Tiroteio numa escola no Tennessee faz vários feridos. Suspeito morto pela polícia

Georgi Licovski / EPA

Várias pessoas ficaram esta segunda-feira feridas após um tiroteio numa escola em Knoxville, cidade do Estado norte-americano do Tennessee. Uma pessoa morreu.

“Há relatos de várias vítimas de disparos, incluindo um agente” na Austin-East Magnet High School, revelou a polícia local através de uma mensagem na rede social Twitter por volta das 16h locais (20h em Lisboa).

A nota apelava ainda aos cerca de 180 mil habitantes da cidade no sul dos Estados Unidos a evitarem aquela área, noticia a agência AFP.

Entre os feridos, a maioria estudantes, encontra-se um agente da polícia do Departamento da Polícia de Knoxville. O agente não se encontra em perigo de vida.

A única vítima mortal foi um aluno que se barricou numa casa de banho e que terá disparado contra um agente da polícia. O principal suspeito foi morto pela polícia.

Os jovens foram isolados “num confinamento restrito” dentro do edifício e os pais foram enviados para a parte traseira para os irem recolher.

O responsável pelas escolas no condado de Knox confirmou, através do Twitter, que tinha ocorrido um tiroteio mas que o edifício estava seguro. “O local foi protegido e os alunos que não estiveram envolvidos no incidente foram autorizados a irem ter com as suas famílias”, afirmou Bom Thomas, citado pela agência AP.

Num outro tweet, Thomas acrescentou que as autoridades estavam a recolher informações sobre “esta situação trágica”, remetendo mais informações para mais tarde.

Vários meios de comunicação local têm relatado a presença de veículos policiais e de emergência no local.

Os tiroteios em escolas têm sido um flagelo recorrente nos Estados Unidos desde o massacre em Columbine, Estado do Colorado, em abril de 1999.

Considerando este fenómeno uma “epidemia”, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, divulgou na semana passada medidas direcionadas para limitar a proliferação de armas de fogo naquele país.

Este é o quarto episódio de tiroteios nos Estados Unidos em menos de um mês. Em 16 de março, oito pessoas morreram em três tiroteios ocorridos em casas de massagens na cidade de Atlanta, na Geórgia. Seis dias depois, a 22 de março, um homem assassinou 10 pessoas num supermercado em Boulder, no estado norte-americano do Colorado. O tiroteio mais recente aconteceu a 31 de março, na localidade de Orange, em que um homem matou quatro pessoas, entre as quais uma criança, num edifício de escritórios.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE