Depois dos tiroteios nos EUA, compram-se mochilas à prova de bala

Os recentes tiroteios nos Estados Unidos, levaram os americanos a não tomar meias medidas e há já quem compre mochilas à prova de bala para os seus filhos.

Em menos de 24 horas, dois tiroteios mataram mais de 30 pessoas. El Paso e Dayton estão ainda em luto pelas mortes, mas há já quem se vá precavendo no risco de um destes massacres bater à porta da sua cidade. Nos Estados Unidos, a venda de mochilas à prova de bala tem aumentado drasticamente.

As mochilas não são nenhuma inovação e já existiam anteriormente, mas com quatro tiroteios no espaço de uma semana, a sua popularidade cresceu de vento em poupa. A Guard Dog Security é uma empresa que produz estas mochilas que, num panorama de terror, tornam-se um item procurado na lista de compras do regresso às aulas.

Roman Zrazhevskiy é dono de uma empresa de kits de sobrevivência e, citado pelo jornal Público, diz que a sua “referência é de 100 unidades por mês”, mas que já venderam 300 últimos dias. Também a Bullet Blocker, outra empresa que produz estas mochilas, diz que duplicou as vendas nos últimos anos.

As mochilas são discretas e parecem-se com uma típica mochila escolar, mas são um pouco mais pesadas. A ArmorMe, outra das empresas, recomenda os pais a ensaiar cenários de tiroteio em casa com as crianças, de forma a prepará-las.

As mochilas são usadas como escudo, mas William Bratton, um antigo comissário do Departamento de Polícia de Nova Iorque, alega que não protegem contra o calibre da maioria das armas usadas tipicamente em tiroteios.

A senadora democrata Kamala Harris também se mostrou contra a compra destas mochilas. Numa publicação feita no Twitter, a procuradora-geral da Califórnia diz que esta situação “não é normal” e que “os pais não deviam ter de comprar mochilas à prova de bala para manter os filhos seguros na escola”.

“Estamos a pedir às crianças para enfrentarem atacantes porque os políticos têm demasiado medo de se opor ao lobby das armas”, disse, por seu turno, Shannon Watts, fundadora da organização Moms Demand Action for Gun Sense in America, citada pelo Público.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Isto é histeria. Apesar destes casos serem obviamente dramáticos e horríveis, são estatísticamente muito raros. Cerca de 100-120 mortos todos os anos em tiroteios em massa, num país de quase 330 milhões.

    Por comparação, morreram 36750 pessoas em acidentes de viação nos EUA em 2018. Outros tantos todos os anos com gripe. 3500 mortos por ano por afogamento.

RESPONDER

EUA. Advogado planeou o próprio assassinato para o filho receber seguro. Foi detido por fraude

Um influente advogado norte-americano, cuja esposa e um dos filhos foram assassinados, foi acusado de fraude contra uma empresa de seguros e falso testemunho por organizar o seu próprio assassinato. Segundo avançou a agência France-Presse, …

Norberto Mourão conquista bronze nos Mundiais de canoagem adaptada

Norberto Mourão já tinha conquistado o bronze nos Jogos Paralímpicos de Tóquio e junta agora mais uma medalha à colecção, desta vez nos Mundiais de canoagem adaptada. O atleta de canoagem adaptada Norberto Mourão conquistou hoje …

Caso George Floyd. Polícia condenado a 22 anos de prisão pode ver a sentença revertida

A intervenção do Supremo Tribunal do Minnesota num outro caso de violência policial para reduzir a pena de um agente pode abrir um precedente para que haja alterações na sentença de Derek Chauvin. Segundo avança a …

Futebol português contra Campeonato do Mundo de dois em dois anos

O futebol português está contra a intenção da FIFA de aumentar a periodicidade do Campeonato do Mundo, passando de quatro para de dois em dois anos, refere um comunicado conjunto divulgado hoje. O documento, assinado pela …

Governo quer proibir empresas de recorrer ao 'outsourcing' após despedimento coletivo

O Governo quer proibir as empresas que façam despedimentos coletivos de recorrerem ao 'outsourcing' (contratação externa) durante os 12 meses seguintes, disse hoje a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. No final …

Barcelona: Cruyff afasta-se e perder com o Benfica seria "um drama"

Ronald Koeman até poderá sair mas não será Jordi Cruyff a substituir o seu compatriota. O Barcelona atravessa uma fase perturbada, já há algum tempo, mas o panorama financeiro piorou o cenário fora de campo e …

Casa Branca oferece "telefonema educativo" a Nicki Minaj para acalmar apreensões sobre a vacina

Depois de um tweet de Nicki Minaj se ter tornado viral por associar a vacina contra a covid-19 à impotência, a Casa Branca convidou a rapper para um telefonema com especialistas para esclarecerem as suas …

Baterias de lítio-enxofre melhores e mais baratas? O segredo é uma pitada de açúcar

Uma colher cheia de açúcar pode ser o suficiente para permitir que um veículo elétrico faça uma viagem de Melbourne a Sidney (878 km) com uma única carga. Atualmente, os automóveis elétricos e os telemóveis utilizam …

Parlamento aprova na generalidade mudança do TC para Coimbra. Oito socialistas votaram a favor

A proposta passou com votos contra do Chega e PAN, abstenção do PCP, BE, PEV e maioria da bancada do PS e votos favoráveis do PSD, CDS, IL e de oito deputados socialistas. O resultado já …

Escola da Amadora queria proibir minissaias, decotes e chinelos - mas já voltou atrás

Um Agrupamento na Amadora publicou um código de vestuário que acendeu um debate nas redes sociais devido às regras que controlavam mais as raparigas. Entretanto, a escola já voltou atrás na decisão. Segundo escreve o Jornal …