Ventura não seria eleito no Parlamento que o Chega pede

O Chega quer reduzir o número de deputados na Assembleia da República, de 230 para 180. Caso isto estivesse em vigor nas eleições de 2019, André Ventura não teria sido eleito.

O Chega entregou um pedido de referendo para reduzir o número de deputados da Assembleia da República. A proposta visa reduzir de 230 para 180 o número de representantes. Se assim fosse, em 2019, André Ventura não teria sido eleito nas eleições, escreve a Sábado.

O Chega entende que o Parlamento “pode funcionar perfeitamente com 100″, embora o mínimo imposto pela Constituição seja 180 representantes parlamentares. No projeto de resolução, o partido menciona que a redução de deputados “pode ser sinal de aproximação” e levar à eleição de representantes “mais próximos das populações e dos seus reais problemas”.

No entanto, caso esta proposta seguisse em frente, os partidos grandes sairiam beneficiados, com 19 dos 22 círculos eleitorais a perderem mandatos.

Lisboa seria o círculo eleitoral com a maior perda de mandatos, passando de 48 para 38 deputados. Os restantes seriam Porto (de 40 para 31), Braga (de 19 para 15), Setúbal (de 18 para 14) e Aveiro (de 16 para 12). Todos os restantes, à exceção de Portalegre, Europa e Fora da Europa, perderiam um ou dois representantes, calcula a Sábado.

Além disso, mo círculo eleitoral de Lisboa, André Ventura deixaria de ser um dos deputados eleitos, assim como Joacine Katar Moreira. A Iniciativa Liberal seria o único partido com um deputado único no Parlamento, João Cotrim Figueiredo.

Feitas as contas através do Método de Hondt, o PS ficaria a apenas dois deputados da maioria absoluta, contando com 89 dos tais 180 representantes parlamentares. Embora os socialistas perdessem 19 deputados, seriam os mais beneficiados, com a menor perda relativa. O PSD ficaria com 63 mandatos, menos 16.

Os mais prejudicados seriam a CDU, que ficaria apenas com oito dos atuais 12; o CDS, que veria reduzido a apenas três deputados, em vez de cinco; e o PAN, de igual forma, seria representado por três deputados, perdendo um mandato.

ZAP //

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. Se o Chega propõe uma alteração que o pode prejudicar o próprio partido então isso só torna a sua iniciativa ainda mais louvável

      • destruir o SNS e a escola pública, reduzir os impostos ao grande capital, alterar a lei do trabalho em favor do patronato, congelar o salário mínimo ou deixar de existir. Acabar com o sistema de reformas e passar a seguros.
        A histórica do rendimento mínimo, do número de deputados, dos ciganos, dos polícias, etc, etc , é para enganar parolos, pois na despesa do Estado não tem significado nenhum

        • Quase tudo o que você diz estaria melhor gerido por privados do que pelo Estado. O Estado anda à décadas a demonstrar que é profundamente incompetente e não é uma “pessoa” de confiança, no que concerne a gerir o nosso dinheiro.

          • Oh sim…nota-se…
            A PT, o BES, etc, etc, riram-se…
            Mas é comparar os EUA (quase tudo privado e “salve -se quem puder”) com a Noruega (quase tudo nas mãos do Estado) e que dá 15 a zero aos EUA em qualquer indicador do indície de desenvolvimento humano!!

  2. circulos eleitorais?
    Que palhaçada é essa?
    Feito para manter os grandes partidos… (Qualquer pessoa que entenda de matematica entende isso), mas se a regionalização não avancou, porque ha circulos? è melhor quadrados….

Apareceu um terceiro monólito metálico. Agora, foi numa montanha da Califórnia

Um monólito metálico, semelhante aos encontrados há pouco tempo no deserto de Utah, nos Estados Unidos, e na cidade romena de Piatra Neamt, surgiu agora no estado norte-americano da Califórnia. A estrutura foi encontra na …

AEK 2 - 4 Braga | “Guerreiros” saqueiam Atenas e apuram-se

O SC de Braga garantiu esta quinta-feira o apuramento para os 16 avos-de-final da Liga Europa. Os minhotos foram à Grécia bater o AEK por 4-2, graças a uma exibição personalizada, num jogo em que …

Ciclone mortal deixou uma praia da Índia coberta de ouro

Centenas de pescadores, mulheres e crianças no distrito de East Godavari, no estado de Andhra Pradesh, no sul da Índia, passaram o fim de semana a vasculhar a praia local em busca de ouro. Após o …

O Flamengo de Jorge Jesus foi "um mero acidente de percurso"

2019 foi uma exceção para a equipa brasileira que, depois de ter vencido (quase) tudo, neste ano já foi afastado da Taça do Brasil e da Libertadores: "O português foi embora e com ele toda …

Concorrência condena MEO a pagar 84 milhões por combinar preços com a NOWO

A Autoridade da Concorrência (AdC) aplicou uma coima de 84 milhões de euros à MEO por combinar preços e repartir mercados com a operadora NOWO nos serviços de comunicações móveis e fixas. “A Autoridade da Concorrência …

PEV quer reverter privatização dos CTT. PS admite todos os cenários

O Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV) defendeu hoje, no parlamento, a “reversão da nacionalização” dos CTT, e ouviu o PS admitir “todos os cenários”. Numa declaração política no parlamento, o deputado José Luís Ferreira afirmou que, …

Voltar à normalidade "não está longe, mas não é já", avisa Pfizer

O administrador executivo da Pfizer, Albert Bourla, apelou na quarta-feira para que os governos de todo o mundo não reabram as suas economias demasiado depressa devido ao otimismo gerado pelas vacinas de covid-19. Bourla, de 59 …

Biden quer retomar acordo nuclear com o Irão, embora reconheça que será "difícil"

O vencedor das eleições presidenciais norte-americanas, Joe Biden, pretende retomar o acordo nuclear com Irão antes mesmo de novas negociações, assumiu o democrata numa entrevista ao New York Times. Joe Biden afirmou, durante a campanha eleitoral, …

Processo de reprivaticação da Efacec atrasado devido à discussão do OE2021

Apesar de as avaliações no âmbito do processo de nacionalização e futura reprivatização da Efacec já estarem concluídas, o processo esteve condicionado pela discussão do Orçamento de Estado para 2021 (OE2021). De acordo com o Jornal …

Costa sobre vacinação: “Há uma luz ao fundo do túnel, mas o túnel é muito comprido e penoso”

O primeiro-ministro, António Costa, advertiu esta quinta-feira que o processo de vacinação terá imponderabilidades externas a Portugal, sendo também complexo ao nível interno, com as dificuldades a aumentarem quanto maior for o universo de cidadãos …