Um ano depois, apenas 3 taxistas compraram carro eléctrico

mariordo59 / Flickr

-

Quase um ano depois de a Câmara de Lisboa e as associações de taxistas terem assinado um protocolo para a aquisição de veículos elétricos, apenas três foram adquiridos, revelou esta terça-feira o presidente da Federação Portuguesa do Táxi (FPT).

A pouca duração da bateria e o longo tempo de carregamento são os principais fatores apontados pela FPT e pela Associação Nacional dos Transportes Rodoviários em Automóveis Ligeiros (Antral) para a pouca procura de carros elétricos.

“Há um inconveniente que é a autonomia da bateria. É muito reduzida e torna-se muito complicado para um taxista. A não ser que não aposte em serviços fora da cidade”, disse à Lusa o presidente da FPT, Carlos Ramos.

Segundo o responsável, um carro elétrico que faça serviço de táxi tem de “parar duas ou três vezes para carregar porque tem pouca autonomia e não há carregamentos rápidos”.

Apesar disso, continua a defender que se trata de uma “boa opção” para quem se dedique a serviços na cidade.

Também o presidente da Antral, Florêncio de Almeida, disse à Lusa que o principal problema é que os carros elétricos “não têm autonomia suficiente para trabalhar” e “perde-se muito tempo para os carregar”.

A agência Lusa tentou obter um comentário da Câmara de Lisboa à pouca procura de veículos elétricos através deste protocolo, mas até ao momento não foi possível.

Assinado a 8 de agosto de 2013, o protocolo contempla a cedência de 60 mil euros, a repartir entre as duas associações, para apoiar a compra de 20 veículos movidos a energia elétrica.

Prevê ainda que cada taxista receba três mil euros de apoio, cerca de 12% do custo total de cada viatura.

O objetivo era renovar 20 viaturas, uma ‘gota de água’ face ao número de táxis a circular abaixo da norma “Euro 3”, ou seja, anteriores a 2000, portanto, mais poluentes.

A Câmara de Lisboa pretendia assim melhorar a qualidade do ar e o ruído na cidade.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Acho extraordinário 3 terem comprado, pois os postos de abastecimento rápido que foram comprados e pagos pelo anterior Governo, continuam desde 2011 encaixotados na Efacec!!! Assim é impossível avançar a mobilidade eléctrica!

  2. Pois para além dos inconvenientes a nível de bateria e preços das viaturas, temos agora o da electricidade que começou por ser de borla e agora anuncia-se já o pagamento, a partir daqui tudo irá no caminho dos combustíveis fósseis com impostos sobre impostos e começa-se a aperceber da cilada que os governantes nos armam, portanto seremos sempre um país sem escapatória, barram-nos todos os caminhos possíveis para uma situação mais favorável e onde sonhar parece ser uma miragem.

RESPONDER

Motorista de autocarro em morte cerebral depois de agressões de passageiros em França

Um motorista de autocarro foi declarado em morte cerebral esta segunda-feira, em França, depois de ter sido agredido no domingo por passageiros a quem recusou a entrada no transporte público. No domingo à noite, um motorista …

Erro de laboratório origina 20 casos em dois clubes da Liga búlgara

Vinte pessoas estão infetadas com o novo coronavírus, após um futebolista com covid-19 ter participado no duelo entre o Cherno More e o Tsarko Selo, da Liga búlgara, devido ao erro de um laboratório, foi …

Soleimani foi assassinado de forma "ilegal e arbitrária", considera perita da ONU

A relatora especial da ONU, Agnes Callamard, considera que os Estados Unidos não apresentaram provas suficientes para justificar o ataque. Uma especialista da ONU concluiu que o general iraniano Qasem Soleimani, morto num raide norte-americano …

Bolsonaro infetado com covid-19

A imprensa brasileira confirmou, esta terça-feira, que o Presidente Jair Bolsonaro está infetado com covid-19. O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, testou positivo à covid-19. De acordo com a Globo, a informação foi avançada pelo próprio, …

Costa avisa que vem aí a "fase mais crítica" dos incêndios e pede prevenção

O primeiro-ministro participou numa reunião de acompanhamento e monitorização sobre prevenção e combate a fogos florestais e advertiu, esta terça-feira, que Portugal entra agora na fase mais crítica. Esta terça-feira, o primeiro-ministro advertiu que Portugal entra …

"Fracasso" no combate à covid-19. Diretora de Saúde de Israel demite-se

Siegal Sadetzki, diretora dos serviços públicos do Ministério da Saúde de Israel, denunciou o "fracasso" das autoridades em retardar a propagação da covid-19 no país, apresentando a sua demissão. Uma responsável do Ministério da Saúde de …

Quase 900 professores vão entrar nos quadros do Ministério da Educação

Quase 900 professores vão entrar nos quadros do Ministério da Educação, no âmbito do concurso externo imposto ao Estado pela União Europeia. Mais de 800 professores passaram a integrar os quadros do Ministério da Educação através …

Após saída do primeiro-ministro, Macron faz remodelação governamental e muda ministros-chave

O Presidente francês Emmanuel Macron aproveitou a mudança de primeiro-ministro para levar a cabo uma profunda remodelação do seu Governo. Anunciada na segunda-feira, a grande mudança é o novo ministro do Interior, Gérald Darmanin, até …

Marcelo promete ir todas as semanas ao Algarve para "puxar pelo turismo"

O Presidente da República disse esta segunda-feira, no Algarve, que é necessário “olhar para a frente e lutar” para o turismo na região superar as perdas causadas pela exclusão de Portugal do corredor aéreo com …

Portugal sabe a 27 de julho se entra nos corredores aéreos do Reino Unido

A reavaliação da lista de países isentos de quarentena nas chegadas ao Reino Unido, da qual Portugal foi excluído devido aos surtos de covid-19, vai ser feita a 27 de julho, revelou esta segunda-feira o …