Tigres selvagens da Índia sobrevivem ao conflito com o Homem. População aumentou 33%

A população de tigres selvagens da Índia cresceu 33% em apenas quatro anos, de acordo com um novo censo divulgado esta segunda-feira. Na data em que se celebrou o Dia Internacional do Tigre, o aumento levanta esperanças para a sobrevivência da espécie, que está ameaçada de extinção.

O último censo encontrou 2967 tigres no seu habitat natural por todo o país, mais 741 do que no registo anterior, realizado em 2014. As imagens recolhidas dos tigres foram analisadas através de programas de computadores, o que permitiu identificar as diferentes espécies do animal.

A contagem de 2018 utilizou 26 mil armadilhas fotográficas e recolheu 350 mil imagens, informou o ministro do Ambiente, Prakash Javadekar. Funcionários da vida selvagem e floresta cobriram 380 mil quilómetros quadrados a pé.

“Reafirmamos o nosso compromisso em proteger o tigre”, disse o primeiro-ministro Narendra Modi na apresentação do Relatório de Estimativa de Tigres da Índia de 2018. No seu discurso, recordou que há 15 anos existia uma preocupação com o declínio da população destes predadores e que, apesar do desafio, atingiram os objetivos.

Em 1900 estimava-se que existissem mais de cem mil tigres em todo o planeta. Mas em 2010 esse número desceu para um recorde de 3200. Nesse mesmo ano, a Índia e outros doze países com populações de tigres, assinaram um acordo para duplicar o número destes felinos em 2022.

Os números no país têm aumentado desde o seu pior resultado, em 2006, com uma contagem de apenas 1411. Segundo a Agence France-Presse (AFP), acredita-se que viviam na Índia 40 mil tigres no tempo da independência do Reino Unido, em 1947.

Desde então, a caça desequilibrada ao animal pelos seus órgãos, levou a uma descida acentuada no número de felinos, colocando-os perto da extinção. Também o crescimento populacional da Índia contribuiu para esta queda, já que os animais selvagens ficaram com o seu habitat natural reduzido.

Mas ao mesmo tempo que o número de tigres aumenta, também o número de conflitos entre estes predadores e civis cresce, umas vez que a Índia é um país com 1,3 mil milhões de habitantes. Segundo o The New York Times, a Índia criou quase 24 reservas de tigres na última década, mas muitas estão cercadas por aldeias.

Ainda na semana passada, um grupo de aldeões espancou um tigre até à morte na Reserva de Tigres Pilibhit, avançou o The Guardian. Num vídeo gravado por um habitante, que acabou por se tornal viral nas redes sociais, o animal parece tentar bloquear os golpes com as patas. Uma pessoa morreu e quatro indivíduos foram presos e acusados, ao abrigo de uma lei de proteção da vida selvagem.

Cerca de 30 pessoas foram mortas por tigres na Índia em 2018 e, mais de 60 tigres morreram e foram mortos durante este ano no mesmo país. Perante isto, 50 habitats naturais foram reservados só para estes animais pela cidade de Nova Deli, como forma de melhorar o controlo sobre estes predadores.

DR, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Risco de readmissão é grande". Quase um terço dos infetados voltou ao hospital (e um em cada oito morreu)

De acordo com um estudo recente realizado no Reino Unido, quase um terço das pessoas que tiveram alta de um internamento por problemas de saúde relacionados com a covid-19, em Inglaterra, regressaram ao hospital pela …

Fecho das escolas "seria a medida mais forte de saúde pública"

O encerramento das escolas "seria a medida mais forte de saúde pública a ser tomada" perante a existência de um "teto falso" na deteção de novos casos e o aparecimento da variante inglesa, defendeu hoje …

"Ato ditatorial" e "humilhação cruel". Mourinho criticado por optar por Gedson em vez de Dele Alli

O ex-futebolista Stan Collymore chamou Mourinho de ditador e criticou o facto de ter deixado Dele Alli de fora dos convocados em detrimento de Gedson Fernandes. Stan Collymore, antigo jogador do Liverpool, criticou José Mourinho pela …

Preços das casas devem descer neste ano (e deixam a banca em risco)

Após se terem aguentado mais ou menos estáveis em 2020, apesar da pandemia de covid-19, os preços das casas devem começar a descer neste ano com o prolongar da crise sanitária. Uma situação que preocupa …

Sem promessas para 2022, Governo admite criar “escalões intermédios” na Função Pública

A ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão, admitiu, em entrevista ao ECO, rever a tabela salarial da Função Pública e criar “escalões intermédios para as progressões intermédias”. Em entrevista ao jornal …

@AnaMartinsGomes. A gladiadora do Twitter é candidata a Belém

Se há arena onde a candidata socialista a Belém se sente confortável, é o Twitter. Palco de grandes partilhas e encruzilhadas, é inegável que essa rede social marca o caminho da diplomata. Ana Gomes é conhecida …

Rui Rio apela ao Governo por "confinamento a sério" e lembra que este "não existe para ser popular"

Rui Rio desafia o Governo a "impor um confinamento a sério em nome do interesse nacional". Na sua conta no Twitter, o líder do PSD escreve que "um Governo não existe para ser popular mas …

FC Porto ameaça não ir a jogo. Sporting acusa "dragões" de "pressão inaceitável"

O Sporting acusou segunda-feira o FC Porto de estar a "pressionar, de forma absolutamente inaceitável, as autoridades da Saúde e a Liga" para que Nuno Mendes e Sporar falhem hoje as meias-finais da Taça da …

Empresas de comércio e serviços propõem suspensão de alguns impostos

Com o novo confinamento geral, a maioria das empresas de comércio e serviços volta a fechar portas. Por isso, pedem-se mais apoios ao Governo, considerando que os já anunciados são insuficientes. Em declarações à rádio Renascença, …

Benfica anuncia surto e pode parar duas semanas. Vieira é um dos infetados

Foram identificados 17 novos casos de covid-19 no SL Benfica. Em comunicado, o clube remete à DGS a decisão de parar durante duas semanas. O Benfica detetou 17 novos casos de covid-19 entre jogadores, equipa técnica …