Violência voltou às ruas em greve geral contra reforma das pensões na Grécia

Mais de 50.000 pessoas saíram esta quinta-feira às rua na Grécia para protestar contra a reforma das pensões, num dia de greve geral, marcada por incidentes, que paralisou o país.

As duas principais centrais sindicais da Grécia convocaram para esta quinta-feira uma greve geral em protesto contra a reforma das pensões, proposta pelo governo do Syriza, de esquerda radical, e exigida pelos credores internacionais.

Com manifestações com cerca de 40.000 manifestantes em Atenas e 14.000 em Salónica, a mobilização popular é a maior desde a chegada ao poder, há um ano, do primeiro-ministro Alexis Tsipras.

Um número recorde de sindicatos e associações participou nos protestos. Agentes de seguros, veterinários, advogados, agricultores e médicos desfilaram ao lado dos funcionários públicos e de inúmeros trabalhadores do sector privado.

Em Atenas, registaram-se incidentes à margem das manifestações, quando alguns grupos de jovens lançaram cocktails Molotov, tendo sido depois rapidamente dispersados com gás lacrimogéneo. Um jornalista foi agredido, segundo a AFP, tendo sido hospitalizado.

Esta é a terceira vez que Tsipras, eleito a prometer acabar com os programas de austeridade dos credores internacionais, enfrenta uma greve geral.

Em julho passado, o governo grego viu-se obrigado a aceitar um desses programas, em troca de um empréstimo de 86 mil milhões de euros.

As manifestações contaram com sensivelmente o dobro dos participantes dos protestos do passado mês de novembro, e perto de três vezes mais que em dezembro.

Os transportes urbanos, ferroviários, aéreos e marítimos, bem como os táxis, sofreram perturbações. Muitos estabelecimentos comerciais estiveram fechados, para condenar uma reforma que atinge em cheio os trabalhadores independentes, bem como os agricultores.

Estes últimos estão desde 22 de janeiro acampados nas principais estradas e bloqueiam desde segunda-feira os postos fronteiriços com a Bulgária e a Turquia.

matthew_tsimitak / Flickr

Alexis Tsipras, primeiro-ministro da Grécia

Alexis Tsipras, primeiro-ministro da Grécia

Exigida pelos credores, a reforma de Alexis Tsipras visa gerar 1,8 mil milhões de euros de poupança ao Estado (cerca de 1% do PIB).

O projeto do Governo prevê aumentar as contribuições sociais e baixar o limite das reformas mais elevadas de 2700 para 2300 euros, e cria uma reforma mínima de 384 euros.

Alexis Tsipras, acusado por muitos gregos de os ter traído, defende esta reforma para evitar que “o sistema entre em colapso”, embora prometendo tudo fazer para poupar os mais vulneráveis.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Um em cada dez sites de compras online usa táticas maliciosas nos clientes

https://vimeo.com/373176205 Um em cada dez sites de compras online usa táticas maliciosas para enganar, iludir ou persuadir os clientes. A tendência é que o recurso a estas práticas aumente nos próximos anos. Um estudo apresentado na semana …

Eurovisão procura voluntários para trabalhar 18 dias seguidos sem vencimento

A procura de voluntários para o Festival Eurovisão de 2020 está a gerar polémica. A organização quer disponibilidade total durante 18 dias, não oferecendo qualquer vencimento, nem pagando despesas de viagem ou estadia. O Festival Eurovisão …

Portugal 6 vs 0 Lituânia | Ronaldo e Cia destroem lituanos

Portugal goleou a Lituânia esta quinta-feira no Estádio Algarve, por 6-0, e está a uma vitória de garantir o apuramento para o Euro 2020, decisão que está marcada para o próximo domingo, quando a seleção …

Um “caixão” nuclear da Guerra Fria pode estar prestes a colapsar

Durante a Guerra Fria, os EUA lançaram 67 bombas atómicas nas Ilhas Marshall, no oceano Pacífico. No fim nos anos 70, os detritos expostos à radiação nas seis ilhas foram transportados para um poço gigante …

App usada para ler dados biométricos de europeus no Reino Unido pode ser pirateada

A aplicação digital criada pelo governo britânico para recolher dados biométricos dos europeus candidatos ao estatuto de residente no Reino Unido, obrigatório depois do Brexit e pedido por 210 mil portugueses, pode ser pirateada, alertou …

Bruxelas abre processo de infração contra Reino Unido por não nomear comissário europeu

A Comissão Europeia anunciou esta quinta-feira a abertura de um procedimento de infração contra o Reino Unido por este Estado-membro, que está em processo de saída da União Europeia (UE), não ter nomeado um comissário. “Enquanto …

Urgência pediátrica do Garcia de Orta encerra à noite a partir de segunda-feira

O serviço de urgência pediátrica do Hospital Garcia de Orta, em Almada, vai fechar à noite a partir de segunda-feira, disse a ministra da Saúde, que prolongou o horário de duas unidades de saúde para …

Hipercarro elétrico da Aspark pulveriza recorde de aceleração

O novo hipercarro elétrico Aspark Owl vai começar a sua produção já no próximo ano e conta já com o recorde de aceleração. O carro vai dos 0 aos 100 km/h em 1,69 segundos. Depois de …

Pelé desafia Ronaldo a bater o seu recorde de 1.283 golos

O ex-futebolista internacional brasileiro Pelé desafiou esta quinta-feira o avançado português Cristiano Ronaldo a superar o seu recorde de 1.283 golos. “Espero que, com a quantidade de golos que já marcou, e foram muitos, tenha saúde …

A automatização pode acabar com 800 milhões de empregos em cerca de 15 anos

Uma análise do Bank of America Merrill Lynch revelou que cerca de 800 milhões de empregos podem desaparecer em todo o mundo até 2035. Esse resultado deve-se à diminuição do custo de automatização. Segundo noticiou o …