tudo porque os russos, que ficaram em terceiro lugar no concurso, consideram que a música ucraniana é uma provocação política.

Há quem chegue a realçar que está em causa uma espécie de “acto de guerra” contra a Rússia, com os média do país a destacarem que a canção ucraniana é “altamente provocante” e algumas autoridades a ameaçarem boicotar o próximo Festival da Eurovisão.

Tudo isto porque a música vencedora, uma balada intitulada “1944”, aborda a invasão da Crimeia e a limpeza étnica levada a cabo pela ditadura russa de Estaline.

Mas a associação com a anexação russa da Crimeia, em 2014, é inevitável. A própria cantora da música, Jamala, originária da etnia crimeia Tatar, foi obrigada a deixar aquela República Autónoma no seguimento da chegada dos russos.

Antes da final do concurso, a Rússia tinha tentado banir a música da Eurovisão, alegando que representava uma posição política contrária aos ideais do Festival. Mas na Suécia, na grande decisão do concurso, a música ucraniana bateu toda a concorrência, incluindo o russo Sergey Lazarev, que ficou em terceiro lugar e que era visto como um dos grandes favoritos à vitória.

“Não foi a cantora ucraniana Jamala e a sua canção “1944” que ganharam o Festival Eurovisão 2016, foi a política que derrotou a arte“, reagiu o vice-presidente do Comité do Conselho da Federação Russa para a Defesa e Segurança, Franz Klintsevich, em declarações a uma agência de notícias russa citadas pelo jornal inglês The Independent.

“Se nada mudar na Ucrânia no próximo ano, então penso que não devemos fazer parte”, disse ainda este dirigente, assumindo a intenção de boicote à próxima Eurovisão que se realizará em Kiev.

Pelo Twitter, vários russos queixam-se de que para a próxima Eurovisão, a Rússia deve ir de “tanque”, enquanto outros falam de um início da III Guerra Mundial. E também há quem atire que a Crimeia continua nas mãos da Rússia como factor de consolação.

Outros preferem salientar que as novas regras da votação do concurso, que combinam os votos de júri com os televotos dos espectadores, permitiram aos organizadores “arranjar” os resultados como lhes convinha.

Por fim, o líder do Comité de Negócios Estrangeiros do Parlamento russo, Alexey Pushkov, sugeriu no Twitter, na próxima Eurovisão, a Rússia deve cantar sobre os “mártires de Odessa”, referindo-se aos separatistas pró-russos que morreram nos conflitos com o governo ucraniano, em Maio de 2014.

SV, ZAP

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. Quem não deve não teme. Se a Russia nada fez não em que estar c/ estas coisas. Agora quando se fez e se quer esconder a todo custo ai sim. Mas da Russia podemos contar com este tipo de situações de fazer o que querem e nada sofrerem c/ os seus atos.

      • Depois de terem provado o “sabor” do comunismo, qualquer um era libertador! Vá estudar um pouco a História passada nessa época e depois dê lá as suas postas de pescada! A Rússia, tem a consciência pesada, pois roubar (sobretudo território dos outros de modo a ter ficado gigantesca) e matar despuradamente, tem sido a sua História vergonhosa!

      • sou ucraniano, e digo a verdade, a guerra na ucrania feita por merquel e estados unidos,a russia nao tem nada a ver com isso,so para criar confuzao o pe de franteira russa, os meus patricios-sao todos hoje en dia nazis, andam com esvastica, partem tudo que foi feito por russos sem capacidade de fazer proprio,na realidade a ucrania-maioria sao russos, e falam russo, é como fosse o alentejo a separar e criar independencia e logo amanha-deixaram de ser portugueses e vao abater tudo na alentejo que lembra de historia portuguesa! ja agora,eu,sou ucraniano-prefiro que ucrania entra na federaçao russa,em vez de pagar creditos europeus e ter tudo pelo preço de europa com ordinado de 100 euros!!! Russia viva!

