Trump promete “acordo fenomenal” com Reino Unido depois do Brexit

Will Oliver / EPA

Durante a sua visita ao Reino Unido, o Presidente Donald Trump afirmou que os Estados Unidos estão “empenhados” em fazer um “acordo comercial fenomenal” com o país.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, prometeu esta terça-feira um “acordo fenomenal” com o Reino Unido após o Brexit, durante uma conferência de imprensa em Londres após um almoço de trabalho com a primeira-ministra britânica, Theresa May.

“Agora que o Reino Unido está a preparar-se para sair da União Europeia, os Estados Unidos estão empenhados em fazer um acordo comercial fenomenal entre os EUA e o Reino Unido. Há um tremendo potencial nesse acordo comercial. Eu digo provavelmente duas ou até três vezes o que estamos a fazer agora. Tremendo potencial”, afirmou.

O Brexit continua num impasse devido à falta de um consenso no parlamento em redor de um acordo de saída da União Europeia, pelo que foi adiado para além da data prevista de 29 de março, para 31 de outubro.

Segundo os dois líderes, atualmente cada um dos países investe no outro mais de um bilião de dólares, cerca de 890 mil milhões de euros, sendo o Reino Unido o maior investidor estrangeiro nos Estados Unidos e vice-versa.

Pelo seu lado, Theresa May revelou que os dois líderes tiveram “discussões positivas”, mostrando-se otimista sobre um futuro acordo comercial bilateral. “Também tenho a certeza de que o nosso relacionamento económico vai crescer cada vez mais, com base nas conversas que tivemos e nas ideias que ouvimos das empresas do Reino Unido e dos EUA que encontrámos hoje”, disse a primeira-ministra britânica.

A conferência de imprensa acontece no segundo dia de uma visita de Estado do Presidente norte-americano ao Reino Unido, que começou esta terça-feira por um pequeno-almoço com empresários dos dois países. À noite, o chefe de Estado oferece um jantar de agradecimento na residência do Embaixador dos EUA, no qual o príncipe Carlos vai participar em nome da rainha.

Na quarta-feira, Donald Trump, a rainha o príncipe Carlos e outros chefes de Estado ou de governo participam em Portsmouth, no sul de Inglaterra, num evento comemorativo do 75.º aniversário do desembarque do Dia D das forças aliadas que contribuiu para a derrota da invasão nazi na II Guerra Mundial.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

Responder a MCMP Cancelar resposta

Em plena pandemia, houve cinco setores que conseguiram faturar mais do que em 2019

Apesar de a pandemia ter levado muitos setores da economia para os piores resultados de sempre, nem todos perderam faturação durante os meses de março a novembro da crise sanitária, algum conseguiram mesmo aumentar. Neste sentido, …

Pesadelo de Özil no Arsenal chega ao fim com transferência para o Fenerbahçe

O futebolista alemão Mesut Özil, dos ingleses do Arsenal, confirmou que vai assinar pelos turcos do Fenerbahçe, depois de vários meses sem jogar pelos 'gunners'. "Estou muito feliz e muito animado, por Deus me ter dado …

Palácio mais antigo da China é descoberto perto de antiga capital. Tem mais de 5000 anos

Um Palácio descoberto no sítio arqueológico de Shuanghuaishu, nos arredores da cidade de Zhengzhou, uma das oito capitais antigas da China, foi construído por volta de 3300 a.C., ou seja, tem atualmente cerca de 5.300 …

"Há exceções a mais". Marques Mendes defende que Governo deve reavaliar medidas de confinamento

No seu habitual espaço de comentário na SIC, no domingo à noite, Luís Marques Mendes falou sobre as novas medidas de confinanento e das eleições presidenciais. Depois de uma semana a bater recordes em números de …

O cenário "é de guerra" e o medo é de a perder. Temido admite que "estamos muito próximos do limite"

Após uma visita ao Hospital Garcia de Orta, que alertava no sábado para um "cenário de pré-catástrofe", Marta Temido admitiu que o Serviço Nacional de Saúde, os operadores sociais e privados estão em "extremo sobreesforço". Marta …

Discutir sobre temas controversos requer mais atividade cerebral do que concordar

Uma nova investigação da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, confirmou aquilo que o senso comum já vaticinava: discutir sobre temas controversos requer muito mais atividade cerebral do que simplesmente concordar. De acordo com a nova …

Estado de emergência vai manter-se até março. Marcelo admite confinar mais o país

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, esteve este domingo no Hospital Santa Maria, em Lisboa, onde admitiu confinar mais o país devido à pressão nos hospitais. Em declarações aos jornalistas, Marcelo Rebelo de Sousa, …

"São dores de crescimento". CNE admite problemas no voto antecipado, mas promete solução no futuro

Domingo foi dia de voto antecipado para 246.880 eleitores, um número recorde desde que esta modalidade foi introduzida no país. As longas filas e alguns ajuntamentos, numa altura em que o país vive um novo …

Costa convoca Conselho de Ministros extraordinário. Café ao postigo em risco (e ATL até 12 anos podem reabrir)

O Governo convocou um Conselho de Ministros extraordinário para decidir novas medidas de confinamento. Em cima da mesa estará a hipótese de acabar com o café ao postigo e a possível abertura dos ATL até …

Sérgio Oliveira, Luis Díaz e Evanilson testam positivo e vão falhar clássico

Os três jogadores azuis e brancos testaram positivo à covid-19, este domingo, e falham assim o jogo frente ao Sporting na meia-final da Taça da Liga. De acordo com o jornal A Bola, os jogadores do …