UE e EUA não reconhecem Lukashenko como Presidente da Bielorrússia

Andrei Stasevich / (H) Belta

Aleksandr Lukashenko, Presidente da Bielorrússia

A União Europeia e os Estados Unidos recusam-se a reconhecer Alexandre Lukashenko como presidente legitimamente eleito da Bielorrússia.

Apesar da tomada de posse inesperada, o chefe da diplomacia europeia, citado pela agência Lusa, chama a atenção para os “resultados falsificados” da eleição de agosto passado e refere ainda a “falta de qualquer legitimidade democrática”.

“As eleições de 9 de agosto não foram livres nem justas. A UE não reconhece os resultados falsificados. Como resultado, o chamado ‘juramento’ de 23 de setembro e o novo mandato que Alexandre Lukashenko assumiu não têm legitimidade democrática e contradizem diretamente a vontade de grandes setores da população bielorrussa”, considerou Josep Borrell, citado em comunicado.

Também os Estados Unidos “não podem considerar Alexandre Lukashenko como o presidente legitimamente eleito da Bielorrússia”, declarou esta quarta-feira o Departamento de Estado norte-americano, segundo noticiou a AFP.

“As eleições de 9 de agosto não foram nem livres nem justas. Os resultados anunciados foram manipulados e não conferem qualquer legitimidade”, afirmou à agência noticiosa um porta-voz da diplomacia norte-americana.

Lukashenko, cuja reeleição é fortemente contestada por milhares de pessoas em manifestações nas ruas do país, foi esta quarta-feira empossado no cargo numa cerimónia em que prestou juramento em segredo para um sexto mandato e que só foi divulgada depois, o que provocou uma nova manifestação da oposição na capital Minsk.

Washington apelou a um “diálogo nacional” que permita aos bielorrussos “usufruir do seu direito de escolher os seus dirigentes em eleições livres e justas sob observação internacional”. “Libertar os detidos de forma injusta e pôr fim à repressão contra os cidadãos que se manifestam pacificamente deve ser uma primeira etapa em direção a um diálogo nacional sincero”, acrescentou o Departamento de Estado.

Eleito com 80,1% dos votos, segundo dados oficiais

Segundo dados oficiais, Lukashenko foi reeleito com 80,1% dos votos nas eleições de 09 de agosto, resultado não reconhecido pela oposição ou pelo Ocidente e que desencadeou a maior vaga de protestos da história pós-soviética na Bielorrússia.

Após a posse, a oposição bielorrussa apelou aos protestos por tempo indeterminado. “Nunca aceitaremos as fraudes e exigimos novas eleições”, disse Pavel Latushko, um dos líderes da oposição bielorrussa, numa mensagem publicada na rede social Telegram.

Latushko, ex-ministro da Cultura e membro do conselho de coordenação para a transferência pacífica do poder na Bielorrússia (entidade criada pela oposição), acrescentou que esta plataforma da oposição apela a todos a “uma ação de desobediência indefinida”.

A Bielorrússia tem sido palco de várias manifestações desde 9 de agosto. Nos primeiros dias de protestos, a polícia deteve cerca de 7.000 pessoas e reprimiu centenas, suscitando protestos internacionais e ameaça de sanções.

Os Estados Unidos, a União Europeia (UE) e diversos países vizinhos da Bielorrússia rejeitaram a vitória eleitoral de Lukashenko e condenaram a repressão policial, exortando Minsk a estabelecer diálogo com a oposição. A Alemanha já reagiu à tomada de posse de Lukashenko e afirmou que não a reconhece por “falta de legitimidade democrática”.

Não foram preenchidas as exigências mínimas para eleições democráticas”, denunciou em conferência de imprensa o porta-voz do Governo alemão, Steffen Seibert, acrescentando que as contestadas eleições presidenciais de 09 de agosto na Bielorrússia “não foram nem justas nem livres”. O Governo alemão apelou ainda, através do seu porta-voz, à “libertação de todos os presos políticos” e exortou as autoridades bielorrussas a prescindirem do uso da força contra os manifestantes.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Coloridos e selados. Descobertos no Egito sarcófagos com mais de 2.500 anos

As autoridades egípcias anunciaram esta segunda-feira a descoberta de uma coleção de sarcófagos datados de há mais de 2.500 anos, na zona arqueológica de Sakkara, a sul da cidade do Cairo. Em comunicado, citado pela agência …

Nokia vai criar para a NASA a primeira rede móvel operacional na Lua

O grupo finlandês Nokia vai fabricar para a NASA aquela que será a primeira rede móvel móvel na Lua, como parte de um projeto de base humana permanente da agência espacial norte-americana, foi esta segunda-feira …

Sarkozy acusado de "associação criminosa". Investigação sobre ligações à Líbia continua

Nicolas Sarkozy, o antigo Presidente francês, está a ser acusado de "associação criminosa" como parte de uma investigação sobre o financiamento da sua campanha presidencial de 2007, particularmente acerca dos seus alegados vínculos com o …

A última década foi a mais quente do Oceano Atlântico em três milénios

A última década foi a mais quente do Oceano Atlântico em quase três milénios, aponta uma nova investigação da Universidade de Massachusetts em Amherst, nos Estados Unidos, e da Universidade de Quebec, no Canadá. As …

NASA apresenta rover "transformer" que vai explorar os penhascos íngremes de Marte

A NASA acaba de apresentar um rover de quatro rodas, denominado DuAxel, que se pode dividir em dois rovers de duas rodas separados. O robô foi projetado para, um dia, explorar alguns dos terrenos mais …

Veneno de vespa pode ter muito "potencial" na composição de antibióticos

Com o passar dos anos, a população começa a ficar mais resistente a certos medicamentos e estes deixam de fazer efeito. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu novas moléculas anti-microbianas a partir do veneno de …

"Ou és infetado ou morres de fome". Trabalhadores da Amazon nas Filipinas denunciam condições precárias

Trabalhadores contratados pela empresa de segurança Ring da Amazon que trabalham em call centers nas Filipinas denunciam condições de trabalho que dizem ser precárias, mostrando-se ainda mais preocupados com a situação por causa da pandemia …

"Momento muito duro". André Almeida sofreu rotura de ligamentos e arrisca paragem longa

O futebolista internacional português André Almeida sofreu uma entorse do joelho direito, que resultou numa “rotura do ligamento cruzado anterior e do ligamento lateral interno”, informou esta segunda-feira o Benfica. O lateral dos encarnados saiu aos …

Apoio à retoma. Empresas com perdas de 25% podem reduzir horário até 33% já esta terça-feira

Empregadores com quebra de faturação igual ou superior a 25% vão poder reduzir até 33% o horário dos trabalhadores, entre outubro e dezembro, segundo a alteração ao regime de retoma progressiva de empresas em crise. O …

Chega quer tornar voto obrigatório e sanções para quem não cumprir

O deputado único do Chega entregou uma nova proposta no âmbito do projeto de revisão constitucional do partido para tornar o voto obrigatório para todos os cidadãos que o possam exercer e sanções para quem …