/

Donald Trump e Kim Jong-un devem reunir-se dentro de “três a quatro semanas”

Gage Skidmore / Flickr

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

O Presidente norte-americano, Donal Trump, anunciou este domingo que se reunirá previsivelmente com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, em “três a quatro semanas”, um prazo mais curto do que o avançado anteriormente pela Casa Branca.

Inicialmente, Washington tinha adiantado como data provável para o encontro finais de maio ou inícios de junho.

“Creio que vamos ter um encontro nas próximas três a quatro semanas“, afirmou Trump no seu discurso num comício no Michigan, nos Estados Unidos, considerando que “vai ser um encontro muito importante” onde vai ser discutida “a desnuclearização da península coreana”.

Quando o Presidente norte-americano começou a falar do seu diálogo com a Coreia do Norte, os seus apoiantes começaram a gritar a palavra “Nobel”, o que provocou risos a Trump, que respondeu: “Só quero fazer o trabalho”.

O Comité Nobel norueguês, encarregado de escolher anualmente o prémio da Paz, começou em fevereiro uma investigação sobre uma possível falsa nomeação a este galardão em nome de Trump, o que levou alguns simpatizantes do Presidente norte-americano, incluindo o congressista Luke Messer, a pedir formalmente o Nobel para Trump devido à questão da Coreia do Norte.

A cimeira entre Trump e Kim será a primeira da história entre líderes dos Estados Unidos e da Coreia do Norte.

Donald Trump afirmou no sábado que o seu governo está a avaliar “dois ou três” lugares para a reunião com Kim Jong-un, tendo descartado a hipótese de entre as localizações em estudo estejam os Estados Unidos.

A Casa Branca tem tentado evitar responder à questão sobre se um dos locais em cima da mesa é a fronteira entre as duas Coreias, onde ocorreu a cimeira entre Kim Jong-un e o seu homólogo sul-coreano, Moon Jae-in.

Mike Pompeo, o novo secretário de Estado norte-americano, que recentemente se reuniu com Kim numa visita a Pyongyang inicialmente mantida em seegredo, afirmou que o líder norte-coreano se manifestou disposto a apresentar um plano que contribua para a desnuclearização da península da Coreia.

As declarações de Mike Pompeo foram feitas numa entrevista à cadeia televisiva ABC News, citada pela France Press, que será transmitida este domingo mas da qual foram já divulgados excertos.

Na entrevista, Mike Pompeo refere uma “boa conversa” mantida com o líder norte-coreano, Kim Jong-un, no âmbito da sua visita.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE