Trump aconselhou May a processar a União Europeia

Chris Ratcliffe / EPA

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, com a primeira-ministra do britânica, Theresa May

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, revelou este domingo que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, lhe disse para “processar a União Europeia” no âmbito das negociações do Brexit.

Em entrevista ao jornal britânico The Sun, publicada na quinta-feira durante a primeira visita oficial do presidente ao Reino Unido, Trump disse que tinha dado um conselho a Theresa May, mas que a primeira-ministra britânica o tinha ignorado.

Ao lado de May, durante uma conferência de imprensa na sexta-feira, Donald Trump foi questionado sobre o que tinha dito à primeira-ministra. Trump ressalvou que tinha dado “não um conselho, mas uma sugestão” e que entendia completamente porque May tinha achado a proposta “demasiado dura”. Contudo, não revelou o que tinha sugerido.

Na manhã deste domingo, a primeira ministra terminou com o mistério. Numa entrevista à BBC, o jornalista Andrew Marr perguntou-lhe qual tinha sido a sugestão de Trump que May tinha achado “brutal”. “Disse-me para processar a UE, e não entrar em negociações“, afirmou Theresa May.

Theresa May reafirma que, ao deixar a UE, o Reino Unido vai fazer acordos comerciais com outras nações, vai acabar com a livre circulação de pessoas e deixar de seguir as regras impostas pelo Tribunal Europeu de Justiça.

A primeira-ministra britânica defendeu o seu projecto para o Brexit e pediu apoio dos seus críticos. O governo britânico enfrenta uma profunda divisão interna, devido à forma como May tem negociado a saída da UE.

A semana passada, membros do Partido Conservador favoráveis ao chamado “hard Brexit”, a ruptura mais radical com a UE, sem participação no mercado único, demitiram-se dos seus cargos por considerarem o plano de May demasiado suave.

O então ministro dos Negócios Estrangeiros, Boris Johnson, anunciou na segunda-feira a demissão do governo, horas depois de o ministro especial para o Brexit, David Davis, também ter renunciado em ruptura com May. Ambos os políticos são contra a manutenção de laços económicos com a UE, programada para março do ano que vem.

Na entrevista à BBC, May insistiu que a sua proposta permite que o Reino Unido faça os seus próprios acordos comerciais, apesar de prever regras comerciais comuns com a UE, e realça que essas regras são necessárias para proteger o emprego em empresas que cruzam fronteiras no território europeu.

Antes de se encontrar com May, o presidente dos EUA tinha criticado a forma como a primeira-ministra está a conduzir o Brexit. A entrevista de Trump ao jornal The Sun, publicada no mesmo dia em que o presidente norte-americano chegou ao Reino Unido, colocou o governo britânico numa situação delicada.

Na entrevista, Donald Trump diz que a proposta de May de uma área de livre comércio de bens com a UE “mataria” qualquer perspectiva de negócios com os EUA. Na mesma entrevista, o presidente elogia Boris Johnson, que se encontra em ruptura com Theresa May, e critica o presidente da Câmara de Londres, Sadiq Khan.

“Fake news” e protestos

Questionado sobre as críticas que fez a May, Trump disse que a primeira-ministra faz um trabalho magnífico e chamou à própria entrevista fake news. O presidente americano sustenta que, na edição da entrevista que deu ao Sun, o jornal omitiu as declarações positivas que fez sobre May. Isso, segundo Trump, equivale a “fake news”.

Além de mal estar no governo britânico, a visita de Trump também gerou protestos. Manifestantes contrários à visita de Trump organizaram acções em diferentes cidades do Reino Unido.

Em Londres, onde dezenas de milhares de pessoas saíram à rua em protesto contra o presidente americano, um balão representando Trump como um “bebé chorão”, de fraldas e com um telemóvel na mão, voou ao lado do Parlamento britânico e em Trafalgar Square.

Trump esteve dois dias em Inglaterra, onde se encontrou com Theresa May e com a Rainha Elizabeth 2ª, após o que seguiu para a Escócia, onde passou o fim de semana no seu clube de golfe.

ZAP // BBC / EFE

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Na África do Sul, há uma associação entre violência sexual e gravidez indesejada

Na África do Sul, as meninas que sofreram violência sexual têm maior probabilidade de relatar uma gravidez indesejada em comparação com aquelas que nunca sofreram violência sexual. Na África do Sul, a taxa de gravidez na …

Hackers russos associados ao ataque em hospital alemão que resultou na morte de uma paciente

O ataque informático num hospital alemão na semana passada, que resultou na morte de uma paciente em estado crítico, pode ter sido causado por um grupo russo com ligações ao crime cibernético. A informação é …

Paços 0-2 Sporting | “Leão” competente estreia-se com triunfo

Após o adiamento do jogo da primeira jornada ante o Gil Vicente, devido a vários casos de Covid-19 nas duas equipas, o Sporting estreou-se na Liga NOS 2020/21 e não vacilou. Na visita ao Paços de …

Medicamentos para a tensão arterial diminuem mortalidade em doentes com covid-19

Um estudo de meta-análise concluiu que medicamentos para a tensão arterial, ao contrário do que se pensava, reduzem a mortalidade em pacientes com covid-19. No início da pandemia, havia a preocupação de que certos medicamentos para …

A ilha mais povoada do Hawai pode perder 40% das suas praias até 2050

A subida do nível das águas do mar pode fazer com que a ilha mais povoada do Havai perca 40% das suas praias, alerta uma nova investigação. Em causa está a ilha de Oahu, a …

Pela primeira vez em 10 anos, a Wikipédia vai mudar de aparência

A icónica Wikipédia vai, pela primeira vez em 10 anos, ser modificada para tornar o site mais acessível - e menos "assustador" - para novos utilizadores. A Wikipédia tem sido parte integrante da cultura da web …

Encontrados medicamentos ilegais em suplementos para o cérebro

Cientistas encontraram medicamentos ilegais, não aprovados nos Estados Unidos, em suplementos que alegadamente melhoram o desempenho cognitivo. Clareza mental, criatividade aprimorada e uma memória extremamente nítida são algumas das promessas feitas a quem compra suplementos de …

Voluntários oferecem-se para cumprir pena de jovem acusado de blasfémia

Num ato de solidariedade, 120 voluntários pediram para cumprir a pena de um jovem nigeriano condenado a 12 anos de prisão por blasfémia. Entre os voluntários está o diretor do Memorial de Auschwitz. Ao todo, 120 …

ADN ajuda a identificar assassino em série num dos mais infames casos da Austrália

Uma amostra de ADN ajudou a justiça australiana a considerar um homem como culpado pelo assassinato de duas mulheres na década de 1990, encerrando um caso que permaneceu sem solução durante quase 25 anos. Durante quase …

Mais 665 casos e nove mortes por covid-19 em Portugal

Portugal regista, este domingo, mais 665 novos casos positivos e nove mortes por covid-19, segundo boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Assim, desde o início da pandemia, Portugal conta com 73.604 infetados e 1.953 …