Três politécnicos sem dinheiro para pagar salários

jaime.silva / Flickr

Instituto Politécnico de Tomar

Os institutos politécnicos de Castelo Branco, Santarém e Tomar chegaram ao final de 2019 sem dinheiro para pagar salários. O Governo exige reestruturação organizativa e financeira.

De acordo com a edição desta sexta-feira do jornal Público, no final de 2019, os institutos politécnicos de Castelo Branco, Santarém e Tomar não tinham dinheiro para pagar salários a professores e funcionários. O Governo exigiu, por isso, uma reestruturação organizativa e financeira para estas entidades reduzirem despesas e aumentarem receitas.

Estas exigências surgem após ter sido necessário um reforço de capital de dois milhões de euros para colmatar as lacunas orçamentais das instituições de ensino. Ainda assim, o dinheiro é inferior aos 5,9 milhões de euros que o Grupo de Monitorização e Controlo Orçamental das Instituições de Ensino Superior Público afirmou serem necessários.

O matutino avança que, nos últimos cinco anos, só em 2016 é que não foi necessário o Estado fazer reforços orçamentais a estas entidades de educação para pagar salários e subsídios de Natal. Este ano foi a primeira vez que o Governo exigiu a reestruturação às instituições.

Fonte das entidades adiantou ao diário que, para colmatar estas lacunas financeiras, os politécnicos querem aumentar as prestações de serviços e cativar mais alunos.

Os politécnicos preveem aumentar as prestações de serviços através de um maior envolvimento com os territórios em que estão implantados, mas também atrair mais alunos.

A captação de estudantes deverá ser feita junto dos públicos que têm crescido mais no setor, nomeadamente os estudantes internacionais e os dos cursos técnicos superiores profissionais, adianta o mesmo jornal.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. o de Tomar por coincidência é um dos que têm contrato com a IBM (a par com o de Viseu), nem assim têm dinheiro para pagarem as contas?

  2. É simples: o Ribatejo/distrito de Santarém não necessita de dois Politécnicos, nem tem massa crítica para os sustentar. Portanto, fundam-nos. No mesmo sentido, a Beira Baixa / distrito de Castelo Branco, também não tem condições de aguentar uma universidade e um Politécnico. Portanto, a solução não será muito diferente.

    Já para não mencionar que a introdução de portagens nas ex-SCUT, principalmente na A23, A24 e A25, matou (acelerando a desertificação) o interior.

    Não esqueçamos de qual o partido / governo a que podemos agradecer tal (PS / Sócrates) e qual aquele que proclamando com pompa e circunstância o fim da austeridade ainda não acabou com este atentado à coesão territorial, num exercício em que conta com o conivente e cúmplice silêncio dos autarcas da cor sequiosos do respectivo tachinho.

RESPONDER

Contratos de associação dos colégios privados. Ministério da Educação vence todos os 55 processos judiciais

Em todos os 55 processos judiciais que os colégios privados moveram contra o Ministério da Educação em 2016, na sequência da polémica dos contratos de associação, todas as 55 decisões foram favoráveis ao Governo. O jornal …

Famílias numerosas podem pedir desconto no IVA da luz a partir de março

As famílias com cinco ou mais elementos só poderão usufruir da redução do IVA da eletricidade a partir de 1 de março e terão de o requerer junto do seu fornecedor, segundo uma portaria esta …

Vacina da gripe disponível para mais grupos. Farmácias temem não ter stock suficiente

A vacina da gripe está, a partir desta segunda-feira, disponível para mais grupos populacionais com o início da segunda fase da campanha, que estende a vacinação a pessoas com 65 ou mais anos e pessoas …

Franceses em protesto para homenagear professor decapitado. Autoridades procuram radicais islâmicos

Milhares de pessoas reuniram-se no domingo no centro de Paris numa demonstração de repúdio pela decapitação do professor que mostrou aos seus alunos desenhos do Profeta Maomé. Os manifestantes da Praça da República ergueram cartazes onde …

Proud Boys acreditam na vitória de Trump: "Vamos Ganhar". Voto antecipado começa hoje na Florida

O líder do grupo Proud Boys disse à Lusa, durante uma manifestação em Miami, que Donald Trump vai vencer as eleições presidenciais norte-americanas, e rejeitou a acusação de que é dirigente de uma organização extremista. …

Projeto desenvolve testes rápidos de baixo custo para detetar imunidade

Um consórcio de universidades e uma empresa querem desenvolver "testes rápidos e de baixo custo" para detetar a resposta imunitária ao vírus SARS-CoV-2. O projecto TecniCov, que "obteve um financiamento de 450 mil euros da Agência …

"Medo constante". Human Rights Watch denuncia tortura na Coreia do Norte

Uma organização não-governamental denunciou esta segunda-feira que o sistema norte-coreano de detenção pré-julgamento e de investigação é cruel e arbitrário, com ex-detidos a descreverem tortura sistemática, corrupção e trabalhos forçados não-remunerado. No relatório de 88 páginas, …

"Cibermáfia". Rede de criminosos "lavou" milhões de euros em Bancos portugueses

Uma rede de criminosos com origem na Europa de Leste montou um esquema de lavagem de dinheiro roubado em ataques informáticos através de Bancos de países como Portugal. Esta "cibermáfia", como é apelidada pelo Jornal de …

Diplomatas chineses e taiwaneses entram em confronto físico nas ilhas Fiji

Diplomatas da China e funcionários do Governo de Taiwan entraram em confronto físico durante uma receção nas ilhas Fiji, que marcou o dia nacional de Taiwan, ilustrando a crescente tensão entre Pequim e Taipé. A luta …

Mais 1.949 infetados, 17 mortes e 966 recuperados. Portugal passa barreira dos 100 mil casos

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 1.949 casos de covid-19, 17 mortes associadas à doença e 966 recuperados, de acordo com o boletim da Direção-Geral da Saúde publicado esta segunda-feira. O número total de infeções …