Uber discrimina mulheres e negros, conclui estudo do MIT

UBER.com

-

Trajectos mais demorados e mais caros para as mulheres e tempos de espera e viagens canceladas para os passageiros negros, eis aquilo que um estudo de dois anos, feito por três universidades norte-americanas, conclui na análise aos serviços da Uber e da Lyft.

Feito com passageiros e motoristas da Uber e da Lyft, nas cidades de Boston e de Seattle, este estudo envolveu cerca de 1.500 viagens e concluiu que as duas aplicações de transportes discriminam os negros e as mulheres.

Realizado por investigadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), da Universidade Stanford e da Universidade de Washington, a investigação constatou que os motoristas da Uber e da Lyft cancelaram de forma desproporcional o transporte de passageiros com nomes que soavam afro-americanos.

“A média de cancelamentos para nomes que soavam afro-americanos foi  duas vezes mais frequente em comparação com nomes que soavam brancos”, salientam os autores no estudo divulgado no site do Gabinete Nacional de Pesquisa Económica.

A investigação ainda concluiu que os passageiros negros esperam mais tempo pelo serviço e que há “evidências de que os motoristas levaram passageiras mulheres para viagens mais longas, mais caras, em Boston”, constata-se no estudo.

“A viagem adicional a que as passageiras mulheres são expostas parece ser uma combinação entre lucrar e flirtar com uma audiência cativa”, notam os investigadores.

O estudo teve um grande impacto nos EUA e já levou o senador Al Franken a escrever uma carta aberta às duas empresas, na qual as questiona sobre os “esforços” levados a cabo na tentativa de “atacar o problema da discriminação”.

As duas empresas já reagiram ao estudo, negando qualquer forma de discriminação.

“A discriminação não tem lugar na sociedade e não tem lugar na Uber“, garante a aplicação de transportes num comunicado enviado à BBC, salientando que acredita que está, pelo contrário, “a ajudar a reduzir as desigualdades de transporte”.

Por seu turno, o porta-voz da Lyft, Adrian Durbin, auto-elogia o “impacto positivo” que a sua empresa tem “nas comunidades de cor, conforme cita a BBC.

“Por causa da Lyft, pessoas a viverem em áreas mal servidas – que os táxis historicamente negligenciaram – são agora, capazes de acederem a viagens convenientes e acessíveis”, destaca Durbin, garantindo que a empresa não tolera “qualquer forma de discriminação”.

SV, ZAP

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Pois cá entre nós não! Sou grande utilizador da Uber desde o dia da manifestação da Antral, que constituiy o melhor Marketing à Uber e pelo facto estou-lhes muito grato!
    Ja andei com motoristas do sexo feminino e outros de “cor” embora não saiba muito bem o que é isso da cor porque todos temos uma e apenas os estúpidos e ignorantes poderão descriminar com base nela.
    E todas essas viagens foram óptimas!
    VIVA A UBER! ABAIXO A ANTRAL!

RESPONDER

A Greenpeace está a atirar pedras gigantes para o Mar do Norte. Eis a razão

Na semana passada, a Greenpeace atirou pedras gigantes ao mar ao redor do Reino Unido. Esta ação faz parte do objetivo da organização de acabar com os barcos de pesca de arrasto no fundo do …

Deco avança para tribunal contra Apple por manipulação de desempenho dos iPhones 6

A Deco Proteste anunciou esta segunda-feira que avançou com uma ação judicial contra a Apple, acusando-a de práticas enganosas por ter manipulado os iPhones 6, 6 Plus, 6S e 6S Plus para se tornarem obsoletos …

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: pouco Festival no FC Porto-Sporting

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/fc-porto-0-0-sporting-o-musical Está bem: Futebol Clube do Porto contra Sporting Clube de Portugal. Segundo classificado recebe o líder. Jogo que pode praticamente definir o novo campeão nacional de futebol. O encontro é naquele estádio junto ao centro …

Índia e Paquistão comprometem-se a respeitar cessar-fogo em Caxemira

Na quinta-feira, o Paquistão e a Índia alcançaram um acordo para fazer cumprir o cessar-fogo na região de Caxemira, reivindicada pelos dois países. A fronteira entre ambos é palco frequente de ataques que deixam soldados …

Governo quer rever norma da dádiva de sangue que exclui homossexuais

O Governo determinou, esta segunda-feira, a constituição de um grupo de trabalho para rever a norma que exclui dadores "por comportamento sexual". De acordo com o SAPO24, o Ministério da Saúde determinou a constituição de um …

Governador de Nova Iorque volta a ser acusado de assédio sexual

O governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo, foi acusado por outra ex-assessora de assédio sexual, que foi sua assistente executiva e conselheira de políticas de saúde até novembro do ano passado. Segundo noticiou no sábado o New …

Francisco Assis alerta Governo para riscos das raspadinhas

O presidente do Conselho Económico e Social (CES), Francisco Assis, vai promover um estudo sobre o impacto social do vício da raspadinha e informar o Governo, na esperança de que este repondere o lançamento da …

Mais de 75% dos refugiados sírios podem sofrer de stress pós-traumático

Mais de três quartos dos refugiados sírios podem estar a sofrer de distúrbios mentais, como transtorno de stress pós-traumático (TEPT), dez anos após o início da guerra civil no país. De acordo com um artigo do …

AVC foi a principal causa das 112.334 mortes em 2019

As doenças circulatórias foram as principais causas das 112.334 mortes verificadas em Portugal em 2019, divulgou esta segunda-feira o Instituto Nacional de Estatística, assinalando que a mais mortífera foi o acidente vascular cerebral (AVC). Em 2019, …

Iémen irá enfrentar a pior fome já vista nas últimas décadas. Guterres implora por generosidade

De acordo com a ONU, a situação humanitária no Iémen é muito grave e o país irá enfrentar a pior fome à qual o mundo já assistiu. Esta situação pode ser revertida se os seus …