Tropas de Rui Rio lutam para manter o líder

Tiago Petinga / Lusa

A guerra interna no PSD acaba de começar. Os defensores do atual líder do partido, Rui Rio, querem garantir margem para a sua recandidatura.

As movimentações de Luís Montenegro e de Miguel Pinto Luz obrigaram as tropas de Rui Rio a unir forças em defesa do líder.

O primeiro a aparecer foi Paulo Mota Pinto, atual dirigente social-democrata, na passada segunda-feira, no programa Prós e Contras da RTP. Seguiram-se David Justino, Manuela Ferreira Leite, Nuno Morais Sarmento e Salvador Malheiro. Aliás, este último reagiu imediatamente a seguir à entrevista de Montenegro, denunciando, em declarações à SIC e à TSF, aquilo que considera ser “uma estratégia orquestrada” pelos críticos internos para apear o líder à primeira oportunidade.

Contudo, todos os defensores foram unânimes nos argumentos. Segundo o Expresso, todos defenderam que o resultado não foi assim tão mau, que a performance eleitoral teve aspetos positivos (como a recuperação dos votos em Lisboa e no Porto), que o resultado se deve aos que sempre conspiraram contra a atual direção do PSD e que a oposição firme deu maus resultados ao vizinho CDS-PP.

Em entrevista à RTP3, Nuno Morais Sarmento, vice-presidente do PSD, foi mais longe e reconheceu que o resultado foi “curto”, argumentando que só Rio tem condições para reforçar o partido num próximo ciclo eleitoral. A estratégia do atual líder social-democrata, de recolocar o PSD ao centro, é a acertada e será essa que permitirá ao PSD colher frutos no futuro, afirmou.

E é ao futuro que o núcleo duro de Rui Rio se agarra para justificar a permanência do líder no cargo. O cenário que a direção coloca é de desgaste. Ou seja, o presidente social-democrata acredita que o próximo Governo sofrerá o desgaste natural de uma segunda legislatura sem a estabilidade política que teve até ao momento (a geringonça). Além disso, acresce o perigo de uma eventual uma crise económica.

Os mais próximos de Rio consideram o exemplo de Durão Barroso que perdeu as europeias, perdeu as legislativas, mas chegou a primeiro-ministro quando António Guterres desistiu.

“Basta as taxas de juro subirem 4 ou 5 pontos e o país está a pedir ajuda a Bruxelas. Nesse dia quero saber como é que os portugueses vão olhar para quem nos esteve a governar. Durão Barroso perdeu as europeias, perdeu as legislativas e em dois anos estávamos no pântano e na demissão de António Guterres”, lembrou Morais Sarmento, durante a entrevista.

No entanto, certo é que, independentemente da estratégia dos defensores de Rio, estará sempre dependente da vontade do presidente social-democrata para se recandidatar ou não ao cargo. A decisão está unicamente nas mãos de Rui Rio.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. A guerra acaba de começar???? Infelizmente há muito que estão em guerra e ainda acusam o líder do partido de ter tido maus resultados… Se fosse qualquer um deles, nas mesmas condições adversas, gostava de ver que resultado teriam….são uns abutres.

RESPONDER

Não foram meteoros. Uma forte atividade vulcânica arrefeceu a Terra há 13 mil anos

Porque é que a Terra arrefeceu repentinamente há 13 mil anos? Sedimentos antigos encontrados numa caverna no Texas, nos Estados Unidos, parecem ter resolvido este grande mistério. Alguns cientistas acreditam que o fenómeno que arrefeceu repentinamente …

Novo método prevê erupções solares com algumas horas de antecedência

Um novo método capaz de prever explosões solares poderia ajudar a Humanidade a preparar-se contra possíveis desastres causados por este fenómeno explosivo da nossa estrela. As erupções solares são explosões que ocorrem na superfície do Sol …

Mulan a preço premium estreia na Disney+ em setembro

A adaptação live-action de Mulan tem nova data de estreia. O anúncio foi feito pela Disney nesta terça-feira (4). O filme chega à plataforma de streaming Disney+ no dia 4 de setembro, estando disponível em …

Belgas trocam as voltas à pandemia e passam férias nas árvores

Enquanto uns passam o verão em casa, outros atrevem-se a ter uma experiência diferente. Alguns belgas estão a passar as noites de verão pendurados em árvores, em tendas em forma de lágrima. A pandemia de covid-19 …

Máscara inteligente traduz até oito línguas (mas não protege do coronavírus)

Esta máscara inteligente, criada por uma empresa japonesa, consegue traduzir o discurso do seu utilizador em várias línguas (mas, por si só, não o protege do novo coronavírus). Quando a pandemia de covid-19 transformou as máscaras …

Empresa fica com excedente de 40 mil quilos de frutos secos devido à covid-19

A GNS Foods, a empresa que nos últimos 30 anos forneceu os frutos secos à American Airlines, ficou com um excedente de 40 mil quilos por causa de restrições impostas devido à covid-19. Servir frutos secos …

Astronautas da NASA fizeram partidas por telefone para "matar" tempo durante o regresso à Terra

Os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley fizeram algumas partidas por telefone durante o regresso à Terra a bordo cápsula Dragon, da empresa SpaceX de Elon Musk, num voo que foi duplamente histórico. …

Em plena pandemia, há um venezuelano que assegura os funerais no Peru

Ronald Marín é a última esperança para os habitantes de Comas, em Lima. O venezuelano é o único que realiza funerais católicos num cemitério longe do centro da capital, em plena pandemia. Vestido com uma túnica …

Covid-19 pôs mais de um milhão de portugueses em teletrabalho no 2.º trimestre

Um milhão de pessoas esteve em teletrabalho no segundo trimestre, sobretudo devido à covid-19, o equivalente a 23,1% da população empregada, enquanto mais de 600 mil não trabalharam nem no emprego nem em casa. De acordo …

Dia da Defesa Nacional regressa ao formato presencial a 2 de setembro

O Dia da Defesa Nacional, que está suspenso desde o dia 9 de março devido à pandemia de covid-19, irá regressar ao formato presencial a 2 de setembro, anunciou o Governo esta quarta-feira. Em comunicado, o …