Venda rápida do Novo Banco pode estar em risco

Novo Banco

-

Bruxelas considera que a venda rápida do Novo Banco, como defendem as autoridades portuguesas e a própria Comissão Europeia, poderá estar em risco devido a novas perdas que possam eventualmente surgir.

No relatório de Bruxelas de análise ao programa de ajustamento português, a que a Lusa teve acesso, há uma caixa dedicada à resolução do BES com a Comissão Europeia a recordar que a auditora KPMG recusou dar parecer às contas do primeiro semestre e alertou para possíveis perdas futuras justificando até com “a classificação, recuperabilidade e realização dos activos”, assim como com reembolsos “incertos”, até pelo desconhecimento dos critérios das transferências de activos e passivos do BES para o Novo Banco.

“Isso pode colocar em risco a prevista venda rápida do Novo Banco”, considera a Comissão Europeia no documento hoje conhecido, em que acrescenta que a separação de activos deverá ficar concluída entre final de Outubro e início de Novembro.

Ainda sobre o BES, Bruxelas afirma que a medida de resolução tomada pelas autoridades portuguesas “demonstrou uma capacidade de resposta em condições de urgência para preservar a estabilidade do sistema bancário”.

Por isso, apesar do que se passou com o BES já após a saída da Troika, diz que parecem contidos os efeitos de contágio deste caso ao resto do sistema. Ainda assim, refere, o fim da terceira maior instituição financeira do país pode implicar custos para os outros bancos e pesar nos seus resultados, caso a venda do Novo Banco seja menor do que os 4,9 mil milhões de euros com que foi capitalizado.

Uma vez que o Novo Banco foi capitalizado através do fundo de resolução bancário, gerido pelo Banco de Portugal e em que participam os bancos a operar em Portugal, caso seja alienado por um valor abaixo dos 4,9 mil milhões de euros terão de ser as instituições financeiras a suportar as perdas, entre eles o banco público Caixa Geral de Depósitos.

Do valor de capitalização do Novo Banco, 3.900 milhões de euros vieram de um empréstimo do Estado ao fundo de resolução.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ministro da Economia admite nacionalizar empresas em caso de necessidade para combater surto

O ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, admitiu esta terça-feira a possibilidade do Estado vir a nacionalizar empresas, caso seja necessário para combater as consequências económicas do surto de Covid-19. "O Estado tem ferramentas …

Coutinho quer voltar à Premier League (e já há cinco clubes na corrida)

Philippe Coutinho está interessado em regressar à Premier League, havendo já cinco clube ingleses na corrida pelo internacional brasileiro. Manchester United, Arsenal, Chelsea, Tottenham e Leicester são os clubes interessados em levar Coutinho de volta …

China criou um sistema para rastrear doenças infecciosas. Falhou (e já se sabe porquê)

Em 2002, o vírus SARS saiu da província chinesa de Cantão e propagou-se por 37 países, provocando 774 mortos e mais de oito mil infetados. Para que não voltasse a acontecer, o país criou um …

Ministro holandês faz mea culpa. "Não fomos suficientemente empáticos" com o sul da Europa

O ministro das Finanças holandês reconheceu que foi infeliz nas posições que assumiu sobre a resposta económica à pandemia de covid-19, assumindo que mostrou pouca “empatia” com os países do sul da Europa. Em declarações à …

Estados Unidos admitem possibilidade de novo surto no outono

O diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos disse haver a possibilidade de o país enfrentar um novo surto depois do verão, mas lembrou que nessa altura "várias coisas vão …

Mortes em Portugal estão a aumentar desde o início do mês (sem contar com a Covid-19)

Já morreram mais pessoas em Portugal, neste ano, do que em igual período do ano passado, com especial destaque para o  mês de Março, onde a taxa de mortalidade aumentou, mesmo sem contar com as vítimas de …

PCP quer reabrir camas e decretar preços máximos nos combustíveis para enfrentar pandemia

O PCP apresentou um pacote extenso de propostas para fazer face aos impactos do surto de covid-19. Entre elas está a reabertura do Hospital Militar. O PCP apresentou um conjunto de medidas para fazer face ao …

Houseparty nega pirataria e oferece recompensa milionária a quem provar "campanha difamatória"

A aplicação favorita de quem está em quarentena está sob acusação de piratear contas de outras apps. A Houseparty nega e oferece uma recompensa de 1 milhão de dólares a quem provar a "campanha de …

"Agricultura não pára". Há trabalho no campo para os trabalhadores em lay-off

Com a época das colheitas à porta e a falta de braços no campo, a Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) vai propor ao Governo a criação de plataformas de emprego temporário para permitir aos …

Covid-19. Cerimónias fúnebres proibidas em Espanha

As cerimónias fúnebres foram hoje proibidas em Espanha, o segundo país mais afetado pela covid-19 no mundo, e os funerais não podem ter mais do que três pessoas presentes, para impedir a propagação da pandemia …