Victor Vescovo diz que chegou ao ponto mais profundo dos oceanos. James Cameron não concorda

James Cameron levantou dúvidas sobre as recentes declarações de Victor Vescovo sobre ter quebrado o recorde do mergulho mais profundo no oceano, dizendo que o empresário não pode ter descido mais, uma vez que não havia mais nenhum ponto mais profundo a alcançar.

O diretor de Hollywood de 65 anos tornou-se o primeiro a realizar um mergulho a solo no fundo da Fossa das Marianas em 2012, como parte do Deepsea Challenge. Cameron passou mais de duas horas e meia a descer a trincheira, no Oceano Pacífico, chegando ao fundo do mar – a uma profundidade de 10.907 quilómetros – em 26 de março. Este foi o mergulho tripulado mais profundo alguma vez realizado.

Mas, em maio, Vescovo, de 53 anos, anunciou que ainda tinha chegado a um ponto mais profundo, quebrando a o recorde de Cameron. O explorador disse que desceu 10.927 quilómetros na Fossa das Marianas. O recorde está agora a ser contestado.

“Levantei a minha mão quando vi que começou a tornar-se uma questão de facto público sem disucssão nos media ou na comunidade científica”, disse Cameron à Newsweek. “Mas o que o grupo de Vescovo relatou e o que testemunhei em 2012, são duas coisas diferentes. Ele disse que encontrou um buraco mais profundo no fundo do oceano. Eu digo que é plano lá embaixo, é possível mergulhar mais”.

Antes de mergulhar, Vescovo e Cameron tinham entrado em contato – o diretor tinha-lhe oferecido ajuda e conselhos, e muitos da equipa do Deepsea Challenger que trabalhava com Cameron também estavam envolvidos no projeto de Vescovo.

Ele era muito generoso com o seu tempo, explicando onde mergulhou, ajudou-me a obter mapas da área de mergulho”, disse Vescovo na época. “Pensou muito que deveríamos visitá-lo para o benefício da ciência, assim fizemos. Estou extremamente grato pela sua expedição a mostrar-nos tecnicamente o que funcionou bem e o que precisava de ser aprimorado, e ajudou-nos a impulsionar a exploração do oceano profundo de uma maneira muito colaborativa e de maneira solidária “.

Cameron disse que a sua motivação para ir à Fossa das Marianas não era quebrar recordes, mas construir um submersível e ver algumas das partes mais profundas do oceano. Os registos, disse ele, não estavam na vanguarda da sua mente. Cameron diz que, em vez disso, sentiu que partilhou o recorde com Don Walsh e Jacques Picard, que mergulharam no Challenger Deep em 1960.

Durante a sua viagem, Cameron passou cerca de três horas a explorar a região, a recolher amostras e vídeos, além de mapear a área.

“O que observei lá em baixo foi uma planície plana que não se desviava mais do que um metro para cima ou para baixo em quase dois quilômetros de busca horizontal. Os meus colegas da Instituição Oceanográfica de Woods Hole (WHOI) viram a mesma coisa em 2009 quando mergulharam com o veículo operado remotamente pela Nereus. De facto, logo depois de pousar, vi a pista no sedimento deixado por Nereus, estava exatamente onde exploraram”.

Cameron e investigadores do WHOI dizem que a diferença entre a profundidade registrada pelo Deepsea Challenger e o submersível de Vescovo está relacionada com a tecnologia utilizada. Medir a profundidade do oceano não é tão simples como medir a distância em terra.

“Não existe GPS subaquático. Pode-se usar ondas sonoras mas, em profundidades, o sonar tem uma margem de erro de mais ou menos 20 metros, principalmente devido aos pulsos de som que penetram no fundo e criam uma leitura falsa. Vescovo pode ter confiado demais no seu sonar”. Muitas coisas podem afetar as medições realizadas, incluindo alterações na temperatura e na salinidade da água.

Cameron diz que acredita que Vescovo fez as melhores medições com o equipamento que pôde – mas chegar à superfície e afirmar que quebrou o recorde de mergulho mais profundo era impreciso.

Cameron e investigadores do WHOI acreditam que o foco em quebrar recordes está a prejudicar a investigação em alto mar. Mais de 80% do oceano é “não mapeado, não observado e inexplorado”, diz a NOAA.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Julgo que por regra, o ponto (.) é funciona como separador de milhares, pelo que o correto será 10,907 quilómetros ou então 10.907 metros.

RESPONDER

Uma inexplicável explosão de ondas gravitacionais atingiu a Terra (e atordoou os astrónomos)

Uma equipa de investigadores detetou uma misteriosa explosão de ondas gravitacionais, cuja natureza deixou os astrónomos totalmente perplexos. O fenómeno foi registado a 14 de janeiro deste ano pelo Observatório de Ondas Gravitacionais por Interferómetro Laser …

O mar interno da misteriosa Encélado "grita" habitabilidade

Uma equipa de especialistas desenvolveu um novo modelo geoquímico que revela que o dióxido de carbono do interior de Encélado, lua de Saturno que abriga um oceano, pode ser controlado através de reações químicas no …

Os Simpsons podem ter previsto o surto do novo coronavírus da China

A série de televisão animada "Os Simpsons" é conhecida por ter feito profecias que, com o passar do tempo, se tornaram mesmo realidade. Agora, os fãs do programa parecem ter encontrado um episódio que prediz …

Identificada nova espécie de dinossauro que viveu há mais de 150 milhões de anos

Paleontólogos identificaram, nos Estados Unidos, uma nova espécie de dinossauro do género dos alossauros, que viveu há mais de 150 milhões de anos. A espécie, que tem o nome de Allosaurus jimmadseni, foi identificada a partir …

Escorpião com 436 milhões de anos foi dos primeiros animais a pisar a Terra

Cientistas descobriram um escorpião com 436 milhões de anos que terá sido um dos primeiros animais da Terra a migrar dos habitats aquáticos para os terrestres. Foram encontrados dois fósseis da espécie num antigo mar tropical …

Bruno de Carvalho disposto a liderar SAD do Sporting com Varandas

O ex-presidente do Sporting admitiu, esta sexta-feira, estar disposto a liderar a SAD do clube, mesmo com Frederico Varandas como presidente. No seu comentário semanal na Rádio Estádio, Bruno de Carvalho disse estar disposto a regressar …

A Inteligência Artificial teria resolvido o mistério da fuga de Alcatraz

Um programa de Inteligência Artificial (IA) poderia ter resolvido o mistério da fuga dos irmãos irmãos John e Clarence Anglin e Frank Morris da prisão de Alcatraz, que foi considerada uma das mais seguras dos …

Mais de 30 militares dos EUA ficaram com lesões cerebrais após ataque iraniano

Mais de 30 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque iraniano na base militar de Ain al-Assad, no Iraque. 34 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque levado …

Homem que torturou suspeitos de planear o 11 de setembro diz que o voltaria a fazer

James Mitchell torturou os cinco suspeitos de terem planeado o ataque de 11 de setembro de 2001. Em tribunal, disse que não tem remorsos e que o voltaria a fazer. James Mitchell foi o psicólogo responsável …

Belenenses e Belenenses SAD chegam a acordo para suspender ações judiciais

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou, esta sexta-feira, que foi alcançada uma suspensão das ações judiciais entre o Belenenses e a Belenenses SAD. Em comunicado publicado na sua página oficial, a FPF informou que o …