Um mural de Jack, o Estripador está a causar pesadelos aos moradores de Londres

Quem não conhece a história de Jack, o estripador? Mas para os moradores de East End, em Londres, é agora ainda mais difícil esquecer o misterioso assassino em série que assombrou a cidade no século XIX.

Pouco antes da quarentena obrigatória ter sido estabelecida no Reino Unido, uma obra de arte que retrata um misterioso homem foi fixada num edifício de Londres – onde se localiza o famoso bar Duke of Wellington. A imagem do homem pode ser assustadora (até porque aprece com as mãos cheias de sangue), e isso parece ter perturbado alguns moradores da zona de Spitalfield.

Segundo o The Guardian, os moradores da zona ficaram horrorizados quando perceberam que o mural – da autoria de Zabou, artista de rua francesa – era uma representação moderna do famoso assassino Jack, o Estripador, que não ficou conhecido pelas melhores razões.

O assassino é representado na imagem com um chapéu preto, e com o rosto e as mãos manchados de sangue. De acordo com o jornal britânico, na zona de East End as pessoas interessam-se pela história e têm interesse em explorar mais sobre o mito do famoso assassino em série.

Jack, o Estripador é o pseudónimo mais conhecido para designar o famoso assassino em série, que nunca chegou a ser identificado e que atuou na periferia de Whitechapel, em Londres no ano de 1888. Os ataques de Jack envolviam normalmente prostitutas que viviam e trabalhavam nos bairros pobres de East End, cujas gargantas eram impiedosamente cortadas.

Tendo em conta o historial da personagem, pode parecer estranho que alguém queira glorificá-la através de arte de rua, e há mesmo quem não concorde com isso. O escritor Tim Elliott, um dos críticos, resolveu subir ao edifício onde se localiza o moral para escrever – junto da imagem de Jack – o nome das suas cinco vítimas.

Elliott conta ao The Guardian que entrou em contacto com a artista para lhe dar a conhecer o descontentamento dos moradores da zona, inclusive o seu, mas parece que esta não tinha noção do impacto da sua obra. Por isso, a decisão de Elliott de escrever os nomes das cinco mulheres, tinha como principal objetivo “restabelecer o equilíbrio da imagem”, sendo que assim a história de Jack, o Estripador poderia ficar mais bem contextualizada.

O bar Duke de Wellington, ofereceu a parede como uma “tela em branco” à francesa Zabou – uma artista de rua que mora em Londres. O moral pode ser observado a apenas apenas alguns metros de um barbeiro que também homenageia o assassino inglês e que por isso se chama “Jack the Clipper”. Há também um museu sobre a vida de Jack, o Estripador, que foi inaugurado apesar de muitos protestos locais.

A artista francesa explicou ao The Guardian, depois de toda a controvérsia em torno da sua obra, que “a intenção nunca foi chocar ou fazer ninguém se sentir desconfortável, muito menos glorificar o Jack. É completamente normal que todos tenham uma reação diferente a obra”.

Zabou revela que percebe algumas das reações, mas defende que “uns amaram, outros odiaram, e há quem tenha ignorado. Acredito que não há assuntos errados na arte, e que as obras de arte em geral devem ser o início de uma conversa. Caso contrário, o maior perigo para os artistas passa a ser a auto censura e a correção”.

Hallie Rubenhold, autora de The Five, um mural que retrata as mulheres que morreram às mãos do estripador, diz que já é altura das pessoas pararem de tentar tirar benefícios com assassinatos. “Esta é uma celebração de um assassino – um homem que assassinou mulheres, que literalmente as despedaçou. Muitas pessoas não pensaram sobre isso”, afirma.

Rubenhold mostra-se surpreendida por ter sido uma mulher a pintar este tipo de obra, e sugeriu a Zabou que fosse criado um novo mural onde o objetivo seria refletir sobre como as mulheres foram e continuam a ser vítimas de assassinatos violentos. A artista defende que desta forma ser possível perceber melhor a história e “ajudar as pessoas a perceberem que Jack, o Estripador foi uma pessoa real e matou pessoas reais”.

Zabou concordou e vai colaborar no novo projeto.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Siza Vieira reforça que é "trabalho" dos Bancos discutir com os clientes o reembolso das moratórias

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, reforça que cabe aos Bancos "discutir com os seus clientes que têm moratórias nos sectores mais afectados" pela pandemia o reembolso das dívidas após o fim destes mecanismos …

Domingos Soares de Oliveira de saída do Benfica

Além de João Varandas Fernandes e José Eduardo Moniz, o administrador Domingos Soares de Oliveira também não vai integrar a lista de Rui Costa para as próximas eleições. Rui Costa confirmou na terça-feira que é candidato …

Depois do Bayern, Barcelona também está atento a Luis Díaz

Luis Díaz continua a somar boas exibições e clubes interessados na sua contratação. Agora fala-se do desejo do Barcelona em contratar o colombiano em janeiro. Luis Díaz atravessa um momento de forma excecional ao serviço do …

Fuse Valley, Matosinhos

Está a nascer em Matosinhos a Silicon Valley portuguesa (e até Siza Vieira está "espantado")

O "Fuse Valley" promete ser a Silicon Valley portuguesa, em Matosinhos, num empreendimento inovador da Farfetch e da Castro Group que até deixa o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, "espantado". A abertura está prevista …

Portugal aguarda "luz verde" da EMA para avançar com terceira dose aos idosos

Portugal aguarda a autorização da Agência Europeia de Medicamentos para avançar com a administração da terceira dose da vacina contra a covid-19 a maiores de 65 anos. Com base nos resultados de dois grandes estudos científicos …

E depois de Merkel? Alemanha já sente falta da Chanceler que saiu da sombra para salvar o seu "delfim"

Angela Merkel tinha prometido ficar afastada das eleições legislativas deste domingo, na Alemanha, mas saiu da sombra para apoiar o seu "delfim", o candidato da CDU, Armin Laschet, que deverá disputar a vitória com o …

Já há refugiados afegãos a realizarem entrevistas de emprego em Portugal

Já há refugiados afegãos a realizarem entrevistas de emprego em Portugal, disse a secretária de Estado para a Integração e as Migrações, Cláudia Pereira. Em três semanas, chegaram 178 refugiados afegãos a Portugal. A secretária de …

Arranca hoje a conferência dos Trabalhistas - num clima de "guerra civil" entre Starmer e os Corbynistas

A proposta de Starmer de mudar a sistema de eleição do líder dos Trabalhistas tem suscitado muitas críticas, num partido que já estava profundamente dividido entre os membros mais conservadores e os membros leais a …

Multinacional oferece emprego qualificado em Portugal mas não tem candidatos

Um engenheiro de Mirandela regressou à terra para instalar na cidade transmontana o polo principal de uma nova multinacional na área da energia que está a recrutar, mas não consegue candidatos para emprego qualificado. Manuel Lemos …

Austrália, Japão, EUA e Índia reúnem-se "sem objetivos militares", mas China sente-se ameaçada

Estados Unidos, Austrália, Japão e Índia reuniram-se naquela que foi a primeira reunião do chamado Quad. A China sente-se ameaçada e avisa que o grupo está "fadado ao fracasso". Joe Biden liderou esta sexta-feira a primeira …