Um em cada três venezuelanos não tem acesso aos alimentos para uma vida saudável

Miguel Gutierrez / EPA

Luso-venezuelana em Caracas durante protestos contra o governo de Nicolás Maduro

Um em cada três venezuelanos não tem acesso a todos os alimentos necessários para ter uma nutrição saudável, segundo um estudo realizado pelo Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas, divulgado na segunda-feira.

De acordo com o mesmo estudo, citado pelo Expresso, 25% da população não tem um “acesso sustentável” a água potável, enquanto em 72% das casas houve problemas no que diz respeito ao fornecimento de gás, impedindo, assim, que fossem preparadas refeições em quase metade dos domicílios do país.

O estudo mostra igualmente que 9,3 milhões de pessoas – quase um terço da população – vivem numa situação de insegurança alimentar “moderada” (24%) ou “muito grave” (7,9%). O conceito de segurança alimentar das Nações Unidas acontece quando “todas as pessoas, em qualquer momento, têm acesso físico, social e económico a alimentos nutritivos que permitem ter uma vida ativa e saudável”.

Mesmo nas regiões mais prósperas, um em cada cinco venezuelanos não consegue satisfazer as suas necessidades alimentares, revela também o relatório, realizado com a autorização do governo venezuelano.

A análise indica que, em 2018, 74% da população venezuelana foi obrigada a adotar estratégias para lidar com a escassez de alimentos. Em 60% das casas, por exemplo, foi reduzida a quantidade de comida ingerida por refeição.

Devido às condições sociais e económicas vividas no país, 33% dos inquiridos aceitaram trabalhar a troco de comida, 20% venderam bens para conseguir satisfazer as suas necessidades básicas e seis em cada dez famílias gastaram as suas poupanças em comida.

“À medida que as famílias ficam sem estratégias para assegurar um consumo alimentar básico, surge a preocupação, cada vez maior, de que não serão capazes de assegurar, ao curto prazo, as suas necessidades nutricionais”, refere o estudo.

O relatório mostra ainda que, devido às dificuldades, muitos venezuelanos limitam-se a consumir diariamente “cereais e tubérculos” e, várias vezes por semana, “feijões e lentilhas”. Esta situação deve-se à ausência de alimentos nos supermercados e aos elevados preços praticados.

“Este relatório mostra a gravidade da crise política, económica e social que se vive no nosso país”, comentou um dos líderes da oposição venezuelana, Miguel Pizarro, à Associated Press.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: um clássico que valia 14 pontos

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/fc-porto-1-1-benfica-o-musical-1 Chegámos.   Chegámos ao grande jogo do campeonato. Desta vez aparece no calendário só a meio de Janeiro, mas cá está ele. O grande jogo. "Ai não! Há Sporting, há Boavista, há Braga!". O Sporting e o …

Armin Laschet sucede a Angela Merkel na liderança da CDU

Este sábado, Armin Laschet foi eleito líder do partido alemão União Democrata-Cristã (CDU), depois de Angela Merkel ter abandonado o cargo, em setembro. Armin Laschet, chefe do governo da Renânia do Norte-Vestfália, é o novo líder …

"Não há vagas". Ambulâncias fazem fila à porta dos hospitais (até parece Itália em Março)

Os engarrafamentos de ambulâncias à entrada das urgências dos Hospitais de Torres Vedras e de Santa Maria, em Lisboa, ilustram a gravidade do que está a acontecer no Serviço Nacional de Saúde (SNS) com o …

PSD prepara reforma do sistema político e quer "conquistar" PS

Até maio, o PSD vai lançar um processo de debate, interno e externo, para preparar uma série de reformas no sistema político, na Justiça e para a revisão constitucional. O PSD vai preparar um pacote de …

Arranca na Índia a "maior campanha de vacinação do mundo"

Começou este sábado, na Índia, aquela que é considerada a "maior campanha de vacinação do mundo" pelo Governo de Narendra Modi. Depois de ter registado 175 mortes e 15.158 novos casos nas últimas 24 horas, a …

Entre críticas e um mea culpa, Marcelo não quer "sistema manco" e deixa recados à direita e esquerda

Marcelo Rebelo de Sousa deixa algumas críticas ao Governo e aos partidos políticos pela forma como tem sido alinhada a resposta à pandemia de covid-19, mas também faz um mea culpa quanto ao alívio das …

PS consegue o seu melhor resultado desde as legislativas. Chega ultrapassa CDU

O PS consegue o seu melhor resultado desde as legislativas de 2019, com 39%, num estudo da Eurosondagem em que o Chega ultrapassa a CDU nas intenções de voto. Na sondagem, para o Porto Canal e …

ACT não tem carros suficientes para fiscalizar teletrabalho

Apesar de a falta de viaturas ser um problema antigo, o regresso ao teletrabalho obrigatório aumenta as preocupações da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT), que está sem carros suficientes para garantir a fiscalização. Os …

Livros, vestuário e brinquedos. Supermercados proíbem venda de artigos não essenciais a partir de segunda-feira

A partir de segunda-feira, os supermercados estão proibidos de vender produtos que não sejam essenciais ou de primeira necessidade. O decreto que regulamenta o novo estado de emergência prevê a possibilidade de o Governo limitar as …

Sindicato promete "guerra total" para travar "destruição" do SEF

"Nenhuma força policial tem competências necessárias" para substituir o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras. Este é o entendimento do sindicado dos inspetores, que promete "guerra" contra qualquer tentativa de "destruir" o SEF. O Sindicato da Carreira …