“Vacinas sem agulhas” podem revolucionar a distribuição de medicamentos em todo o mundo

Cientistas criaram um novo método para estabilizar medicamentos e vírus numa película que não requer refrigeração e pode facilitar imenso o processo distribuição.

A corrida começou para identificar uma vacina eficaz para o vírus Covid-19. Uma vez descoberta, o próximo desafio será fabricá-la e distribuí-la pelo mundo.

Um grupo de investigadores garante ter desenvolvido um novo método para estabilizar vírus vivos e outros medicamentos biológicos numa película de rápida dissolução que não requer refrigeração e pode ser administrada por via oral.

Como os ingredientes para fazer a película são baratos e o processo é relativamente simples, isto poderia tornar as campanhas de vacinação muito mais acessíveis. Grandes quantidades podem ser enviadas e distribuídas facilmente, devido à sua forma plana.

Globalmente, as taxas de vacinação melhoraram na última década, mas ainda são muito baixas — 13,5 milhões de crianças não foram vacinadas em 2018. Esta nova tecnologia, publicada recentemente na revista Science Advances, tem o potencial de melhorar drasticamente o acesso global a vacinas e outros medicamentos biológicos.

Stephen C. Schafer

Inspirado em rebuçados

A equipa de investigação começou a desenvolver esta tecnologia em 2007, quando os Institutos Nacionais de Saúde pediram para desenvolver um método de entrega sem agulha e não perecível em prateleiras para uma vacina.

A ideia de desenvolver uma película foi inspirada num documentário sobre como o ADN de insetos e outros seres vivos pode ser preservado durante milhões de anos em âmbar. Isso levou os cientistas a pensar em rebuçados.

Era uma ideia simples, mas ninguém tinha tentado. Por isso, começaram a trabalhar misturando uma variedade de formulações contendo ingredientes naturais, como açúcares e sais, e testando-os quanto à capacidade de formar um rebuçado semelhante a âmbar.

Inicialmente, muitas das tentativas testadas mataram o organismo quando a película se formou ou cristalizou durante o armazenamento, destruindo o vírus ou as bactérias que estavam a tentar preservar. Mas, finalmente, após cerca de 450 tentativas ao longo de um ano, encontraram uma solução.

À medida que ganharam mais experiência com o processo de produção, trabalharam para simplificá-lo, para que não fosse necessário um formação técnica extensiva. Além disso, aprimoraram os ingredientes para que secassem mais rapidamente, permitindo que se fizesse um lote de vacinas pela manhã e o enviasse após o almoço.

A equipa está agora a trabalhar com uma startup para poder lançar esta tecnologia no mercado nos próximos dois anos.

Mais benefícios

Todas as vacinas armazenadas perdem a sua potência ao longo do tempo. A taxa na qual elas fazem isso depende principalmente da temperatura em que são mantidas. Manter as vacinas continuamente refrigeradas é difícil e caro — e em algumas partes do mundo, quase impossível. Portanto, criar uma vacina que possa ser armazenada e transportada à temperatura ambiente é uma enorme vantagem.

A maior inovação deste projeto ocorreu quando estavam a terminar o projeto de vacina contra o Ébola e encontraram películas que continham vírus produzidos há três anos, armazenados num recipiente selado na bancada do laboratório.

Por capricho, os investigadores voltaram a hidratá-la e testaram para determinar se a vacina ainda era capaz de induzir uma resposta imune. Para sua surpresa, mais de 95% dos vírus na película ainda estavam ativos. Atingir este tipo de prazo de validade numa vacina não refrigerada foi surpreendente.

A pegada ecológica deixada pelas campanhas globais de imunização não é frequentemente considerada. A Campanha de Eliminação de Sarampo das Filipinas de 2004, que imunizou 18 milhões de crianças num mês, gerou 19,5 milhões de seringas, ou 143 toneladas de resíduos de objetos cortantes e quase 80 toneladas de resíduos não perigosos — frascos vazios, invólucros de seringas, bonés, cotonetes e embalagens. As implicações para uma campanha maior são significativas.

Esta nova película, por outro lado, pode ser distribuída por profissionais de saúde equipados apenas com um envelope com uma vacina. Uma vez tomada, não deixará vestígios, exceto uma população global saudável.

PARTILHAR

RESPONDER

A pandemia veio interromper as touradas no Peru. Mas há quem não esteja muito satisfeito com isso

Em poucos meses a pandemia do novo coronavírus conseguiu um feito há muito desejado por ativistas de todo o mundo: interrompeu as touradas. O cancelamento dos espetáculos - criticados pela sua violência para com os …

Dezenas de sites franceses com propaganda islâmica após pirataria informática

Várias dezenas de pequenos websites franceses foram afetados por uma onda de pirataria informática, publicando mensagens de propaganda islâmica, indica hoje a agência noticiosa France-Press (AFP). Mensagens como “Vitória para Maomé, vitória para o Islão e …

Jogos Olímpicos em 2021 vão mostrar que "humanidade derrotou o vírus"

O primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, disse esta segunda-feira que o país está "determinado" em organizar os Jogos Olímpicos no verão de 2021 e declarou que o evento servirá "como prova de que a humanidade derrotou …

Herdeiro da Samsung assume as rédeas da empresa depois da morte do pai

Lee Jae-Yong, filho do presidente da Samsung, assumiu a liderança da empresa depois do seu pai ter falecido este domingo. O herdeiro assume as rédeas numa altura em que a gigante da tecnologia procura evoluir. Sob …

Vídeos de suicídios, abortos ou abusos sexuais. Ex-moderadora do YouTube descreve pesadelo (e processa plataforma)

Uma ex-moderadora do YouTube apresentou uma queixa contra a plataforma na segunda-feira, acusando-a de não proteger os funcionários que são sujeitos a uma análise e remoção de vídeos violentos publicados na página. O processo contra o …

Resultados nos Açores levam PS a pensar em eleições antecipadas

O PS voltou a ganhar as eleições regionais dos Açores, obtendo 39,13% dos votos, o que não garante a maioria absoluta. Os resultados levam o partido a pensar já em eleições antecipadas. "[O governo regional] está …

"Ainda não sei bem o que fiz". João Almeida e Rúben Guerreiro de volta a Portugal

João Almeida e Rúben Guerreiro foram duas das maiores figuras desta edição do Giro, a volta a Itália em bicicleta. Os dois ciclistas aterraram esta segunda-feira, em Lisboa, e parece que ainda não perceberam a …

Autarca de Pedrógão Grande critica "péssima investigação" sobre reconstrução de casas

O presidente da Câmara de Pedrógão Grande acusou o Ministério Público e a Polícia Judiciária de terem feito uma "péssima investigação" no processo sobre a reconstrução das casas, cujo julgamento se iniciou esta segunda-feira. "[As acusações] …

Novo Banco e TAP são "riscos não negligenciáveis" para o défice

A TAP e o Novo Banco podem ter um efeito orçamental maior que o estimado pelo Governo em 2021, constituindo "riscos não negligenciáveis" para o défice, segundo uma avaliação do Conselho das Finanças Públicas (CFP) …

NASA revela que há água na Lua

A NASA revelou, esta segunda-feira, que foi encontrada água em forma de gelo numa superfície da Lua. Os investigadores apontam ainda para a possibilidade de existirem múltiplos depósitos subterrâneos na Lua onde esteja armazenada água …