Trump diz que está a ser investigado por despedir diretor do FBI

Kevin Lamarque / Reuters

Donald Trump

Donald Trump

O Presidente norte-americano voltou a indignar-se, esta sexta-feira, com as várias investigações sobre o caso russo, afirmando não existir “qualquer prova” de conluio com a Rússia.

“Depois de sete meses de inquéritos e audições das comissões sobre o meu ‘conluio com os russos’, ninguém foi capaz de mostrar qualquer prova. Triste!“, escreveu Donald Trump no Twitter.

O Presidente dos Estados Unidos também se congratulou pelo facto de poder “contornar” os “falsos media” graças aos “muito poderosos ‘media’ sociais – mais de 100 milhões de pessoas”, numa referência à sua utilização do Twitter.

Trump já tinha escrito uma série de tweets irados esta quinta-feira, após revelações do Washington Post de que o procurador especial Robert Mueller – nomeado pelo Departamento de Justiça para dirigir a investigação à alegada interferência da Rússia nas presidenciais – está agora a investigar se o Presidente obstruiu a justiça.

No mês passado, o Presidente norte-americano despediu James Comey, diretor do FBI, a polícia federal que investiga o envolvimento da Rússia na campanha para as presidenciais.

“Estou a ser investigado por despedir o diretor do FBI pelo homem que me disse para despedir o diretor do FBI! Caça às bruxas“, escreveu Trump.

A agência norte-americana Associated Press indica não ser claro se esta mensagem do Presidente tem por base o conhecimento direto de Trump de que está sob investigação ou as notícias que saíram sobre o assunto.

Enquanto o Presidente vai escrevendo mensagens no Twitter, o vice-presidente, Mike Pence, contratou um advogado pessoal para responder a quaisquer pedidos dos investigadores no caso das ligações à Rússia.

O gabinete de Pence confirmou que Richard Cullen, um ex-procurador geral da Virgínia, vai ajudar “a responder ao inquérito” de Mueller.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Isabel dos Santos não vai ser detida se for a Angola, garante PGR

O procurador-geral da República de Angola afirmou, esta sexta-feira, que a justiça quer esgotar todos os procedimentos para notificar a empresária angolana antes de pedir um mandado internacional de captura. "Primeiro vamos esgotar a possibilidade de …

Assange deixa ala médica da prisão e passa para área com outros reclusos

O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, foi transferido da ala médica da prisão de Belmarsh, no sudeste de Londres, onde estava isolado, para uma área da prisão com outros presos, anunciou hoje um membro do …

"Saudações da Tailândia." Depois de fugir da prisão, Sekkaki enviou um postal aos diretores

Depois de fugir da prisão, Oualid Sekkaki provocou os responsáveis do estabelecimento prisional e enviou-lhes um postal. Em dezembro do ano passado, Oualid Sekkaki e outros quatro indivíduos fugiram do estabelecimento prisional de Turnhout, na Bélgica. …

Irlanda. Tribunal decide extraditar motorista acusado da morte de 39 migrantes vietnamitas

O tribunal de Dublin sentenciou, esta sexta-feira, que o motorista acusado da morte de 39 imigrantes vietnamitas - encontrados em outubro num contentor refrigerado, perto de Londres - pode ser extraditado para o Reino Unido, …

Atriz norte-americana confronta em tribunal Weinstein com acusação de violação

A atriz americana Annabella Sciorra, conhecida por ter participado na série "Os Sopranos", confrontou na quinta-feira o produtor Harvey Weinstein em tribunal, acusando-o de a ter violado, em meados dos anos 1990. Segundo avançou o Expresso, …

Mulher agride médica na Urgência do Hospital de Águeda

Uma médica foi agredida, esta quinta-feira, na Urgência do Hospital de Águeda, por uma mulher que acompanhava o filho a uma consulta. De acordo com o Jornal de Notícias, a médica, de 33 anos, que estava …

Polícia do Rio de Janeiro matou cinco pessoas por dia em 2019

A polícia do Rio de Janeiro matou 1.810 pessoas em 2019, um recorde de cinco mortes por dia e um aumento de 18% em relação ao ano anterior, informou o Instituto de Segurança Pública (ISP) …

Governo dedica 20 milhões do Orçamento ao combate à violência doméstica

O orçamento total para combater a violência doméstica em 2020 é de 20,3 milhões de euros, adiantou na quinta-feira a ministra de Estado e da Presidência no Parlamento, Mariana Vieira da Silva, sublinhando o reforço orçamental …

Chega quer câmaras nas fardas e nos carros-patrulha

O Chega, liderado por André Ventura, apresentou um projeto de resolução a defender que os agentes das forças de segurança nacionais devem poder utilizar câmaras, que seriam introduzidas nas fardas e nos carros-patrulha. O partido liderado …

"Não tenho o apoio de Assunção Cristas", diz João Almeida

O candidato à liderança do CDS-PP defende que o partido deve, no imediato, fortalecer-se e depois participar numa "plataforma à direita" de alternativa ao PS, com o PSD, mas sem o Chega. "A alternativa à governação …