Maduro nega crise migratória e diz que os venezuelanos emigram com algibeiras cheias

Hugoshi / wikimedia

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, insistiu esta quinta-feira que o seu Governo está a ser alvo de uma campanha internacional enganadora que tem como propósito justificar uma intervenção militar e política do seu país.

De acordo com Nicolás Maduro, há venezuelanos que se deixam seduzir por essa campanha e abandonam o país devido à crise económica, mas que emigram com as algibeiras “cheias de dólares”.

“Alguns regressaram da escravidão [estrangeiro]. A grande maioria dos que regressaram foram enganados, eu diria, 100%, com pacotes falsos”, disse.

Nicolás Maduro falava durante o encerramento do III Congresso do Partido Socialista Unido da Venezuela – PSUV, o partido do Governo -, que teve lugar na Praça Bicentenário do palácio presidencial de Miraflores, em Caracas.

“Uma característica da emigração venezuelana é que sai do país com a algibeira cheia de dólares. O mínimo que levam são cinco mil dólares, isso é dinheirinho. Vendem uma moto, vendem um carro e alguns até venderam o apartamento”, sustentou.

Segundo Nicolás Maduro, há uma “estúpida campanha” contra o seu país, nas redes sociais, que procura “impor uma crise humanitária de migração”, para justificar uma intervenção contra a Venezuela, pela via militar e política”.

O primeiro mandatário da Venezuela diz que, por detrás dessa campanha, está o Governo da vizinha Colômbia e acusou a oligarquia colombiana de “pretender explorar a comunidade internacional, pedindo milhares de milhões de dólares, roubá-los com a desculpa da migração venezuelana”.

Nicolás Maduro anunciou que o ministro venezuelano de Comunicação e Informação, Jorge Rodríguez, dirigirá uma comissão que acudirá a instâncias internacionais para exigir uma indemnização à Colômbia pelos mais de cinco milhões de colombianos que se encontram na Venezuela, usufruindo de vários benefícios sociais.

Nicolás Maduro disse ainda que a 1 de outubro iniciará uma nova etapa da cripto moeda venezuelana Petro, que permitirá elevá-la a “uma potência a nível mundial” e que permitirá à população adquirir planos de poupança naquela moeda virtual.

“A Venezuela tem demonstrado ter tido sucesso no social, com a criação das missões sociais (programas governamentais de apoio à população carenciada). Somos campeões mundiais em política nacional e internacional, e agora faz-nos falta conquistar o campeonato mundial do equilibro económico”, disse.

De acordo com a ONU, pelo menos 2,3 milhões de venezuelanos estão radicados no estrangeiro, incluindo 1,6 milhões que emigraram desde 2015, devido ao agravamento da escassez de alimentos, medicamentos e aos altos preços dos produtos na Venezuela, tendo em conta os baixos salários.

Países como o Brasil, a Colômbia, o Chile, o Panamá, a Argentina e o Equador são os principais destinos dos venezuelanos que emigraram para países da América do Sul.

Nicolás Maduro continua a rejeitar a existência de um êxodo causado pela crise no país, afirmando tratar-se de “uma campanha mundial para justificar uma política de intervenção”.

Por tudo isto, o Presidente da Venezuela ordenou a criação de uma ponte aérea para trazer os cidadãos que pretendam regressar a casa.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Ahahahaaaa!…
    Este louco fez-me lembrar o ministro do Saddam que dizia que as tropas americanas nunca chegariam à capital do Iraque, quando eles já lá estavam!!
    Este Maduro (podre!!) está mesmo maluco de todo!…
    Engraçado que ele fala em dólares, quando a moeda oficial é o bolivar (claro que para ele e para os seus, a moeda “oficial” é o dólar – daí a confusão)!

  2. Incrível como um louco desta natureza consegue estar à frente de um país! Há de facto vários ditadores de esquerda e direita que à base da força se vão mantendo, mas este a levar o país dia após dia à miséria e o povo a morrer de fome, nem ele reconhece o mal que está a fazer nem o povo se consegue revoltar de maneira a limpá-lo de vez.

Kim Jong-un subiu montanha sagrada a cavalo (e deixou a Coreia à espera de um grande anúncio)

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, foi ao monte Paektu, a montanha considerada sagrada pelos norte-coreanos, dar um passeio a cavalo. As imagens foram divulgadas pela agência estatal KCNA, tendo surgido especulações de que virá aí …

Uma questão de físico. Já se sabe porque o Manchester United desistiu de João Félix

Foi a "falta de físico" que afastou João Félix do Manchester United. O clube inglês ponderou contratar a jovem estrela do Benfica, antes da sua mudança para o Atlético de Madrid, mas acabou por desistir …

Reino Unido e UE retomam negociações. Londres vai pedir adiamento se não houver acordo até sábado

O Reino Unido e a União Europeia (UE) retomam esta quarta-feira as negociações sobre o 'Brexit', depois de na véspera se ter anunciado que um acordo estaria iminente. "Ainda há trabalho a fazer", referiu o …

Filho de Biden quebra o silêncio. "Sei que não fiz nada errado"

O filho do ex-vice-Presidente norte-americano, que tem estado no centro do inquérito para a destituição de Donald Trump, admitiu que o seu percurso profissional na Ucrânia foi uma má decisão, rejeitando, porém, ter feito algo …

Já se sabe onde se vão sentar os novos partidos no Parlamento

A deputada do Livre vai sentar-se entre PCP e PS, o deputado da Iniciativa Liberal entre PSD e CDS-PP e o deputado do Chega o mais à direita, todos na segunda fila. A conferência de líderes …

Rota do Cabo: Funcionária emitiu 15 mil números de contribuinte fraudulentos em três anos

Funcionários das Finanças, da Segurança Social, do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e advogados estão entre os principais suspeitos desta rede criminosa de auxílio à imigração ilegal. A Polícia Judiciária (PJ) desmantelou, esta terça-feira, uma organização …

"É desonesto eu pagar". Paulo Maló revoltado por causa das dívidas do império que criou

O empresário e médico dentista Paulo Maló, fundador do grupo Malo Clinic, está revoltado com a possibilidade de ter que responder financeiramente no âmbito das dívidas de 70 milhões de euros que a empresa acumulou. O …

Sismo de magnitude 6.7 atinge as Filipinas

Um terramoto de magnitude 6.7 atingiu as Filipinas, a 69 quilómetros da cidade de Davao, avança a agência Reuters. De acordo com o Serviço de Prevenção de Tsunamis do Pacífico, não é esperado um tsunami …

Web Summit: Câmara de Lisboa terá que pagar mais 4,7 milhões de euros para assegurar edição deste ano

A Câmara de Lisboa vai discutir na quinta-feira alterações ao acordo para a realização da Web Summit, entre as quais o pagamento de mais 4,7 milhões de euros e o adiamento da expansão da Feira …

Business Insider: "Lisboa foi feita para o Instagram"

"Lisboa é cool." Hillary Hoffower, jornalista do Business Insider, apaixonou-se e descreveu a capital portuguesa num artigo em que diz entender porque é que Lisboa se tornou no "destino mais popular entre millenials em 2019". Hillary …