A Uber tem uma nova app para encontrar trabalho temporário

Depois da Uber e da Uber Eats, a plataforma lança esta sexta-feira, em Chicago, uma aplicação destinada ao recrutamento.

A Uber prepara-se para lançar, esta sexta-feira, uma nova aplicação que coloca as empresas em contacto direto com trabalhadores temporários, remunerados à hora e num modelo de vínculo semelhante ao que detém os trabalhadores da Uber e da Uber Eats.

Segundo o Expresso, a aplicação Uber Works será lançada apenas em Chicago, nos Estados Unidos, em regime experimental. Contudo, a aplicação não deverá demorar muito tempo a expandir-se a outros países.

Em comunicado divulgado na página oficial, a própria empresa já admitiu a intenção de expansão, revelando os contornos do projeto e como funcionará esta nova app, direcionada para o segmento do trabalho temporário. A aplicação já é vista por muitos como uma ameaça do gigante ao negócio do recrutamento profissional.

A Uber Works funcionará de forma quase instantânea. “A Uber Works quer tornar mais claros e seguros os processos de procura de emprego, levando aos candidatos todas as ofertas relevantes e horários numa determinada região”, explica a empresa.

Segundo a Uber, esta nova app poderá também dar um grande impulso à economia dos freelancers, garantindo que os profissionais que já trabalham desta forma recebam os seus pagamentos a tempo e horas e que possam dar o seu feedback a outros profissionais sobre a qualidade do empregador.

Por outro lado, para as empresas, o principal benefício será “aceder a uma imensa rede de profissionais qualificados” que facilitará os desafios de gestão.

Todas as ofertas são para funções temporárias“, adianta a empresa, referindo que, através da aplicação, os candidatos conseguem aceder a informações sobre oportunidades de trabalho disponíveis, local, horários ou turnos que deverão cumprir e o salário que é oferecido.

“Acreditamos que uma abordagem nova e tecnológica pode oferecer formas mais rápidas e fáceis de as pessoas conseguirem trabalho, oferecendo um maior olhar às muitas oportunidade de trabalho que estão disponíveis – melhorando a experiência tanto para trabalhadores como para empresas”, lê-se na publicação da Uber no blogue da empresa.

Uma séria ameaça

Para as empresas que fazem recrutamento de trabalhadores temporários, o sucesso da Uber Works pode constituir uma séria ameaça, uma vez que a app é quase instantânea na forma como divulga oportunidades e, pelo que se vê nas informações agora reveladas, é bastante transparente em matérias essenciais para os trabalhadores, como os horários e o salário proposto.

Segundo o Público, este grande passo da Uber surge numa altura em que o comportamento bolsista da empresa continua a dececionar.

Desde a admissão das ações em Wall Street, a bolsa de Nova Iorque, a cotação baixou 30%, tendo a empresa reportado perdas recorde de 5200 milhões de dólares (mais de 4700 milhões de euros) no segundo trimestre de 2019.

Analistas citados pela imprensa norte-americana afirmam que uma das razões para este fraco desempenho é a forte concorrência asiática. Outro fator de risco prende-se com a legislação, uma vez que a Uber tem, em diversos países, enfrentado braços-de-ferro judiciais contra a forma como opera.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Tensão na Catalunha afeta realização do Barcelona-Real Madrid

A violência dos protestos na Catalunha está a fazer com que a Liga e a Federação de futebol espanholas repensem a ideia de o clássico entre Barcelona e Real Madrid se realizar em Camp Nou. O …

Assis critica novo Governo do PS. É "muito António Costa" e feito só para dois anos

O ex-eurodeputado do Partido Socialista (PS) Francisco Assis não poupou nas críticas ao novo Governo, que António Costa apresentou ao Presidente da República na terça-feira ao final do dia, considerando que este é um executivo …

PSD considera que não há novo Governo, mas "remodelação" com alargamento

O PSD defendeu na quarta-feira que "não há um novo Governo", mas "uma remodelação com alargamento", com um executivo aumentado e "mais partidário", considerando "uma desilusão" a continuidade em pastas como Saúde, Educação e Justiça. "Não …

Depois do terramoto das legislativas, vem aí um Conselho Nacional difícil para o CDS

O CDS reúne esta noite o Conselho Nacional. Segundo o Público, Assunção Cristas deverá renunciar a lugar de deputada na Assembleia da República. O CDS deverá marcar esta quinta-feira o próximo congresso para janeiro de 2020. …

Rio quer abafar Montenegro ao fazer "multitasking" como líder partidário e parlamentar

Rui Rio pode acumular as funções de líder do partido e líder parlamentar. O objetivo passa por evitar divisões na bancada e esvaziar a oposição de Luís Montenegro. Rio parece já ter uma estratégia delimitada para …

Cabrita mostra desagrado pelo afastamento da mulher do Governo

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, partilhou no Facebook um texto de uma ativista ambiental algarvia crítico do afastamento da ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, com quem é casado. Eduardo Cabrita, ministro da Administração …

Polícia desmantela rede de pornografia infantil e faz mais de 300 detenções

Pelo menos 337 pessoas de 38 países foram detidas numa operação em que foi desmantelada uma rede de pornografia infantil, que usava um site para comercializar vídeos de abuso sexual de crianças. Num comunicado divulgado esta …

Três coelhos de uma cajadada. Vieira renova contratos a três jogadores

No seu regresso de Angola, Luís Filipe Vieira assegurou a renovação do contrato de três jogadores: Grimaldo, Ferro e Jota. O anúncio oficial deverá estar para breve. Esta quinta-feira, o jornal Record fez manchete com a …

Berardo chama Mourinho e Ronaldo a jogo para não perder condecorações

A defesa de Joe Berardo invocou outros casos de personalidades portuguesas para que o empresário não perca as condecorações que recebeu dos antigos Presidentes da República Ramalho Eanes e Jorge Sampaio, escreve o Eco. De acordo …

Decisão "vergonhosa". Iniciativa Liberal e Chega indignados com distribuição de lugares no Parlamento

Está definida a distribuição de lugares do próximo Parlamento. O Iniciativa Liberal e o Chega não estão contentes e criticam a decisão. A decisão da conferência de líderes do Parlamento sobre os lugares que os novos …