  2. Não quero saber de políticas…e não gosto da música….não mereceu vencer..na minha opinião…esta e a outra que venceu à uns anos…do género metal….mal vi o festival mas gostei da musica da Austria…

    • A cantora da Áustria era das mais bonitas e era muito elegante, dá prazer ver uma pessoas assim. Cantou em francês, contra a corrente, mas a música era demasiado simples. Fica no ouvido e soa a quase a um conto infantil, porque a letra não era nada por aí além!

  3. Gostos não se discutem… No entanto, para o meu gosto, considero a música muito fraca e não me parece merecedora de ter vencido o Festival.

  4. Quando dizem no artigo que esta canção “bateu toda a concorrência” é MENTIRA. A canção venceu pelo Júri, porque a preferência do povo, pelo televoto, quem ganhou foi a Rússia. A canção preferida foi da Rússia que teve mais votos, mas infelizmente não foi suficiente para ganhar porque a canção da Ucrânia estava já muito destacada pelos votos dos Júris dos vários países concorrentes. Não venceu a melhor música, venceu a cantora que se fez de vítima de uma situação política passada em 1994. Já agora por que não Israel fazer uma canção sobre os campos de concentração? Com certeza vai ganhar porque o Eurovisão deixou de ser um festival de música para ser uma plataforma política de intervenção. Não estou a favor dos campos de concentração, como é óbvio, mas o Festival não é o lugar para promover guerras políticas. A canção estava completamente em desacordo com o tema do Festival: A união europeia.

  5. Os russos ficaram com azia! Pois ao longo de muitos anos mais não têm feito do que infiltrarem-se noutros países alimentando guerrilhas e a ideologia comunista, mas tudo isso deu em fracasso e já poucos resistem com a receita aplicada, portanto vão ficando cada vez mais isolados e pelos vistos já vão sentindo alguma vergonha pelo passado que impuseram aos outros.

  6. Ganhou a melhor canção! Uma lufada de ar fresco na monotonia parola que estes festivais costumam ter! A Rússia, deve aprender a viver coma sua História, se reclama é porque tem a consciência muito pesada, quem não deve não teme e aceita desportivamente a derrota e muito menos lhe chama acto de guerra! Até parece que estamos a lidar com o débil mental da Venezuela! A Maria, mente com todos os dentes, quando afirma que seria a Rússia quem ganharia. Quem esteve sempre à frente foi a Austrália, seguida da Ucrânia. A Rússia foi descendo, até ao 15 lugar, apesar de música ser boa a letra era perfeitamente banal, nem por sombras com a densidade e mensagem da ucraniana! Ganhou pelo tele-voto sabe-se lá como este decorre, pois no mesmo, a Ucrânia ficou em 2º! Estou com a convicção quem mais votou foram os nacionais deste países Por cá também houve um concurso assim e foi completamente adulterado! Onde os maior votado foi Salazar e em segundo foi alvaro cunhal! Obviamente os russos contavam como o mesmo, área em que são peritos!

  7. Infelizmente e devido a algumas mentalidades por aqui , é que Portugal não anda para a frente , Pois grande parte da população ficou parada no tempo .
    União Soviética não é a Rússia .
    Rússia não comunista como era a União Soviética , o partido atual no governo Russo não é socialista e nem é democrata , é um partido ao centro .
    Em relação à Crimeia , ainda bem que a Rússia pegou naquilo , pois 90% da população é de etnia Russa e estavam desejando de sair da Ukrania .
    juntou-se o 1+1 =2
    1 = vontade da Rússia por ter a principal base naval do mar negro lá
    +
    1 = a vontade da população .

    Acreditem que se a Rússia não tive-se pegado na Crimeia , neste momento estava-mos na 3ª guerra mundial .

    a Crimeia pertencia À união soviética , e foi dada à ukrania em 1954 , mas visto a alteração de regime na ukrania ter sido pró-america em vez de ser neutra , a Rússia viu-se obrigada a anexar a península para defender os seus interesses .
    Ou seja , a base naval . Se não fosse a vontade do povo da crimeia em querer mudar para a Rússia , então neste momento ninguém lá existia , pois o primeiro passo de Poroshenko era mandar as forças ukranianas apoderarem-se da base naval Russa , e desta forma a Rússia antecipou-se .
    A Rússia está sempre um passo à frente .
    A meu ver , a musica Ukraniana não vale um chavo e não devia ter ganho a Eurovisão , mas tambem não digo que a Rússia deveria ter ficado em primeiro .
    Infelizmente a Europa vive numa ditadura pro-america , e os interesses americanos são somente descredibilizar a Rússia em tudo o que podem e que não podem , assim como qualquer país aliado há Rússia .
    Irão , China , Brasil , Venezuela , etc….

