Sob pressão, Trump cede (para já) e acaba com o shutdown

O presidente americano Donald Trump anunciou esta sexta-feira, na Casa Branca, que vai fazer um acordo para colocar fim ao shutdown, que paralisa a administração dos Estados Unidos há cinco semanas.

Sob forte pressão social, Donald Trump cedeu no braço de ferro com os democratas, tendo aceitado uma proposta de acabar com o shutdown antes de retomar a discussão sobre a construção do muro na fronteira com o México.

Com este acordo para o fim do shutdown, o chefe de Estado norte-americano criou  condições para o financiamento dos serviços federais até ao dia 15 de fevereiro, mas ameaçou voltar a paralisar a administração do estado se, até essa data, nenhum consenso tenha sido encontrado sobre a construção do muro com o México.

Após mais de um mês de paralisação, que afecta 800 mil funcionários federais, que se encontram privados de salário, o presidente pediu que o novo texto seja submetido imediatamente a votação no Congresso.

Apesar de ter esta sexta-feira aparentemente cedido às pressões que nas últimas semanas se tÇem vindo a intensificar, Trump não desistiu do seu muro. “Não temos outra opção a não ser construir um muro resistente ou uma barreira de aço”, insistiu mais uma vez.

O acordo vai agora ser submetido a votação no Senado, de maioria republicana. Para ser aprovado, o texto precisa de 60 votos de um total de 100, após o que será enviado à Câmara de Representantes, de maioria democrata.

A pressão contra o shutdown subiu de tom esta sexta-feira, obrigando Donald Trump a tomar uma decisão para acalmar os 800 mil funcionários federais que estão sem se deslocar para o emprego ou a trabalhar sem salário desde o dia 22 de dezembro do ano passado. Alguns destes funcionários serão pagos posteriormente, mas parte deles ficarão mesmo sem o vencimento que deixaram de receber.

Entretanto, diversas perturbações foram registadas nos aeroportos de Nova York e de Filadélfia por falta de funcionários. As associações do controle aéreo já tinham alertado, desde quinta-feira, para as consequências do shutdown na segurança dos transportes em geral, e para os riscos de segurança na aviação comercial em particular.

De acordo com sondagens publicadas desde o início da semana, Donald Trump e os republicanos são vistos como responsáveis pela situação. No partido republicano, do presidente americano, o mal-estar tem vindo a instalar-se, perante a avalanche de testemunhos de trabalhadores infelizes com a situação.

ZAP // RFI

PARTILHAR

RESPONDER

Bolsonaro vai criar um partido "pobre, sem dinheiro, sem televisão". Quem for para lá, vai por amor

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, afirmou na quinta-feira que os parlamentares que o acompanharem na mudança para o Aliança pelo Brasil, o seu novo partido, apenas o farão por amor, já que terá poucos recursos …

"Solução razoável". Marcelo promulga já aumento do salário mínimo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai promulgar já esta sexta-feira o diploma que estabelece um aumento do salário mínimo nacional para 635 euros em 2020, que considera "uma solução razoável, a pensar …

Filósofo francês diz aos homens para violarem mulheres. "Eu violo a minha todas as noites"

O filósofo e escritor francês Alain Finkielkraut afimrou na quarta-feira, durante um programa da TF1 sobre casos de violação divulgados pelos media, que diz aos homens para violarem as suas mulheres. "Eu violo a minha …

Ex-administrador da TAP Luís Rodrigues é o novo presidente da SATA

O antigo administrador da TAP Luís Rodrigues é o novo presidente da transportadora aérea açoriana SATA, informou hoje o executivo regional. "O presidente do Governo [Regional], Vasco Cordeiro, comunicou à Assembleia Legislativa o nome de Luís …

Mãe que deixou recém-nascido no caixote do lixo não quis abortar

A jovem cabo-verdiana, em prisão preventiva por suspeitas de ter abandonado o seu filho recém-nascido no lixo, teve a oportunidade de abortar, mas não quis. O Supremo Tribunal de Justiça rejeitou, esta quinta-feira, o pedido de …

Face Oculta. MP pede 12 anos e 10 meses para Manuel Godinho

O Ministério Público (MP) defendeu esta sexta-feira a aplicação de uma pena única de 12 anos e 10 meses de prisão para o sucateiro Manuel Godinho, principal arguido do processo Face Oculta, durante a audiência …

Maioria acredita que Governo vai durar quatro anos

Uma sondagem da Aximage revela que a maioria das pessoas entrevistadas acredita que António Costa vai concluir a sua legislatura, mesmo com um Governo que consideram de "estrutura exagerada". Uma sondagem da Aximage para o Jornal …

Tecnologia usada em Marte ajuda a detectar fugas de água em Gaia

Um sistema "pioneiro em Portugal" que recorre a tecnologia usada em Marte, para detectar água, está a ser utilizada pela empresa municipal Águas de Gaia, em Vila Nova de Gaia, para detectar fugas no sistema …

É segredo de Estado e custou mais de 100 milhões. "Máquina do Fisco" analisa 600 mil facturas por hora

O sistema informático que sustenta a "máquina do Fisco" já custou ao Estado mais de 100 milhões de euros e é tão secreto que nem a localização física dos servidores que o sustentam é conhecida. …

Empresário alemão investigado por suspeitas de orgias com menores em Cascais

O empresário alemão Matthias Schmelz, representante em Portugal dos aspiradores da marca Rainbow, está a ser investigado por suspeitas de lenocínio e pagar por orgias com menores na sua casa na zona de Cascais, avançou …