Só uma em cada sete pessoas tem acesso à imprensa livre no mundo

Steve Rhodes / Flickr

Vivian Ho , reporter do San Francisco Chronicle, detida quando cobria protestos (Powell Station, 2011).

Vivian Ho , reporter do San Francisco Chronicle, detida quando cobria protestos (Powell Station, 2011).

Só uma em cada sete pessoas tem acesso a uma imprensa livre no mundo, segundo um relatório publicado esta quinta-feira que aponta 2013 como o “ano mais negro” da última década para a liberdade de imprensa.

Egito, Turquia, Ucrânia mas também Estados Unidos estão entre os países apontados como tendo registado maiores perdas de liberdade de imprensa no relatório da organização Freedom House, que se realiza anualmente desde 1980.

Em 2013, segundo o relatório, apenas 14% da população mundial tinha acesso a uma imprensa “livre”, o que corresponde a uma em cada sete pessoas. Cerca de 44% da população mundial vive em países onde a imprensa “não é livre” e 42% em regiões onde os ‘media’ são “parcialmente livres”.

Classificando os países numa escala de um (menos restrições e mais liberdade) a 100 (mais restrições e menos liberdade), o relatório identifica a Suécia como o país onde a imprensa é mais livre, com 10 pontos, e a Coreia do Norte como aquele onde é menos livre, com 97 pontos.

Portugal é classificado com 18 pontos, mais um do que em 2012, em 22.º lugar.

Entre os países de língua oficial portuguesa, apenas Cabo Verde e São Tomé e Príncipe estão no grupo de países com imprensa livre, com 27 e 28 pontos, respetivamente.

Timor-Leste (35 pontos) e Moçambique (45) surgem no grupo de países de imprensa “parcialmente livre” e a Guiné-Bissau (67) e Angola (69) no grupo de países onde a imprensa não é livre.

Karin Karlekar / Twitter

Karin Karlekar, da Freedom House

Karin Karlekar, da Freedom House

A Guiné-Equatorial, candidata à adesão à Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), figura igualmente no grupo “não livre”, com 90 pontos, à frente apenas de Cuba, Bielorrússia, Eritreia, Uzbequistão, Tajiquistão e Coreia do Norte.

A avaliação geral do exercício da liberdade de imprensa caiu em 2013 para o nível mais baixo desde 2004 e o número de pessoas com acesso a ‘media’ livres foi o mais baixo desde 1996.

“As tendências gerais são decididamente negativas”, considerou Karin Karlekar, diretora de projeto do relatório.

“Observamos uma regressão geral da liberdade de imprensa, com governos e agentes privados que atacam jornalistas, seja impedindo-lhes o acesso a acontecimentos, seja censurando-os, seja despedindo-os por motivos políticos”, afirma a organização não-governamental num comunicado que acompanha o relatório.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Governo da Malásia pede desculpa após recomendações sexistas para período de confinamento

O Governo da Malásia pediu desculpas após reações contra recomendações consideradas sexistas dirigidas às mulheres durante o período de confinamento devido à pandemia de Covid-19, que já causou naquele país causou três mortes e 2.766 …

Linha SNS 24 está a atender mais de 18 mil chamadas por dia

O secretário de Estado da Saúde saudou a capacidade de adaptação dos profissionais de saúde e do Governo à pandemia covid-19, dando como exemplo a Linha SNS 24 que está a atender mais de 18 …

Bolsonaro mais moderado. "A minha preocupação sempre foi salvar vidas”

O Presidente brasileiro adotou um tom mais moderado naquele que foi o seu quarto discurso ao país sobre o novo coronavírus, mas voltou a insistir na importância de a população manter os empregos durante a …

Diabéticos representam 9% das mortes por covid-19

Os doentes da diabetes são um grupo de risco, representando “mais de 9% das pessoas falecidas com covid-19”, mas não têm mais probabilidades de ser infetados pelo novo coronavírus. A informação foi avançada esta quarta.feira pelo …

Covid-19: Infarmed diz que nenhum medicamento provou eficácia no tratamento

O Infarmed assegurou, na terça-feira, estar a acompanhar todos os esforços nacionais e internacionais para o desenvolvimento de potenciais tratamentos e vacinas para a covid-19, mas insistiu que nenhum fármaco provou ainda a sua eficácia …

Adolescente de 13 anos morre no Reino Unido devido a Covid-19

Um adolescente britânico de 13 anos morreu na segunda-feira depois de testar positivo para o novo coronavírus, informou na terça-feira o hospital. Segundo a família, o jovem não sofria de nenhuma outra doença. Segundo noticiou a …

"Por favor, não venham". Autarca de Vila Real apela a emigrantes que não regressem a Portugal

O presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos, apela aos emigrantes para que, "por favor", não regressem agora ao país e nesta Páscoa "fiquem nas terras" que os "acolheram em segurança". "Este vírus infernal que …

84 pessoas detidas por desobediência ao estado de emergência

A PSP e a GNR detiveram, até esta terça-feira, 84 pessoas pelo crime de desobediência e encerraram 1600 estabelecimentos, no âmbito do estado de emergência. Em comunicado, o Ministério da Administração Interna (MAI) refere que, entre as …

Há creches, ATL e colégios privados a cobrar valores indevidos na quarentena

Há creches, ATL e colégios privados a cobrarem valores indevidos referentes a alimentação, transporte e atividades extracurriculares. O alerta foi dado pela Associação de Defesa do Consumidor (Deco). De acordo com a jurista da Deco, Carolina …

Pedro Proença acredita que "vai ser possível jogar na presente temporada"

O Presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) admitiu, esta terça-feira, a possibilidade de realizar jogos à porta fechada e ainda esta temporada. Em entrevista à rádio TSF, Pedro Proença disse acreditar que ainda "vai …