Venezuela já recebeu os pernis de porco para o Natal

chavezcandanga / Flickr

O presidente da Venezuela, Nicolas Maduro

A Venezuela anunciou esta sexta-feira que já chegaram os pernis de porco que vão ser distribuídos durante o Natal. No ano passado, o país sul-americano acusou Portugal de sabotar o envio do produto, muito procurado pelos venezuelanos durante a época natalícia.

“Estamos a rever a mercadoria que está a chegar ao país, através do porto de La Guaira”, anunciou o ministro de Alimentação venezuelano, Luís Medina.

A chegada do pernil foi confirmada pelo ministro venezuelano, através da sua conta de Twitter onde o explicou que garantirá uma tradição do povo da Venezuela, mas sem confirmar a quantidade de pernis ou a sua proveniência, que chegaram ao principal porto marítimo do país.

Em finais de 2017 o Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, acusou Portugal de sabotar a importação de pernil de porco por parte do seu governo, que não cumpriu a promessa de distribuir entre o povo este tradicional alimento de Natal.

“O que se passou com o pernil? Fomos sabotados e posso dizer de um país em particular, Portugal. Estava tudo pronto, comprámos todo o pernil que havia na Venezuela, mas tínhamos que importar e sabotaram a compra”, disse na altura Nicolás Maduro, durante uma alocução televisiva.

O Presidente da Venezuela referiu que tinha feito um plano e acertado os pagamentos, mas que “foram perseguidos e sabotados os barcos” que traziam o pernil, lamentando ainda que alguns países tivessem bloqueado as contas bancárias que iriam ser utilizadas para efetuar os pagamentos.

Por outro lado, o vice-presidente do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV, o partido do Governo), Diosdado Cabello, tido como o segundo homem do regime, acusou os portugueses de se terem assustado com os norte-americanos.

“Os portugueses comprometeram-se, os ‘gringos’ (norte-americanos) assustaram-nos e não mandaram o pernil e estamos em apertos”, disse à televisão estatal, atribuindo a sabotagem a uma estratégia da “direita” para que “o povo brigue com o próprio povo”.

O ministro dos Negócios Estrangeiros português, Augusto Santos Silva, rejeitou a acusação de sabotagem à venda de carne de porco à Venezuela, frisando que Portugal é uma economia de mercado em que o Governo não interfere nas relações entre empresas.

“O Governo português não exporta pernil de porco, nem para a Venezuela, nem para nenhum país do mundo”, disse então Augusto Santos Silva à imprensa à margem do 6.º Fórum de Graduados Portugueses no Estrangeiro, em Lisboa.

Ainda em finais de 2017, a empresa agroalimentar Raporal- Rações de Portugal revelou que a Venezuela devia, na altura, cerca de 40 milhões de euros às empresas portuguesas fornecedoras de pernil de porco àquele país.

A falta de pernil motivou vários protestos da população, que reclamou pela falta de alguns bens alimentares, mas também pelos altos preços de alguns produtos. Estima-se que pelo menos 6 milhões de venezuelanos recebem pernil a preços subsidiados através das bolsas de alimentos subsidiados pelo Estado.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Será que vão pagar os pernis de porco aos fornecedores.?
    Para que a importação, se este presidente não sei como foi eleito, tem cara de um grande Porc, inimigo do seu Povo a morrer a fome.

RESPONDER

Ferimentos diurnos cicatrizam mais rápido do que os noturnos

Segundo uma pesquisa recente, ferimentos causados durante o dia cicatrizam mais rápido do que aqueles que foram causados durante a noite. Esta conclusão é explicada pela influência do nosso relógio biológico sobre as células humanas. Tendemos …

Descoberta uma nova estrela rodeada de "mega-estrutura alienígena"

Um grupo internacional de cientistas descobriu uma nova estrela cuja luminosidade varia de forma misteriosa. Uma das teorias é que possa estar rodeada de uma possível mega-estrutura extraterrestre que ofusca a luz de tempos e …

Casa Branca ameaça voltar a retirar credencial de jornalista da CNN

A Casa Branca enviou domingo uma carta ao jornalista da CNN a quem tinha retirado e voltado a dar a acreditação, ameaçando que o voltará a suspender logo que caduque a ordem judicial. A administração Trump …

Telejornais são poucos rigorosos a noticiar violência doméstica e tendem a justificar o crime

Os telejornais são poucos rigorosos a noticiar a violência doméstica, tendendo a "justificar" este tipo de crime. Esta é a conclusão de um estudo da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) que aconselha as …

Carlos Ghosn, presidente da Renault-Nissan, preso no Japão

O presidente do conselho de administração da Nissan Motor Co, o franco-brasileiro Carlos Ghosn, foi detido esta segunda-feira em Tóquio após uma investigação das autoridades japonesas por alegadas irregularidades nas suas finanças pessoais. Segundo informou a …

"O meu coração voltou a bater." Japonês casou-se com a namorada holográfica

Um japonês de 35 anos casou com uma cantora pop holográfica virtual. Akihiko Kondo revela por que prefere mulheres virtuais a reais: "Não nos engana, não envelhece e não morre." A sua paixão pelo universo anime …

Picasso encontrado na Roménia é, na verdade, um truque de publicidade

O quadro encontrado neste domingo na Roménia, que se acreditava ser o Tête d'Arlequin (Cabeça de Arlerquim) de Picasso, obra roubada em 2012 na Holanda, é, na verdade, uma cópia da tela, que foi utilizada por …

O preço do barril desce, mas o preço do gasóleo não

"Por que razão desce o preço do barril, mas não desce o preço do gasóleo?" A Associação Nacional de Transportes Públicos Rodoviários de Mercadorias (Antram) exige respostas ao Governo. Esta semana começa com descidas: tanto a …

Escavações em Miranda do Douro desvendam fragmentos da "Guerra do Mirandum"

Os arqueólogos que realizam escavações no antigo Castelo de Miranda do Douro descobriram, em cerca de duas semanas, importantes elementos da "Guerra do Mirandum", como uma bancada de tiro, pedaços de cerâmica e moedas. "Estamos otimistas …

Touradas: "Há deputados que têm medo do PAN"

Ainda sobre o polémico tema das touradas, Manuel Alegre diz que anda tudo com medo da esquerda urbana e aconselha cuidado aos políticos. "Um dia o campo pode revoltar-se." Em entrevista à TSF/Diário de Notícias, o …