Depois dos tiroteios nos EUA, compram-se mochilas à prova de bala

Os recentes tiroteios nos Estados Unidos, levaram os americanos a não tomar meias medidas e há já quem compre mochilas à prova de bala para os seus filhos.

Em menos de 24 horas, dois tiroteios mataram mais de 30 pessoas. El Paso e Dayton estão ainda em luto pelas mortes, mas há já quem se vá precavendo no risco de um destes massacres bater à porta da sua cidade. Nos Estados Unidos, a venda de mochilas à prova de bala tem aumentado drasticamente.

As mochilas não são nenhuma inovação e já existiam anteriormente, mas com quatro tiroteios no espaço de uma semana, a sua popularidade cresceu de vento em poupa. A Guard Dog Security é uma empresa que produz estas mochilas que, num panorama de terror, tornam-se um item procurado na lista de compras do regresso às aulas.

Roman Zrazhevskiy é dono de uma empresa de kits de sobrevivência e, citado pelo jornal Público, diz que a sua “referência é de 100 unidades por mês”, mas que já venderam 300 últimos dias. Também a Bullet Blocker, outra empresa que produz estas mochilas, diz que duplicou as vendas nos últimos anos.

As mochilas são discretas e parecem-se com uma típica mochila escolar, mas são um pouco mais pesadas. A ArmorMe, outra das empresas, recomenda os pais a ensaiar cenários de tiroteio em casa com as crianças, de forma a prepará-las.

As mochilas são usadas como escudo, mas William Bratton, um antigo comissário do Departamento de Polícia de Nova Iorque, alega que não protegem contra o calibre da maioria das armas usadas tipicamente em tiroteios.

A senadora democrata Kamala Harris também se mostrou contra a compra destas mochilas. Numa publicação feita no Twitter, a procuradora-geral da Califórnia diz que esta situação “não é normal” e que “os pais não deviam ter de comprar mochilas à prova de bala para manter os filhos seguros na escola”.

“Estamos a pedir às crianças para enfrentarem atacantes porque os políticos têm demasiado medo de se opor ao lobby das armas”, disse, por seu turno, Shannon Watts, fundadora da organização Moms Demand Action for Gun Sense in America, citada pelo Público.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Isto é histeria. Apesar destes casos serem obviamente dramáticos e horríveis, são estatísticamente muito raros. Cerca de 100-120 mortos todos os anos em tiroteios em massa, num país de quase 330 milhões.

    Por comparação, morreram 36750 pessoas em acidentes de viação nos EUA em 2018. Outros tantos todos os anos com gripe. 3500 mortos por ano por afogamento.

RESPONDER

Novo primeiro-ministro de Israel dá 14 dias a Netanyahu para deixar residência oficial

O novo primeiro-ministro de Israel, Naftali Benet, deu duas semanas ao antecessor Benjamin Netanyahu para abandonar a residência oficial do chefe de Governo, em Jerusalém, segundo adianta hoje a imprensa local. Benet terá enviado na sexta-feira …

Ponte inca com mais de 500 anos é reconstruída após cair durante a pandemia

Peruanos da comunidade Huinchiri, localizada na região de Cusco, estão a reconstruir uma ponte inca com 500 anos. Esta foi feita a partir de técnicas tradicionais de tecelagem para criar uma passagem sob o Rio …

Portugal 2-4 Alemanha | Reality check ao plano do engenheiro

A seleção portuguesa de futebol, campeã em título, caiu hoje para o terceiro lugar do Grupo F do Euro2020, ao perder por 4-2 com a Alemanha, em encontro da segunda jornada, disputado no Allianz Arena, …

Pandemia mostrou “falta de proteção das mulheres”

A pandemia de covid-19 mostrou “a vulnerabilidade e a falta de proteção das mulheres e quão pouco as sociedades se preocupam realmente em proteger elementos-chave em matéria de segurança”, considera Edit Schlaffer, diretora-executiva da Women …

Portugal vs Alemanha: Portugal perde por 2-4

A seleção portuguesa de futebol pode garantir hoje o apuramento para os oitavos de final do Euro2020, mas terá de vencer a poderosa Alemanha, ainda à procura dos primeiros pontos no Grupo F. O jogo …

Choques elétricos no pescoço podem combater a fadiga

Desde café a rotinas de sono complexas: os seres humanos desenvolveram várias estratégias para evitar o cansaço. Agora, cientistas acreditam ter descoberto uma nova técnica de combate à fadiga através de estimulação elétrica cerebral não …

"Juneteenth". Novo feriado americano comemora o fim da escravatura

Este sábado comemora-se o mais recente feriado nacional a ser instituído nos Estados Unidos da América. É o chamado Juneteenth, um termo que funde as palavras "june" (junho) e "nineteenth" (dezanove), e representa a data …

Chef Enrico Derflingher trabalhou em Buckingham e na Casa Branca (e revela as preferências da rainha e de Bush)

O chef Enrico Derflingher já alimentou algumas das figuras mais poderosas do mundo. Do Palácio de Buckingham à Casa Branca, o chef italiano sabe melhor do que ninguém quais são as preferências culinárias de Isabel …

Maiores de 35 anos vão poder agendar toma da vacina na segunda-feira

As pessoas com 35 ou mais anos vão poder agendar a toma da vacina contra a covid-19 na próxima segunda-feira. A informação foi confirmada ao Público por fonte da task force. A mesma fonte não adiantou …

Braga faz testes gratuitos a quem trabalhou em Lisboa

As autoridades de Braga estão a proporcionar testes gratuitos de despistagem da covid-19 a trabalhadores do concelho que tenham estado a trabalhar na Área Metropolitana de Lisboa, indicaram hoje os promotores da iniciativa. Os testes realizam-se …