Tinha um verme a mexer-se sob a pele (e não era um pesadelo)

The New England Journal of Medicine

Registo do parasita Dirofilaria repens no rosto da mulher russa

Através de selfies, uma mulher russa registou durante dias a evolução de um pequeno nódulo no seu rosto. Mais tarde, quando o nódulo misteriosamente se moveu, procurou ajuda médica. O nódulo era, na verdade, um verme parasita.

A mulher notou um pequeno nódulo sob o seu olho esquerdo e, para registar o estranho relevo, tirou uma selfie. Entretanto, algo mais estranho aconteceu: o “caroço” no seu olho moveu-se.

Com uma sequência de fotografias, a mulher conseguiu seguir o nódulo que se movia no seu rosto. 5 dias depois de o notar pela primeira vez, o nódulo migrou para a pálpebra do olho esquerdo. Passados 10 dias, mudou-se para o lábio superior.

Logo após a última migração, a mulher procurou um oftalmologista, que observou um “nódulo alongado, móvel e superficial na pálpebra superior esquerda”, de acordo com o relatório do caso, publicado na quarta-feira no The New England Journal of Medicine.

Descobriu-se depois que a mulher, de 32 anos, tinha uma infeção com um tipo de um verme parasita chamado Dirofilaria repens. Estes vermes, que se parecem com filamentos, infetam normalmente cães, gatos, raposas e outros mamíferos selvagens. De acordo com um relatório clínico semelhante de 2011, os vermes alojam-se por norma no tecido sob a pele.

Transmitido por mosquitos

Os seres humanos são hospedeiros “acidentais” pois, uma vez dentro da pele dos humanos, estes parasitas não se conseguem reproduzir.

Os vermes são transmitidos por picadas de mosquitos e casos em humanos já foram registados nalgumas partes da Europa, Ásia e África, segundo o mesmo relatório. No momento da picada, os parasitas agarram-se à pele e entram pela ferida. Depois, as larvas acabam por crescer.

No relatório mais recente, a mulher russa que foi infetada disse que viajou recentemente para uma área rural de Moscovo, onde foi frequentemente picada por mosquitos.

Vladimir Kartashev, professor de medicina na Universidade Estatal de Rostov, na Rússia, foi o médico responsável por tratar a mulher russa. Segundo Kartashev, que desde 1997, houve mais de 4 mil casos em humanos desta infeção na Rússia e na Ucrânia.

Os casos em humanos têm, inclusivamente, aumentado nos últimos anos. Num estudo publicado em 2015 por Kartashev e a sua equipa, os investigadores analisaram os dados do Dirofilaria incidentes na Rússia e na Bielorrússia.

De acordo com o estudo, os casos relatados passaram de 8 em 1997 para quase 200 em 2012. Os dados notam ainda que a doença “se espalhou” para o norte, havendo mais pessoas infetada a latitudes mais altas do que em 1997.

Nos seres humano, a infeção parasitária manifesta-se com nódulos em baixo da pele e, às vezes, estes vermes podem mesmo mover-se.

De acordo com um outro estudo, publicado em 2014, no qual mais de 200 casos de infeção deste parasita foram analisados num período de 17 anos, os médicos observaram que o verme se movia em cerca de 35% dos pacientes. Alguns dos infetados reportaram uma “sensação de ‘rastejar’ sob a pele”.

Embora possa parecer muito assustador, o tratamento é relativamente simples: de acordo com o novo estudo, a remoção cirúrgica do verme pode curar a infeção. Segundo o relatório clínico da russa, a mulher removeu cirurgicamente o verme que se encontrava no lábio e recuperou completamente.

