Trump quer os professores armados nas escolas para acabar com os tiroteios

Shawn Thew / EPA

Donald Trump, estudantes, professores, vítimas Parkland

Donald Trump encontrou-se com estudantes, professores e familiares das vítimas de Parkland

O Presidente dos Estados Unidos recebeu na Casa Branca professores, estudantes e familiares das vítimas do tiroteio da Florida.

Donald Trump sugeriu esta quarta-feira que armar professores poderia ser a solução no que toca a prevenir massacres como o de quarta-feira da semana passada quando, numa escola secundária da Florida, um rapaz de 19 anos, Nikolas Cruz, entrou armado e fez um saldo de 17 mortes.

Depois de se reunir com os sobreviventes do tiroteio, o Presidente disse: “Se tivéssemos um professor especialista em armas de fogo, o ataque poderia terminar muito rapidamente”. Donald Trump admitiu saber que a ideia seria controversa, segundo a Reuters.

Em semicírculo, no restaurante Estatal da Casa Branca, o Presidente dos Estados Unidos ouviu professores, familiares das vítimas e estudantes que exigem mudanças para que novos massacres não voltem a acontecer.

Trump comprometeu-se a tomar medidas para melhorar a verificação de antecedentes de quem adquire armas, avança a RT.

Na reunião participaram seis estudantes de Parkland, a escola que foi tomada de assalto por Nikolas Cruz que, com uma semi-automática AR-15, matou indiscriminadamente quem aparecia à sua frente.

Por fim, o Presidente assegurou a todos os participantes da reunião que a sua Administração trataria de fazer um “finca-pé” para melhorar as comprovações dos antecedentes e da saúde mental dos alunos num esforço para tornar as escolas mais seguras.

Este tiroteio foi o 18º numa escola dos Estados Unidos, só este ano, e o segundo mais mortífero, desde o de Sandy Hook, que aconteceu em 2012 e fez 26 mortos.

De acordo com a Everytown Research, que contabiliza tiroteios em escolas e universidades desde 2013, 291 tiroteios tiveram lugar em escolas dos EUA desde 2013, ou seja, uma média de um por semana.

Trump usou cábula para se lembrar de mostrar empatia com vítimas de tiroteio

Durante a reunião, Donald Trump segurou uma folha que acabou por ser fotografada pelos jornalistas presentes. A folha tinha 5 pontos, como “O que gostariam que soubesse sobre a vossa experiência?”, “O que podemos fazer para vos ajudar a sentirem-se seguros?”.

O ponto três e quatro são impercetíveis, mas o que está a captar a atenção é o ponto cinco. “I hear you“, lê-se no último ponto, que traduzido à letra, seria “eu ouço-vos”, mas a expressão poderá ser traduzida como “Compreendo-vos”.

De acordo com o Jornal de Notícias, vários meios de comunicação norte-americanos e utilizadores de redes sociais criticaram o Presidente por, aparentemente, precisar de ser lembrado de mostrar empatia para com as vítimas.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Brilhante!…
    Mas, o que se podia esperar do Trampa?!…
    Controlar/diminuir o numero de armas?! Não; vender ainda mais!…
    É que está mais que “provado” que quantas mais armas existirem, menor é a probabilidade de haver tiroteios – not!!…
    Daqui a pouco está armar os médicos nos hospitais, o carteiros nas ruas, os bombeiros, etc, etc…
    Está-se mesmo a ver que é assim que aos EUA vão deixar de ser o país com maior numero de mortos por armas de fogo… ou não!…

  2. Fica a dúvida se este gajo é estúpido ou burro mesmo. Colocar professores armados nas escolas para acabar com os tiroteios, é como pôr as raparigas da escola a vender sexo para acabar com as violações.

  3. Eu acho que falta um detalhe nesta ideia! Então que tal armar os alunos (todos)? Que melhor proposta do que esta para evitar estes massacres?
    O paspalhaço que está na Casa Branca é o espelho da sociedade que representa! O Far West na sua plenitude!
    Lamentável!

  4. Este Trump na prática é apenas mais um dos muitos milhões de americanos defensores da utilização de armas por qualquer cidadão com a agravante que ele é o presidente dessa cambada de loucos que ainda não conseguiram entender que vão no caminho errado!.

RESPONDER

Pode já ser demasiado tarde para salvar o Taj Mahal

O Taj Mahal, monumento que é cartão postal da índia, está a ficar amarelado devido à poluição. O Supremo Tribunal indiano já ameaçou o Governo: "ou restauram ou demolem". Há um ditado que diz que o …

Se precisa de um emprego, faça uma tatuagem

Se está à procura de emprego, não coloque de lado a hipótese de fazer uma tatuagem. Um surpreendente estudo demonstrou que as tatuagens podem dar aos candidatos uma vantagem competitiva no mercado de trabalho. De certeza …

Cientistas descobrem por que o "cheiro da chuva" é tão agradável

Não é só o alívio, após um longo período de seca, que faz com que o "cheiro da chuva" seja tão agradável. Segundo os cientistas há uma série de fatores envolvidos - que incluem a …

39 mortos confirmados em Génova. "Foi erro humano"

O Governo italiano declarou o "estado de emergência" por 12 meses em Génova, onde esta terça-feira a queda de um viaduto matou pelo menos 39 pessoas, e vai prestar um primeiro apoio de cinco milhões …

Michael Schumacher vai ser levado em breve para Maiorca

O alemão Michael Schumacher, heptacampeão mundial de Fórmula 1, vai ser levado para a ilha de Maiorca, em Espanha, onde passará a viver com a família, segundo revela a edição desta quarta-feira da revista suíça …

Marcha imparável de mortíferas viúvas-negras está a apoderar-se do Canadá

O habitat das criaturas potencialmente letais de oito patas estendeu-se em mais de 48 quilómetros nos últimos 12 anos, e aparentemente nada pode ser feito para as conter. Segundo um estudo publicado a semana passada na …

Marca espanhola cria sapato feito de lixo retirado dos oceanos

O lixo nos oceanos é um problema de longa data e aumenta de forma proporcional ao nosso consumo. A prática tem causado danos em inúmeras espécies marinhas,  como tartarugas e baleias. Para ajudar a combater estes …

Está explicado por que os índios têm cabelo comprido

Quando pensámos em índios, figuramos rapidamente uma pessoa de pele morena, com a cara pintada e, quase inevitavelmente, cabelo comprido. Ao que parece, o cabelo comprido não representa apenas uma questão meramente estética - pode …

Os próximos 4 anos vão ser "anormalmente quentes"

O período de tempo até 2022 poderá registar temperaturas ainda mais elevadas do que o esperado, com anos "anormalmente quentes", segundo um estudo baseado num novo método de previsão, divulgado nesta terça-feira. O trabalho realizado por …

2,3 milhões de venezuelanos abandonam o país por falta de alimentos e medicamentos

A falta de alimentos e de medicamentos forçou 2,3 milhões de venezuelanos a abandonarem o país, segundo a ONU, que alertou hoje para a situação de risco de dezenas de milhares de cidadãos da Venezuela. "As …