  8. E não é que o Sr. PEDROPT está correto em tudo o que afirmou, é bom saber que alguém que por aqui anda e comenta está elucidado e fala com conhecimento dos factos e da realidade que o circunda. É um oásis num deserto de energúmenos que quando abrem as portas da dentadura só sai 8osta e mosca ao mesmo tempo!

RESPONDER

A supergigante Betelgeuse é mais pequena e está mais perto da Terra do que se pensava

De acordo com um novo estudo feito por uma equipa internacional de investigadores, podem ser necessários mais 100.000 anos até que a estrela gigante vermelha Betelgeuse morra numa explosão de fogo. O estudo, liderado pela Dra. …

Mulheres menos propensas à covid-19 por respeitarem mais o distanciamento social

Uma das razões pelas quais as mulheres podem ser menos vulneráveis ​​a infeção pelo novo coronavírus deve-se ao facto de serem mais propensas a aderir às políticas de distanciamento social, sugeriu uma nova pesquisa. Uma pesquisa …

Braga 3 - 0 AEK | Minhotos de gala conquistam atenienses

O Sporting de Braga iniciou a sua participação no Grupo G da Liga Europa com uma vitória. Na recepção aos gregos do AEK de Atenas, os minhotos mostraram ser muito mais equipa e ganharam por …

Capitalismo vai arruinar o planeta até 2050, alertam cientistas

Um grupo de cientistas alerta que se continuarmos com este capitalismo desenfreado, o nosso planeta vai sofrer consequências a nível climático e ambiental. Até 2050, o planeta Terra pode sofrer seriamente às mãos do capitalismo desenfreado. …

Os novos faróis inteligentes da Audi levam-no ao cinema sem sair do carro

Os novos faróis LED da Audi levam-no ao cinema sem sair do carro, já que são capazes de projetar imagens na estrada ou em paredes. A novidade é lançada na nova linha de SUVs elétricos da …

FC Porto foi "histriónico" e não se portou bem, escreve-se em Manchester

Jornal inglês alega que os elementos do FC Porto foram exagerados, turbulentos e não tiveram um comportamento adequado. Não há uma única palavra sobre o árbitro. Na manhã seguinte à derrota (3-1) do FC Porto em …

De passagem secreta a cemitério de carros. Túnel sob Nápoles "esconde" veículos enferrujados da II Guerra

No centro de Nápoles, em Itália, há veículos e motocicletas abandonados e enferrujados dos anos 1940 alinhados num túnel a mais de 30 metros abaixo dos seus pés. A Piazza del Plebiscito foi nomeada após uma …

Primeira ministra islandesa interrompida por um terramoto quando dava uma entrevista em direto

Um terramoto de magnitude 5.6 interrompeu uma entrevista em direto da primeira ministra islandesa ao The Washington Post. Mas Katrin Jakobsdottir reagiu à situação de forma tranquila: "Isto é a Islândia". Katrin Jakobsdottir estava a dar …

O voo mais longo do mundo está de volta (e agora é ainda mais longo)

O voo da Singapore Airlines que partia de Singapura com destino até Nova Iorque, foi uma das vítimas do covid-19 e ficou suspendo a 23 de março. Agora, é possível viajar nesta rota novamente, e …

Obras de cinco museus de Berlim vandalizadas no início do mês

Sarcófagos egípcios, pinturas do século XIX e esculturas em pedra de três dos principais museus de Berlim foram atacados com uma substância líquida oleosa a 3 de outubro, dia em que se festejaram os 30 …