A vida selvagem abunda na área proibida de Chernobyl

Universidade da Geórgia

Uma equipa de cientistas identificou 15 espécies na área proibida de Chernobyl, que assim ficou rotulada após o acidente nuclear de 1986, dando novas e mais fortes evidências de que a vida selvagem está a proliferar em abundância na área.

Recorrendo a câmaras que utilizavam vísceras de peixes como iscas, uma equipa de investigadores da Universidade da Geórgia, nos Estados Unidos, descobriu dez espécies de mamíferos e cinco espécies de aves.

“Estes animais foram fotografados durante a recolha de carcaças de peixes localizados na costa dos rios e canais da CEZ (Zona de Exclusão)”, disse James Beasley, professor de Ecologia e um dos autores do estudo.

“Tínhamos encontrado evidências de uma diversidade de vida selvagem na CEZ através da nossa investigação anterior, mas esta é a primeira vez que vemos águias de cauda branca, martas e lontras através das nossas câmaras”, explicou.

Beasley refere-se a outro estudo de 2015, no qual os cientistas forneceram a primeira evidência de que a vida selvagem – que incluía lobos cinzentos – existe em abundância nesta zona ecológica proibida que tem cerca de 1500 quilómetros quadrados que os humanos abandonaram após o acidente nuclear de 1986.

Os novos resultados, publicados na revista Food Webs, sugere que os recursos de nutrientes podem fluir para as paisagens e ficar disponíveis para animais selvagens terrestres e semi-aquáticos, como é o caso das lontras e martas.

Em comunicado, o autor principal do estudo, Peter Schlichting, explicou que a atividade de recolha de lixo pode conectar várias redes alimentares, mas os cientistas não sabem totalmente como é que isto acontece.

Para a nova investigação, entranhas de peixes foram coladas nas margens dos rio de Pripyat e em canais de irrigação próximos, imitando a atividade natural que ocorrem quando as correntes transportam carcaças de peixes mortos para a costa.

De acordo com os cientistas, 98% das vísceras foram consumidas durante uma semana por uma multidão de animais selvagens.

“Esta é uma taxa de recolha alta e, desde que todos os nossos foram consumidos por espécies terrestres ou semi-aquáticas, verifica-se que o movimento de recursos nutricionais entre os ecossistemas aquáticos e terrestres ocorre com mais frequência do que é frequentemente reconhecido”, explicou Beasley.

“Tendemos a pensar que os peixes e outros animais aquáticos permanecem no ecossistema aquático, o que mostra que, se uma proporção razoável de peixes mortos chega à costa, há um grupo inteiro de espécies terrestres e semi-aquáticas que transferem esses mesmos nutrientes aquáticospara a paisagem terrestre”, concluiu.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Seria interessante descobrir os efeitos da radioactividade nos animais. Será que esses efeitos são menos prejudiciais do que a presença do homem?

  2. Ainda tem dúvidas amigo Gonçalves??? Eu não. É só olhar a pegada humana neste último século. Destrói tudo por onde passa. Mas tenho esperança nos jovens de hoje de consciência mais ampla. E, no lugar que a Mulher vem, a pouco e pouco, re- conquistando.

RESPONDER

Cientista revela por que os mosquitos só picam a algumas pessoas

O cientista Joop van Loon revelou o motivo pelo qual os mosquitos costumam picar mais algumas pessoas do que outras. De acordo com o especialista, são os compostos químicos presentes na pele dos humanos que …

ESA prepara-se para intercetar pela primeira vez um cometa puro

A Agência Espacial Europeia (ESA) desenvolveu um projeto que visa intercetar um cometa puro - um corpo celeste que nunca passou pelo Sistema Solar -, quando este se aproximar da órbita da Terra em meados …

Astrónomos encontraram uma nova (e surpreendente) cratera em Marte

Marte não se "magoa" facilmente mas, quando acontece, o resultado pode ser quase comparado a uma obra de arte. Uma cratera, descoberta em abril pela sonda Mars Reconnaissance Orbiter (MRO), é a prova disso. Notável não só …

Elon Musk alerta: Civilização pode colapsar daqui a 30 anos

De acordo com Elon Musk, uma "bomba populacional" vai surgir nas próximas décadas, quando uma população mundial cada vez mais idosa chocar com a queda das taxas de natalidade em todo o mundo. Esta não é …

O mundo árabe está menos religioso. Mas continua homofóbico

Há cada vez mais árabes que dizem não ter religião. Esta é a principal conclusão de uma grande sondagem feita a mais de 25 mil cidadãos de países árabes pelo centro de pesquisa Arab Network …

Tina morreu durante 27 minutos e foi ressuscitada 8 vezes. Quando acordou, escreveu "é real"

Uma mulher norte-americana entrou em paragem cardíaca em fevereiro de 2018 quando se preparava para fazer uma caminhada com o seu marido Brian. Depois de desmaiar, Brian ressuscitando-a duas vezes antes de os paramédicos chegarem para …

"Homem-árvore" pede que as suas mãos sejam amputadas

Abul Bajandar, um homem de 28 anos do Bangladesh conhecido como "Homem-árvore" devido às incomuns verrugas que nascem nos seus membros, pediu que as suas mãos fossem amputadas para aliviar as dores insuportáveis.  Bajandar sofre de …

EUA. Senadores republicanos do Oregon fogem para não aprovar lei ambiental

Senadores estaduais do Oregon, nos Estados Unidos (EUA), encontram-se a monte desde quinta-feira para não votarem uma lei ambiental. Procurados pela polícia, voltaram este domingo a faltar a uma sessão legislativa, impedindo que haja quórum …

O planeta enfrenta um "apartheid climático"

O planeta está confrontado com um “'apartheid' climático”. De um lado, os ricos que se podem adaptar melhor às alterações climáticas, e do outro, os pobres que vão sofrer mais, disse esta segunda-feira um especialista …

Governo repõe 40 horas semanais para trabalhadores do CNB. Greve mantém-se

A partir de 1 de julho, os trabalhadores da Companhia Nacional de Bailado (CNB) voltarão às 40 horas semanais, numa uniformização laboral com os trabalhadores do Teatro Nacional de São Carlos. A decisão foi comunicada, esta …