Um ano depois, apenas 3 taxistas compraram carro eléctrico

mariordo59 / Flickr

-

Quase um ano depois de a Câmara de Lisboa e as associações de taxistas terem assinado um protocolo para a aquisição de veículos elétricos, apenas três foram adquiridos, revelou esta terça-feira o presidente da Federação Portuguesa do Táxi (FPT).

A pouca duração da bateria e o longo tempo de carregamento são os principais fatores apontados pela FPT e pela Associação Nacional dos Transportes Rodoviários em Automóveis Ligeiros (Antral) para a pouca procura de carros elétricos.

“Há um inconveniente que é a autonomia da bateria. É muito reduzida e torna-se muito complicado para um taxista. A não ser que não aposte em serviços fora da cidade”, disse à Lusa o presidente da FPT, Carlos Ramos.

Segundo o responsável, um carro elétrico que faça serviço de táxi tem de “parar duas ou três vezes para carregar porque tem pouca autonomia e não há carregamentos rápidos”.

Apesar disso, continua a defender que se trata de uma “boa opção” para quem se dedique a serviços na cidade.

Também o presidente da Antral, Florêncio de Almeida, disse à Lusa que o principal problema é que os carros elétricos “não têm autonomia suficiente para trabalhar” e “perde-se muito tempo para os carregar”.

A agência Lusa tentou obter um comentário da Câmara de Lisboa à pouca procura de veículos elétricos através deste protocolo, mas até ao momento não foi possível.

Assinado a 8 de agosto de 2013, o protocolo contempla a cedência de 60 mil euros, a repartir entre as duas associações, para apoiar a compra de 20 veículos movidos a energia elétrica.

Prevê ainda que cada taxista receba três mil euros de apoio, cerca de 12% do custo total de cada viatura.

O objetivo era renovar 20 viaturas, uma ‘gota de água’ face ao número de táxis a circular abaixo da norma “Euro 3”, ou seja, anteriores a 2000, portanto, mais poluentes.

A Câmara de Lisboa pretendia assim melhorar a qualidade do ar e o ruído na cidade.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Acho extraordinário 3 terem comprado, pois os postos de abastecimento rápido que foram comprados e pagos pelo anterior Governo, continuam desde 2011 encaixotados na Efacec!!! Assim é impossível avançar a mobilidade eléctrica!

  2. Pois para além dos inconvenientes a nível de bateria e preços das viaturas, temos agora o da electricidade que começou por ser de borla e agora anuncia-se já o pagamento, a partir daqui tudo irá no caminho dos combustíveis fósseis com impostos sobre impostos e começa-se a aperceber da cilada que os governantes nos armam, portanto seremos sempre um país sem escapatória, barram-nos todos os caminhos possíveis para uma situação mais favorável e onde sonhar parece ser uma miragem.

RESPONDER

Fauci revela que uso de máscara está a ser revisto nos EUA para pessoas vacinadas

Anthony Fauci, conselheiro de saúde da Casa Branca, disse que os Estados Unidos estão a estudar a possibilidade de levantar a obrigatoriedade do uso de máscara para pessoas vacinadas contra a covid-19. Este domingo, Anthony Fauci …

Tratamentos de radioterapia em risco no IPO de Lisboa

Tratamentos de radioterapia no Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa estão em risco devido à falta de profissionais. O IPO de Lisboa conta com sete aceleradores lineares, aparelhos sofisticados que obrigam à presença física de …

Presidente de associação solidária acusado de violar e escravizar mulheres em situações precárias

O presidente da associação "Paz no Coração" está a ser acusado por 60 crimes sexuais. Atualmente, encontra-se em prisão preventiva. Alfredo Marques Carvalho, líder da associação, acolhia vítimas de violência doméstica, atiradas para a rua com …

Sócrates sai em defesa de Vieira. Em Portugal, "prende-se primeiro e pergunta-se depois"

Em Portugal, "prende-se primeiro e pergunta-se depois", considera o antigo primeiro-ministro José Sócrates, num artigo de opinião publicado esta segunda-feira no qual reage às detenções de Luís Filipe Vieira e Joe Berardo. "Tudo igual, tudo igual, …

Thomas Daley: o ouro para quem sofreu muito

Bullying na escola, morte do pai, homossexualidade, incapaz de caminhar. Thomas Daley venceu uma prova de saltos para a água, em Tóquio, ao lado do também britânico Matty Lee. Surpresa nos saltos para a água, nos …

Depois de uma época dourada, Portugal cai sete lugares no ranking da inovação

A economia nacional caiu sete posições, naquela que é a primeira inversão na trajetória ascendente desde 2014. Apesar do recuo, Portugal melhorou em 18 dos 32 indicadores. A notícia, avançada esta segunda-feira pelo jornal Público, dá …

Mortes de crianças com covid-19 disparam na Indonésia. No Reino Unido aumentam casos graves entre jovens

Médicos britânicos alertaram para o aumento do número de crianças e jovens infetados com covid-19 a dar entrada nos hospitais, apelando à vacinação para não "sofrerem desnecessariamente" com a evolução da doença. "Os doentes estão a …

Empresa portuguesa arrisca multa por enviar ilegalmente resíduos de plástico para a Roménia

Uma empresa portuguesa foi apanhada a enviar resíduos de plástico para a Roménia sem cumprir os requisitos necessários para o fazer. Segundo noticia o Público, a Inspeção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento …

Marcos Freitas e Fu Yu brilham no ténis de mesa, Yolanda Sequeira avança no surf

Do ténis de mesa ao surf, a armada portuguesa em Tóquio tem estado em destaque. Marcos Freitas, Fu Yu e Yolanda Sequeira progrediram nas suas respetivas competições. O português Marcos Freitas apurou-se hoje para os oitavos …

Um pouco por todo o mundo, protesta-se contra o "passaporte da escravidão" às vacinas

O fim-de-semana foi marcado por manifestações em Itália, na Grécia, na França, no Reino Unido e na Austrália contra as proibições a quem não tem certificados de vacinação ou testes PCR. Vários governos têm apertado as …