A Uber tem uma nova app para encontrar trabalho temporário

Depois da Uber e da Uber Eats, a plataforma lança esta sexta-feira, em Chicago, uma aplicação destinada ao recrutamento.

A Uber prepara-se para lançar, esta sexta-feira, uma nova aplicação que coloca as empresas em contacto direto com trabalhadores temporários, remunerados à hora e num modelo de vínculo semelhante ao que detém os trabalhadores da Uber e da Uber Eats.

Segundo o Expresso, a aplicação Uber Works será lançada apenas em Chicago, nos Estados Unidos, em regime experimental. Contudo, a aplicação não deverá demorar muito tempo a expandir-se a outros países.

Em comunicado divulgado na página oficial, a própria empresa já admitiu a intenção de expansão, revelando os contornos do projeto e como funcionará esta nova app, direcionada para o segmento do trabalho temporário. A aplicação já é vista por muitos como uma ameaça do gigante ao negócio do recrutamento profissional.

A Uber Works funcionará de forma quase instantânea. “A Uber Works quer tornar mais claros e seguros os processos de procura de emprego, levando aos candidatos todas as ofertas relevantes e horários numa determinada região”, explica a empresa.

Segundo a Uber, esta nova app poderá também dar um grande impulso à economia dos freelancers, garantindo que os profissionais que já trabalham desta forma recebam os seus pagamentos a tempo e horas e que possam dar o seu feedback a outros profissionais sobre a qualidade do empregador.

Por outro lado, para as empresas, o principal benefício será “aceder a uma imensa rede de profissionais qualificados” que facilitará os desafios de gestão.

Todas as ofertas são para funções temporárias“, adianta a empresa, referindo que, através da aplicação, os candidatos conseguem aceder a informações sobre oportunidades de trabalho disponíveis, local, horários ou turnos que deverão cumprir e o salário que é oferecido.

“Acreditamos que uma abordagem nova e tecnológica pode oferecer formas mais rápidas e fáceis de as pessoas conseguirem trabalho, oferecendo um maior olhar às muitas oportunidade de trabalho que estão disponíveis – melhorando a experiência tanto para trabalhadores como para empresas”, lê-se na publicação da Uber no blogue da empresa.

Uma séria ameaça

Para as empresas que fazem recrutamento de trabalhadores temporários, o sucesso da Uber Works pode constituir uma séria ameaça, uma vez que a app é quase instantânea na forma como divulga oportunidades e, pelo que se vê nas informações agora reveladas, é bastante transparente em matérias essenciais para os trabalhadores, como os horários e o salário proposto.

Segundo o Público, este grande passo da Uber surge numa altura em que o comportamento bolsista da empresa continua a dececionar.

Desde a admissão das ações em Wall Street, a bolsa de Nova Iorque, a cotação baixou 30%, tendo a empresa reportado perdas recorde de 5200 milhões de dólares (mais de 4700 milhões de euros) no segundo trimestre de 2019.

Analistas citados pela imprensa norte-americana afirmam que uma das razões para este fraco desempenho é a forte concorrência asiática. Outro fator de risco prende-se com a legislação, uma vez que a Uber tem, em diversos países, enfrentado braços-de-ferro judiciais contra a forma como opera.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Alemanha expulsa dois diplomatas russos. Rússia vai tomar medidas

Dois diplomatas russos, acusados pelo Ministério Público alemão de falta de cooperação na investigação de um homicídio, foram expulsos da Alemanha. A Rússia já reagiu e avisou que tomará medidas. Esta quarta-feira, a Alemanha expulsou "com …

Segurança Social demora quase cinco meses a pagar pensões

Em 2018, os beneficiários da Segurança Social tiveram de esperar, em média, 147 dias - cerca de cinco meses -, entre o dia que se aposentaram e o momento que começaram a receber a pensão …

Empresas fechadas e 28 mil despedimentos. Setor têxtil pode atravessar crise

Até 2025, a indústria têxtil em Portugal pode ver um terço das empresas a fecharem e 28 mil trabalhadores a serem despedidos. Este é o pior cenário equacionado no setor nos próximos anos. O setor da …

Ministério Público arquiva queixa de Aguiar-Branco contra Ana Gomes por difamação

Aguiar Branco tinha levantado um processo de difamação a Ana Gomes por declarações sobre alegadas ligações entre o seu escritório de advogados e o grupo Martifer. O Ministério Público (MP) arquivou a queixa apresentada pelo ex-ministro …

66 louvores a funcionários. Centeno é o ministro mais "agradecido" de todo o Governo

Mário Centeno e os seus secretários de Estado publicaram em Diário da República 66 louvores. O seu gabinete garante que não há qualquer significado político associado - nem mesmo uma despedida anunciada. O louvor é dado …

Os glaciares da Nova Zelândia estão a mudar de cor

À medida que o Hemisfério Sul entra no verão, acontece uma temporada catastrófica de incêndios florestais na costa leste da Austrália. Há casas destruídas, coalas a morrer e um fumo espesso que cobre o estado …

Não se irrite. Fisco vai comunicar de forma mais clara

A Autoridade Tributária e Aduaneira vai lançar um serviço de apoio e defesa ao contribuinte que usará uma linguagem mais simples e clara. A alteração é inspirada num modelo britânico. A Autoridade Tributária e Aduaneira vai …

Juiz Rui Rangel justificou ganhos com direitos de autor de programa televisivo

O juiz afirmou, perante o plenário do Conselho Superior da Magistratura, que os ganhos fora da magistratura correspondiam a direitos de autor de um programa na televisão. O juiz Rui Rangel, que foi demitido da magistratura esta …

Governo faz ultimato: empresas têm 30 dias para regularizar fundos europeus parados (ou devolver dinheiro)

O Governo vai dar 30 dias para que as empresas que têm fundos comunitários parados regularizem a situação. Findo esse período, terão de devolver o dinheiro. José Mendes, secretário de Estado do Planeamento, garantiu, em entrevista …

Pelo menos 58 mortos em naufrágio ao largo da Mauritânia

Pelo menos 58 pessoas morreram, esta quinta-feira, num naufrágio ao largo da costa da Mauritânia. Pelo menos 58 migrantes morreram num naufrágio ao largo da costa da Mauritânia, anunciou a Organização Internacional para as Migrações (OIM). …