Vacina da Moderna confere imunidade de pelo menos três meses

Cj Gunther / EPA

Um novo estudo publicado esta quinta- feira, mostra que a vacina da Moderna contra a covid-19, que recentemente demonstrou ter 94 por cento de eficácia, faz com que o sistema imunológico humano produza anticorpos que duram pelo menos três meses.

Perante os novos dados, os especialistas não se mostram preocupados com a diminuição de anticorpos com o decorrer do tempo, considerando provável que o sistema imunológico volte a produzir anticorpos mais tarde, caso se veja confrontado com o vírus.

Os investigadores do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, que desenvolveram a vacina, analisaram a resposta imunológica de 34 participantes, sendo que entre eles estavam adultos, jovens e idosos, desde a primeira fase de um ensaio clínico.

No estudo publicado no New England Journal of Medicine, os cientistas detalharam que os anticorpos, que impedem o vírus SARS-CoV-2 de invadir as células humanas, “diminuíram ligeiramente com o tempo, como esperado, mas permaneceram elevados em todos os participantes três meses após a segunda vacinação”.

A vacina, chamada mRNA-1273, é administrada em duas injeções com 28 dias de intervalo.

Mesmo que o número de anticorpos diminua com o tempo, esse facto não constitui necessariamente um motivo de preocupação. O diretor do NIAID, Anthony Fauci, e outros especialistas disseram que é provável que o sistema imunológico se lembre do vírus se for novamente exposto ao mesmo mais tarde e que então produza novos anticorpos.

O estudo mostrou que a vacina ativou um determinado tipo de célula imunológica que deveria ajudar na chamada resposta de memória, mas apenas estudos de longo prazo poderão confirmar se será mesmo assim.

A vacina Moderna será revista por um comité consultivo da Food and Drug Administration (FDA) a 17 de dezembro, e pode receber luz verde para aprovação de emergência logo de seguida. Esta baseia-se numa nova tecnologia que utiliza material genético na forma de mRNA (ácido ribonucléico mensageiro).

Neste momento, a Moderna já começa a testar a vacina em jovens entre 12 e 17 anos. A empresa pretende inscrever cerca de três mil jovens voluntários no ensaio, de acordo com o site oficial de ensaios clínicos Clinicaltrials.gov, para levar a cabo a fase 2/3 dos testes, de modo a avaliar a segurança, eficácia e possíveis efeitos colaterais do imunizante, revela o DN.

Os especialistas consideram importante a realização destes tipos de ensaios porque é importante testar as vacinas contra a covid-19 em crianças antes de serem aplicadas em massa nas populações mais jovens.

Se tudo correr como previsto, a aprovação da vacina por parte das autoridades dos Estados Unidos e da União Europeia pode chegar antes do final do ano.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

FC Porto 1-0 Guimarães | Dragão já vê Sporting no horizonte

O Porto venceu no fecho da 28ª jornada da Liga NOS pela margem mínima, na recepção ao Vitória SC, e conseguiu o principal objectivo, que passava por somar os três pontos e reduzir para quatro …

Italiano faltou ao trabalho durante 15 anos, mas ganhou quase 600 mil euros

Um funcionário de um hospital no sul de Itália recebeu o salário durante 15 anos, apesar de nunca ter aparecido para trabalhar. De acordo com a polícia italiana, citada pela cadeia televisiva CNN, Salvatore Scumace está …

Google ficou sem o domínio na Argentina (e Nicolás achou que ia ser o novo dono)

Na última quarta-feira, um jovem argentino achou que ia ficar rico à custa da distração da Google no seu país. Acabou por não acontecer e tudo ficou resolvido. "Que pague a dívida externa", "que compre vacinas", …

Lola, a robô humanóide, dá "passos de bebé" (e equilibra-se com as mãos)

Uma equipa de cientistas está a ensinar a robô humanóide Lola a dar "passos de bebé", equilibrando-se com as suas mãos em vários pontos de contacto. Há muito tempo que os investigadores estudam a locomoção de …

Presidente da República veta decreto sobre inseminação post mortem

O Presidente da República vetou, esta quinta-feira, o decreto do Parlamento sobre inseminação post mortem, considerando que suscita dúvidas no plano do direito sucessório e questionando a sua aplicação retroativa. Na mensagem dirigida à Assembleia da …

Primeiro-ministro francês está a receber centenas de peças de lingerie no correio

O primeiro-ministro francês tem estado a receber roupa interior feminina na sua caixa de correio. Foi a forma encontrada pelas lojas de lingerie para protestarem contra as restrições da pandemia que as obrigam a estar …

Inteligência artificial "identifica" autores dos Manuscritos do Mar Morto

Investigadores da Universidade de Groningen, nos Países Baixos, recorreram à inteligência artificial para concluir que os Manuscritos do Mar Morto foram redigidos por vários escribas, o que abre uma "nova janela" para o estudo do …

Inteligência Artificial vai ajudar a identificar fontes de poluição no Bangladesh

A produção de tijolos é uma fonte de poluição que ameaça a saúde da população e do planeta, mas regular esta indústria pode ser uma tarefa difícil para as autoridades. Para resolver o problema, uma …

Portimonense 1-5 Benfica | "Águia" arrasa em solo algarvio

O Benfica regressou aos triunfos depois de ter vencido o Portimonense por 5-1, numa partida relativa à 28.ª jornada da Liga NOS, após o desaire registado na recepção ao Gil Vicente.  Porém, não foi um duelo …

Vigaristas burlaram mulher de 90 anos em 32 milhões de dólares

Uma mulher de Hong Kong, de 90 anos, foi defraudada em 32 milhões de dólares por burlões que se fizeram passar por agentes policiais chineses, via chamada telefónica. A Agence France-Presse (AFP) escreve que um jovem …