Uso de trigo estrangeiro abre batalha pelo verdadeiro macarrão italiano

Lu Monte / Flickr

-

A pasta genuinamente italiana está no centro de uma grande polémica em Itália, depois de os produtores do país terem sido acusados de falsificar o produto com grão estrangeiro.

A polémica foi despoletada por Roberto Moncalvo, presidente da confederação italiana de agricultores, a Coldiretti.

Moncalvo afirmou numa entrevista que um terço dos produtos alimentares exportados como genuinamente italianos seriam feitos com produtos estrangeiros, e citou como exemplo o macarrão – de longe, o prato preferido de seus compatriotas.

“Chega de truques com o made in Italy”, declarou Moncalvo ao jornal Corriere della Sera. Moncalvo exige do governo a entrada em vigor de uma lei, aprovada no parlamento em 2011, que obrigaria a indústria alimentar a declarar a proveniência das matérias-primas dos seus produtos.

“A lei simplesmente não entrou em vigor até agora”, diz Moncalvo.

Em Itália são consumidas cerca 1,5 milhões de toneladas de massa por ano. Segundo um estudo do instituto de pesquisas SymphonyIri, os italianos comem em média 26 quilos do produto por ano, muito mais do que a média mundial de 7 quilos por pessoa.

A produção total no país é de cerca de 3,2 milhões de toneladas, equivalente a mais de um quarto da produção mundial.

Escassez de trigo

Segundo a Associação Italiana da Indústria de Doces e Pasta (Aidepi), a reclamação não faz qualquer sentido.

“Sem grão estrangeiro não podemos continuar a produzir”, diz o presidente, Riccardo Felicetti, que admite que 30% a 40% da matéria-prima para a pasta italiana provém de outros países. “Não há grão suficiente em Itália para cobrir toda a produção”.

Segundo Felicetti, no entanto, o elemento principal do macarrão “marca Itália” é o fato de ser produzido no país: “É o nosso know-how que faz a pasta made in Italy, não é a matéria-prima”.

O presidente criticou as acusações dos agricultores dizendo que elas seriam falsas e “pura propaganda”.

As acusações atingem um dos poucos sectores da economia italiana que estão a crescer, em plena da crise económica: a exportação de produtos alimentares.

Segundo dados do instituto italiano de estatísticas, Istat, em 2013 as vendas para o estrangeiro atingiram o nível recorde de 33,4 mil milhões de euros. Nos primeiros dois meses de 2014 o Istat registou um crescimento adicional de 4%.

Não é de hoje que a falsificação de produtos alimentícios causa polémica em Itália. No fim do ano passado, centenas de agricultores bloquearam as estradas na fronteira com a Suíça e Áustria para denunciar que produtos falsamente declarados como italianos estariam a entrar no país.

Os protestos foram coordenados pela associação Coldiretti e tiveram o apoio indirecto da então ministra da agricultura Nunzia De Girolamo.

Em Itália a polícia florestal também tem como tarefa controlar a proveniência de produtos alimentares e de zelar pelo verdadeiro “made in Italy”.

Há alguns uma tonelada de macarrão foi apreendida por agentes na região de Gragnano, no sul do país, famosa pela sua produção de pasta.

O produto, declarado como “100% Pasta di Gragnano”, era na verdade de proveniência canadiana.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Tempestade de areia "engoliu" cidade na China

Uma forte tempestade de areia "engoliu" a cidade de Dunhuang, no noroeste da China, no passado domingo. De acordo com o South China Morning Post, a forte tempestade de areia, que provocou nuvens de poeira com …

Raíssa faz bolachas com o lema "Fora Bolsonaro". Já se tornaram virais

Uma brasileira começou a fazer bolachas com o lema "Fora Bolsonaro" em jeito de brincadeira, mas agora já vende centenas todos os dias. Aquilo que começou como uma simples brincadeira, acabou por tornar-se viral. A ideia …

Zara, 19 anos, quer ser a mulher mais nova de sempre a voar sozinha à volta do mundo

Uma jovem, de 19 anos, pôs mãos à obra para levar a cabo um "gap year" (o chamado ano sabático) com um propósito muito fora do comum: tornar-se a mulher mais nova de sempre a …

Francês diz ter usado método matemático para ganhar o Euromilhões

O francês, que não quis revelar a sua fórmula à imprensa, ganhou, no dia 11 de junho, 30 milhões de euros com a combinação com a qual jogava há um mês. A história foi contada, esta …

Mais de metade da população portuguesa já tem a vacinação completa

Mais de metade da população residente em Portugal (52%) já tem a vacinação completa contra a covid-19, revela o relatório semanal de vacinação divulgado esta terça-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último relatório semanal …

Campeão olímpico criou problemas no seu país natal

Richard Carapaz, medalha de ouro no ciclismo, foi direto: "O país nunca acreditou em mim". Presidente do Equador, ministro e Comité Olímpico reagiram. Poucos dias depois de ter subido ao pódio final da Volta a França …

Jovens preocupados com fertilidade e efeitos secundários das vacinas contra a covid-19

Com o avanço das campanhas de vacinação, um grande número de pessoas das faixas etárias baixo dos 30 anos mostra-se relutante em tomar a vacina contra a covid-19. Os jovens falam de preocupações com fertilidade …

Dois gestos de Cla(ri)sse que ficam para a memória olímpica

Clarisse Agbégnénou foi campeã olímpica no judo, pela primeira vez - mas a atitude que demonstrou, mal venceu a final, ficará também nos registos. Campeã mundial cinco vezes, mais duas medalhas de prata. Cinco medalhas em …

Sindicatos avançam com ações legais para travar despedimento coletivo na TAP

Os sindicatos que representam os trabalhadores da TAP vão avançar com ações legais para travar o despedimento coletivo que a empresa iniciou na segunda-feira, que abrange 124 profissionais. "Até agora houve conversa, a partir de agora …

Ginastas alemãs usam fato integral para combater sexualização da modalidade

Ao contrário do que acontece com os ginastas masculinos, que podem optar por calções ou calças, as mulheres competem, desde o início da modalidade, de bodies que expõem grande parte do seu corpo. Quando, no último …