Trump aconselhou May a processar a União Europeia

Chris Ratcliffe / EPA

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, com a primeira-ministra do britânica, Theresa May

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, revelou este domingo que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, lhe disse para “processar a União Europeia” no âmbito das negociações do Brexit.

Em entrevista ao jornal britânico The Sun, publicada na quinta-feira durante a primeira visita oficial do presidente ao Reino Unido, Trump disse que tinha dado um conselho a Theresa May, mas que a primeira-ministra britânica o tinha ignorado.

Ao lado de May, durante uma conferência de imprensa na sexta-feira, Donald Trump foi questionado sobre o que tinha dito à primeira-ministra. Trump ressalvou que tinha dado “não um conselho, mas uma sugestão” e que entendia completamente porque May tinha achado a proposta “demasiado dura”. Contudo, não revelou o que tinha sugerido.

Na manhã deste domingo, a primeira ministra terminou com o mistério. Numa entrevista à BBC, o jornalista Andrew Marr perguntou-lhe qual tinha sido a sugestão de Trump que May tinha achado “brutal”. “Disse-me para processar a UE, e não entrar em negociações“, afirmou Theresa May.

Theresa May reafirma que, ao deixar a UE, o Reino Unido vai fazer acordos comerciais com outras nações, vai acabar com a livre circulação de pessoas e deixar de seguir as regras impostas pelo Tribunal Europeu de Justiça.

A primeira-ministra britânica defendeu o seu projecto para o Brexit e pediu apoio dos seus críticos. O governo britânico enfrenta uma profunda divisão interna, devido à forma como May tem negociado a saída da UE.

A semana passada, membros do Partido Conservador favoráveis ao chamado “hard Brexit”, a ruptura mais radical com a UE, sem participação no mercado único, demitiram-se dos seus cargos por considerarem o plano de May demasiado suave.

O então ministro dos Negócios Estrangeiros, Boris Johnson, anunciou na segunda-feira a demissão do governo, horas depois de o ministro especial para o Brexit, David Davis, também ter renunciado em ruptura com May. Ambos os políticos são contra a manutenção de laços económicos com a UE, programada para março do ano que vem.

Na entrevista à BBC, May insistiu que a sua proposta permite que o Reino Unido faça os seus próprios acordos comerciais, apesar de prever regras comerciais comuns com a UE, e realça que essas regras são necessárias para proteger o emprego em empresas que cruzam fronteiras no território europeu.

Antes de se encontrar com May, o presidente dos EUA tinha criticado a forma como a primeira-ministra está a conduzir o Brexit. A entrevista de Trump ao jornal The Sun, publicada no mesmo dia em que o presidente norte-americano chegou ao Reino Unido, colocou o governo britânico numa situação delicada.

Na entrevista, Donald Trump diz que a proposta de May de uma área de livre comércio de bens com a UE “mataria” qualquer perspectiva de negócios com os EUA. Na mesma entrevista, o presidente elogia Boris Johnson, que se encontra em ruptura com Theresa May, e critica o presidente da Câmara de Londres, Sadiq Khan.

“Fake news” e protestos

Questionado sobre as críticas que fez a May, Trump disse que a primeira-ministra faz um trabalho magnífico e chamou à própria entrevista fake news. O presidente americano sustenta que, na edição da entrevista que deu ao Sun, o jornal omitiu as declarações positivas que fez sobre May. Isso, segundo Trump, equivale a “fake news”.

Além de mal estar no governo britânico, a visita de Trump também gerou protestos. Manifestantes contrários à visita de Trump organizaram acções em diferentes cidades do Reino Unido.

Em Londres, onde dezenas de milhares de pessoas saíram à rua em protesto contra o presidente americano, um balão representando Trump como um “bebé chorão”, de fraldas e com um telemóvel na mão, voou ao lado do Parlamento britânico e em Trafalgar Square.

Trump esteve dois dias em Inglaterra, onde se encontrou com Theresa May e com a Rainha Elizabeth 2ª, após o que seguiu para a Escócia, onde passou o fim de semana no seu clube de golfe.

ZAP // BBC / EFE

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Coreia do Norte reitera que não tem infetados. Coreia do Sul desconfia

A Coreia do Norte reafirmou que não regista nenhum caso de coronavírus (covid-19), numa declaração feita por um alto responsável pelo setor da Saúde de Pyongyang citado esta quinta-feira pela Agência France Presse. A Coreia do …

Ovar já tem linha telefónica própria para retirar pressão à Saúde 24

A Linha de Apoio Covid Ovar vai garantir assistência atempada à comunidade de 55.400 habitantes do concelho e é exclusiva para utentes que suspeitem ter sintomas do novo coronavírus. O Município de Ovar ativa, esta quinta-feira, …

Durão Barroso defende coronabonds (mas a prioridade é outra)

Em entrevista à SIC Notícias, Durão Barroso concordou com a criação dos ​​​​​​​coronabonds, mas defendeu que a prioridade é resolver "a crise humanitária". Durão Barroso considerou, em entrevista à SIC Notícias, que as instituições europeias têm …

Do empréstimo milionário à nacionalização. As soluções da TAP para resistir à crise

A TAP está a enfrentar uma das suas piores crises, face à pandemia de covid-19, e há várias soluções em cima da mesa, desde um empréstimo com aval do Estado à nacionalização da empresa. Para fazer …

"Matem-nos". Presidente das Filipinas autoriza disparos contra quem violar quarentena

O Presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, ordenou aos agentes da polícia e aos militares que disparem sobre qualquer pessoa que esteja a causar "problemas" durante o isolamento obrigatório, decretado devido à da pandemia de Covid-19. De …

Há mais de nove mil casos de covid-19 em Portugal. Número de recuperados sobe para 68

Um mês desde o primeiro teste positivo confirmado do novo coronavírus no país, Portugal tem um total de 9.034 casos confirmados de Covid-19, segundo o Relatório da Direção Geral da Saúde sobre a situação epidemiológica …

Ramalho Eanes: "Nós, os velhos, se for necessário oferecemos o nosso ventilador"

O antigo Presidente da República apelou aos mais "velhos", como ele, para darem o exemplo neste combate ao coronavírus, caso Portugal passe por uma situação semelhante à de Itália ou Espanha. Em entrevista à RTP, o …

"Profundamente preocupados". 13 países enviam recado a Viktor Orbán

Portugal e mais 12 países, entre os quais França, Bélgica e Espanha, garantiram, numa declarações conjunta, que apoiam a iniciativa da Comissão Europeia para verificar se as medidas de emergência implementadas respeitam os valores europeus. Os …

Da gripezinha ao "problema mundial". Bolsonaro fala com Trump e anuncia mais medidas

Jair Bolsonaro mudou de tom. Esta quarta-feira, o Presidente brasileiro anunciou um novo pacote financeiro de apoio a medidas para "manutenção de empregos", uma das suas maiores preocupações diante da pandemia de covid-19. O Presidente brasileiro, …

Bale não abdica de salário milionário e quer ficar em Madrid

Bale vai rejeitar todas as propostas que receber para sair do Real Madrid no final da temporada. O jogador não aceita uma redução do seu salário de 19 milhões de euros anuais. Gareth Bale não tem …