Trump concede perdão a Michael Flynn, ex-conselheiro investigado no processo da ingerência russa

Jim Lo Scalzo / EPA

Donald Trump concedeu um indulto a Michael Flynn, o seu antigo conselheiro de segurança nacional que tinha admitido ter mentido duas vezes ao FBI.

O Presidente cessante dos Estados Unidos, Donald Trump, perdoou o antigo conselheiro de segurança nacional Michael Flynn, que confessou em 2017 que tinha mentido ao FBI sobre os contactos que tinha tido com um diplomata russo.

“É minha grande honra anunciar que foi concedido ao general Michael T. Flynn o perdão total. Parabéns para Michael Flynn e a sua fantástica família, sei que terão agora um Dia de Ação de Graças verdadeiramente fantástico”, escreveu o republicano Donald Trump no Twitter, ao início da noite desta quarta-feira.

Flynn era uma das peças mais importantes na investigação do Departamento Federal de Investigação (FBI) sobre suspeitas de acordo entre a candidatura de Trump e Moscovo, aquando das eleições presidenciais de 2016, que o republicano venceu. A investigação dominou os primeiros dois anos do mandato de Trump, mas acabou sem apresentar evidências de conluio.

O general Michael Flynn participou na campanha de Trump e depois das eleições manteve contactos confidenciais com o embaixador russo em Washington, Sergei Kisliak, em dezembro de 2016.

Nomeado assessor para a segurança nacional do país, Flynn foi interrogado em 24 de janeiro de 2017 pelo FBI, mas ocultou que tivesse mantido quaisquer contactos com Moscovo. Acabou por renunciar porque também mentiu ao vice-presidente cessante, Mike Pence, sobre estes contactos.

Nesse ano, Flynn declarou-se culpado de perjúrio e concordou em cooperar com a investigação sobre a ingerência russa.

Contudo, o general, que mudou, entretanto, de advogado, alterou a estratégia em 2019 e alegou que estava a ser vítima de manipulação, razão pela qual pediu o cancelamento da investigação.

Em maio, o Departamento da Justiça, liderado por Bill Barr – um dos maiores apoiantes de Donald Trump – decidiu retirar as acusações contra Flynn, uma decisão inédita e que foi fortemente contestada uma vez que o general já se tinha declarado culpado.

A investigação, no entanto, poderia ter sido reaberta pela administração de Biden, que deverá chegar à Casa Branca em 20 de janeiro (dia da tomada de posse), mas o perdão de Trump encerra definitivamente o assunto.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Um medicamento comum utilizado para tratar a diarreia pode ajudar a combater células cancerígenas agressivas

Um fármaco comum prescrito para tratar a diarreia pode ajudar a combater um tipo agressivo de cancro cerebral (glioblastoma), sugere uma nova investigação levada a cabo pela Universidade de Frankfurt, na Alemanha. Em causa está …

"Bola de fogo" cruzou o céu sobre o Mediterrâneo a 105 mil quilómetros por hora

Uma "bola de fogo" atravessou o mar Mediterrâneo e o norte de Marrocos na noite de quarta-feira, a 105.000 quilómetros por hora. A bola de fogo foi observada por um projeto científico espanhol a uma velocidade …

Duterte rejeita que a filha o vá suceder na liderança das Filipinas. "Isto não é para mulheres"

O líder das Filipinas, Rodrigo Duterte, descartou, na quarta-feira, a hipótese de a filha o vir a suceder no próximo ano, acrescentando que a presidência não é tarefa para uma mulher por causa das …

"Uma memória a flutuar no oceano." Encontrada, dois anos depois, uma mensagem numa garrafa

Uma mensagem no interior de uma garrafa sobreviveu a uma viagem de dois anos pelo oceano. Recentemente, chegou às mãos de um ativista ecológico, enquanto limpava uma praia da Papua Nova Guiné. Em novembro do ano …

As células imortais de Henrietta Lacks revolucionaram a Ciência

O ano de 1951 foi muito importante no campo da biotecnologia e, surpreendentemente, tudo começou com a chegada de Henrietta Lacks a um hospital norte-americano. Descendente de escravos, Loretta Pleasant nasceu a 1 de agosto de …

Humanidade não será capaz de controlar máquinas superinteligentes, avisam cientistas

Uma equipa de investigadores do Instituto Max Planck para o Desenvolvimento Humano sugere que seria impossível controlar máquinas superinteligentes. A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) continua a evoluir de vento em popa, enquanto alguns cientistas e …

Em 1950, a vacinação em massa salvou a Escócia

Em 1950, Glasgow, na Escócia, viu-se a braços com um surto de varíola e o cenário era muito semelhante ao que vivemos hoje: as autoridades sanitárias tentavam rastrear todos os contactos de pessoas portadoras do vírus, …

Japonês aluga-se a si próprio "para não fazer nada". E tem milhares de clientes

Um homem japonês que ganha a vida a alugar-se a si próprio “para não fazer nada” atraiu milhares de clientes. O negócio começou em 2018. Por 10.000 ienes (cerca de 79 euros) - mais despesas com …

Documentos de vacinas roubados por hackers também foram "manipulados"

A Agência Europeia do Medicamento, entidade reguladora da União Europeia (UE), informou este sábado que os documentos da vacina contra a covid-19 roubados e colocados na Internet por hackers foram também "manipulados". A manipulação aconteceu depois …

Há 11 anos que não se consumia tanta eletricidade num só dia. A culpa é do frio

O país está a bater recordes de energia, tanto em termos de pico como de consumo diário. A culpa é da vaga de frio que assolou Portugal neste Inverno. O consumo de eletricidade bateu, na quarta-feira, …