Vítimas de Fukushima poderão voltar a casa a partir de Abril

808armada / Flickr

-

O Japão vai levantar a interdição de uma zona próxima da Central Nuclear de Fukushima, permitindo a cerca de 300 pessoas deslocadas das suas casas, regressarem aos seus lares, anunciaram hoje as autoridades japonesas.

A medida entra em vigor no dia 1 de Abril e vai abranger 300 pessoas, cujas casas estão localizadas em Tamura, cidade a cerca de 20 quilómetros a oeste da central nuclear.

Nos próximos dois anos, até 30 mil pessoas serão autorizadas a voltar às casas que abandonaram devido à forte radiação da central nuclear. Os antigos moradores das zonas desocupadas estão, no entanto, divididos quanto à oportunidade de regresso. Alguns temem pela saúde, em consequência dos níveis de radiação medidos no local.

De acordo com as orientações governamentais, as áreas próximas da Central de Fukushima poderão ser declaradas novamente como habitáveis quando a pessoa for exposta a uma dose radioativa abaixo de 20 millisieverts (mSv) por ano. As autoridades gostariam que os trabalhos de descontaminação reduzissem esse nível para 1 mSv por ano.

Quase três anos depois do terramoto e tsunami que causaram o acidente nuclear de Fukushima, no Nordeste do Japão, milhares de pessoas procedentes da região devastada continuam longe dos seus lares, segundo a agência, para a reconstrução japonesa.

O terramoto e o tsunami deixaram mais de 18 mil mortos e provocaram o acidente nuclear.

ZAP / Lusa / Abr

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE