Tweets que denunciam teoria da conspiração entre 5G e covid-19 podem estar a popularizá-la

Uma análise aos tweets sobre uma conspiração que relaciona o 5G com o surgimento da covid-19 mostra que 35% das publicações apoiavam a teoria e 32% a denunciavam, tornando involuntariamente o tópico numa tendência.

Segundo noticiou o PsyPost, uma teoria criada no início de janeiro de 2020, que relacionava o lançamento da rede móvel 5G ao surgimento da covid-19, começou a ganhar força nas redes sociais. A rede sem fio de quinta geração substitui a atual rede 4G e a teoria refere que essa nova tecnologia é responsável pela covid-19.

“A teoria da conspiração 5G e covid-19 tornou-se um tópico de tendência no Twitter e isso inicialmente despertou o nosso interesse pelo assunto”, explicou Wasim Ahmed, da Newcastle University Business School, autor do estudo publicado em maio no Journal of Medical Internet Research.

Apesar da falta de provas científicas, essa teoria da conspiração espalhou-se rapidamente nas redes sociais e teve sérias consequências, incluindo ameaças a funcionários de operadoras e ataques a antenas de telecomunicações.

Ahmed e a sua equipa queriam explorar de que forma a teoria circula nas redes sociais, se os utilizadores realmente acreditam na conspiração e quais ações podem ser tomadas pela saúde pública para impedir a sua propagação.

No estudo foram examinados os dados do Twitter que continham a palavra-chave “5Gcoronavirus” ou a ‘hashtag’ #5GCoronavirus, durante um período de sete dias – entre 27 de março de 2020 e 04 de abril de 2020 -, durante o tópico foi tendência no Reino Unido. A análise incluiu um total de 10.140 tweets de 6.556 utilizadores da rede social.

A análise aos utilizadores identificou dez contas consideradas mais influentes, com base no que os investigadores classificam como “centralidade entre as duas partes”, através da qual identificam utilizadores que possuem maior ou menor controle indireto sobre a partilha de informações.

A maioria desses utilizadores influentes eram cidadãos cujas contas mostravam tendência para partilhar teorias da conspiração. Ao quinto mais influente pertencia uma conta com o nome “5gcoronavirus19”, utilizada para espalhar a teoria, através da qual tinham sido publicados 303 tweets durante o período do estudo, antes de ser desativada pelo Twitter. A conta fazia parte de um “cluster” que incluía 408 outras contas.

Os investigadores analisaram igualmente uma amostra de 10% dos tweets sobre o coronavírus e o 5G. Verificou-se que 35% dos tweets apoiavam a teoria da conspiração, sugerindo que um número razoável de pessoas acredita na mesma. Em 33% dos tweets não havia qualquer opinião pessoal e 32% denunciavam-na ativamente.

Com base nos números recolhidos, os autores acreditam que as publicações contra a teoria estavam, mesmo sem querer, a acrescentar combustível à discussão e a tornar o tópico numa tendência. “Quando os utilizadores ingressaram na discussão para dissipar ou ridicularizar, o tópico foi elevado e teve maior visibilidade”, indicaram.

À PsyPost, Ahmed disse que espera que estes resultados mostrem “que uma das melhores maneiras de combater a desinformação da covid-19 no Twitter (ou noutras plataformas sociais) é denunciar o conteúdo ao invés de o partilhar e/ou se envolver com ele”.

A equipa sugere que as autoridades de saúde aconselhem o público a não se envolver com informações falsas, direcionando os utilizadores a denunciar esse tipo de publicação. Sugerem ainda que devem ser aumentados os esforços para encerrar as contas de propaganda, que espalham informações incorretas.

“O nosso foco estava numa única teoria da conspiração. O nosso trabalho futuro passa por examinar outras teorias da conspiração partilhadas em torno da covid-19”, referiu Ahmed.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas investigam estranho gelo cor-de-rosa num glaciar dos Alpes italianos

Uma equipa de cientistas anunciou esta segunda-feira estar a tentar averiguar a origem de gelo cor-de-rosa num glaciar nos Alpes italianos. O fenómeno deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas. A origem …

Especialistas de 32 países alertam OMS: covid-19 também se transmite pelo ar

Numa carta aberta à Organização Mundial de Saúde, 239 cientistas pedem que a organização reveja as recomendações que tem emitido, alertando para o facto de a covid-19 poder transmitir-se pelo ar. Numa carta dirigida à Organização …

Moreirense 0-0 Sporting | Nulo em jogo de pólvora seca

A 30ª jornada fechou no Minho com um nulo entre Moreirense e Sporting, que continua sem derrotas sob o comando de Rúben Amorim. A formação leonina poderia muito bem ter vencido em Moreira de Cónegos, pois …

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …

Vírus pode ter estado adormecido antes de surgir na China, diz investigador de Oxford

O novo coronavírus pode ter estado adormecido algures no mundo antes de ter surgido na China, defendeu o investigador da Universidade de Oxford, Tom Jefferson, apontando para várias descobertas de amostras do vírus em Espanha, …

Federer sente falta de Wimbledon. "Deu-me tudo"

Roger Federer admitiu sentir a falta de Wimbledon, o torneio do "Grand Slam" que, se não tivesse sido cancelado devido à pandemia de covid-19, estaria a decorrer em Londres. O tenista suíço Roger Federer admitiu, esta …