ZAP // Live Science / NPR

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Já vi coisa parecida, em Angola. Decorria o ano de 1966. Estava a Companhia de que eu fazia parte, como militar, aquartelada em Quibala Norte, onde, para além de nós, só havia guerrilheiros da UPA. Eu era enfermeiro, com a missão de socorrer, salvar e tratar quem necessitasse de mim. Infelizmente, o azar também se abeirou de mim e tive de descer, em bimotor, até Luanda, para ficar internado 39 dias no Hospital Militar.
    Após ter alta, fiquei no Depósitos de Adidos de Angola, também em Luanda, a aguardar transporte para voltar a Quibala. No Adidos passei a desempenhar, diariamente, as mesmas funções, no posto de enfermagem daquela Unidade Militar e foi aí que um dia, à hora de consulta (um médico prestava lá serviço 1 ou 2 manhãs por semana) lá apareceu um soldado aflito, cheio de pústulas vermelhas nas costas e nos braços que lhe causavam comichão e algum febre.
    O médico viu-o e, antes de mais nada, pergunta ao soldado se ele tinha estado na praia. A resposta foi afirmativa. Estava ali como eu, à espera de regressar à sua Unidade, no Leste, mas como não tinha serviço distribuído aproveitava os dias a conhecer Luanda e a ir até à ilha veranear-se, que a temperatura a isso convidava. Depois o médico explicou: uma mosca terá aproveitado o seu corpo estirado no areal, para o picar e lá deixar pequenos ovos que rapidamente deram origem ao que íamos ver. E deita os dedos a duas ou três daquelas manchas vermelhas, apertando-as para de lá saltarem, como peixes acabados de pescar, outras tantas larvas brancas com 4, 5, 7 milímetros de comprimento. Dada a informação, medicou o paciente e incumbiu-me de concluir aquela tarefa e proceder à devida desinfecção.
    Eu já tinha visto muita coisa, no Hospital Militar do Porto, onde havia trabalhado, na zona de Quibala e no Hospital de Luanda nos dias em que lá fui interno. Mas extrair lagartas de um corpo vivo de pessoa, foi a primeira e última vez.
    Fica a informação. Quem sabe se pode ainda ser útil?!

  2. Filária é muito comum em África. No tempo em que eu era criança tratava-se com nitrato de prata e não necessitava de cirurgia.

RESPONDER

Este ano não há São João nem Santo António. Festas populares canceladas em Lisboa e Porto

As Câmaras Municipais de Lisboa e do Porto resolveram cancelar as festividades de Santo António e de são João, respectivamente, por causa da pandemia de Covid-19. As marchas populares só voltam no próximo ano, com …

Sem ajudas do Governo, "não sei se os grandes vão continuar a ser grandes"

"É complicado encontrar soluções", assume o presidente do Marítimo numa altura em que o futebol está parado por causa da pandemia de Covid-19. A situação é "aflitiva" para muitos clubes, diz Carlos Pereira que acredita …

Governo dá tolerância de ponto nos dias 9 e 13 de abril

O primeiro-ministro assinou um despacho a conceder tolerância de ponto nos próximos dias 9 e 13, no período da Páscoa, a todos os trabalhadores que exercem funções públicas nos serviços da administração direta do Estado. “É …

Depois do papel higiénico, vendas de snacks e bebidas alcoólicas disparam

A Associação Espanhola de Supermercados fez um estudo sobre as alterações de consumo desde que foi decretado o estado de emergência. A procura por papel higiénico disparou meados de março, mas os produtos mais procurados …

Bloco quer proibir banca de distribuir lucros (e pede ajuda ao PSD)

O Bloco de Esquerda quer proibir os bancos de distribuírem dividendos em 2020 e pede ajuda ao PSD para o conseguir. Em videoconferência, Mariana Mortágua lançou um desafio ao líder social-democrata. O Bloco de Esquerda anunciou …

Ordens duvidam dos números de infetados (e admitem fazer o seu próprio levantamento)

Segundo os números anunciados na quarta-feira, havia 1.124 profissionais de saúde e oito deles estavam internados em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI). Mas estes números não convencem as Ordens. De acordo com o Observador, o bastonário …

Europa tem que ser o seu "próprio Plano Marshall". Centeno defende solução sem o "estigma" da austeridade

Mário Centeno continua a incentivar uma solução conjunta assente na ideia da solidariedade europeia perante "uma crise inesperada e sem precedentes" devido à pandemia de Covid-19. Como presidente do Eurogrupo, o ministro das Finanças de …

Há mais de 10 mil infetados em Portugal. DGS vai fazer testes de imunidade à população

O boletim epidemiológico da Direção-geral da Saúde deste sábado regista 10.524 casos de infeção por covid-19 em Portugal. Há mais 20 mortes, num total de 266 óbitos. Nas últimas 24 horas, até à meia-noite, foram registados …

Quase meio milhão de portugueses estão em lay-off. "Sistema é errado", diz Francisco Louçã

Uma semana depois de o Governo ter aberto a porta ao lay-off simplificado, mais de 22 mil empresas já recorreram a este novo regime. Atualmente, há 425.287 trabalhadores nessa situação. Francisco Louçã considera este sistema …

Costa "chocado" com caso da morte no aeroporto. Enfermeira, médico e polícias também investigados

Além dos três inspectores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) que são suspeitos de terem agredido um cidadão ucraniano, que acabou por morrer, também há outros elementos do SEF, um médicos e uma enfermeira, …