The Guardian foi ao Bairro da Jamaica para mostrar o pior de Portugal

Mário Cruz / Lusa

“A má semana de Lisboa”, marcada pelos incidentes no Bairro da Jamaica, levou o jornal britânico The Guardian a descobrir “a realidade urbana de Portugal” e a traçar um retrato pouco favorável do país que tem estado na moda, como um dos grandes destinos turísticos do mundo.

Depois da “má semana de Lisboa” e da “brutalidade policial” que se viveu há dias no Bairro da Jamaica, como se escreve no artigo publicado pelo The Guardian, o jornal britânico falou com algumas das pessoas que vivem nesta zona desfavorecida de Lisboa, como Liliana Jordão, de 27 anos, que diz que “a maioria dos residentes são apenas pessoas normais: elas vão à escola, trabalham, pagam as suas contas, pagam impostos, contribuem para a sociedade como toda a gente”.

Mas “se o Bairro da Jamaica já tinha má reputação, esta semana foi como um zoo”, lamenta Liliana Jordão.

Num artigo assinado pela realizadora de documentários e jornalista Ana Naomi de Sousa, que reside em Londres, destaca-se que o país tem “muitas Jamaicas”, numa “realidade urbana que é raramente discutida em Portugal”.

O texto conta como as “favelas” ou “bairros de barracas” proliferaram, em Portugal, a partir dos anos de 1990, graças ao “pobre planeamento urbano, à migração de larga escala do campo e à imigração das antigas colónias portuguesas de Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné Bissau e São Tomé e Príncipe”.

“Os imigrantes africanos foram empurrados para condições completamente precárias, muitas vezes tendo que arranjar as suas próprias casas, ilegalmente, e nas periferias da cidade”, conta ao The Guardian o assistente social António Brito Guterres.

“É aqui que a segregação dos imigrantes africanos que falam Português e das subsequentes gerações começa”, diz ainda.

O Jamaica, que existe há cerca de 30 anos, apresenta os “problemas estruturais” típicos de “bairros auto-construídos e negligenciados“, designadamente, “fornecimento ilegal de electricidade, esgotos e água improvisados e inadequadas condições de construção”, repara o mesmo artigo.

O texto faz também referência à ineficácia dos programas de reabilitação dos bairros sociais e de realojamento que têm sido levados a cabo pelos sucessivos Governos. Lembra ainda um relatório de 2017 da Organização das Nações Unidas (ONU) que apresenta preocupação especial com as condições de habitação das comunidades de descendentes africanos e de ciganos, notando que “ameaçam uma vida digna”.

Por outro lado, o The Guardian dá eco às críticas dos moradores à polícia, notando que têm uma percepção de total “impunidade” dos agentes, culpando-os por, pelo menos, 10 mortes nos últimos 15 anos, sem que tenha havido qualquer elemento das forças de autoridade condenado.

O artigo faz referência ao caso dos 17 polícias que estão acusados de vários crimes contra um grupo de negros do Bairro da Cova da Moura, incluindo agressões e racismo, e nota a “aparente falta de vontade das forças de segurança portuguesas em sequer considerarem o assunto do racismo institucionalizado”.

A reforçar estes dados, o texto lembra outro relatório da ONU, este de 2016 e do Comité para a Eliminação da Discriminação Racial, que faz críticas à falta de medidas do Governo para lidar com a forma como a população descendente de africanos é tratada no país.

SV, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. País do “para inglês ver”. Tá tudo visto, mas tem que ser alguém de fora a falar da nossa miséria institucional e social. Vamos mas é ver a bola!

  2. Até parece que no Reino Unido e em muitos outros países ditos “prósperos” e “civilizados”, não existem Bairros da Jamaica… Diz o roto ao nu, porque não te vestes tu…

RESPONDER

Ministério Público alemão assume que Maddie McCann está morta

O procuradores do Ministério Público alemão acreditam que Madeleine McCann foi assassinada. O investigador Christian Hoppe, do Bundeskriminalamt, revelou que a criança pode ter sido alvejada quando o suspeito assaltava o apartamento da família. O procuradores do …

Nadadores-salvadores devem privilegiar salvamento "sem entrar na água"

A Federação Portuguesa de Nadadores-Salvadores divulgou hoje alguns dos procedimentos que os vigilantes devem adotar na época balnear face à pandemia, como privilegiar o salvamento “sem entrar na água” ou abordar o náufrago pelas costas. “Ainda …

Confederação do Turismo propõe Lay-off simplificado, banco de horas e horário concentrado

A Confederação do Turismo de Portugal (CTP) propôs ao Governo 99 medidas para mitigar as consequências "gigantescas" que a pandemia está a ter no sector, apontando um cenário de "eclipse total e asfixia". Segundo noticiou esta …

Coreia do Norte ameaça romper acordo militar com Seul

A Coreia do Norte ameaçou hoje romper o acordo militar com a Coreia do Sul e fechar o gabinete de ligação transfronteiriça, se Seul não impedir que ativistas continuem a enviar panfletos através da fronteira. A …

Moratórias no crédito prolongadas até 31 de março de 2021

O Governo decidiu estender a moratória nos empréstimos dos bancos às famílias e empresas afetadas pela crise. As prestações e juros só voltarão a ser pagos depois de 31 de março de 2021, apurou o …

Santana Lopes deixou funções executivas no Aliança. Mas não "deserta"

O fundador do partido Aliança deixou, recentemente, as suas funções executivas por "motivos profissionais", mas promete "não desertar", "muito menos em alturas difíceis". No passado dia 15 de maio, Pedro Santana Lopes pediu a suspensão das …

Pela primeira vez em 30 anos, Hong Kong proíbe vigília em memória de Tiannamen

Pela primeira vez em 30 anos, tanto Hong Kong como Macau não vão ter vigílias em homenagem às vítimas do massacre de Tiananmen. A Polícia de Hong Kong proibiu a vigília em memória do massacre de …

Portugal com mais 8 mortos e 331 casos positivos em 24 horas

Portugal registou mais oito mortes e 331 casos positivos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde. Esta quinta-feira, Portugal registou 1.455 mortes por …

IL rejeita Marcelo Rebelo de Sousa e aposta em Adolfo Mesquita Nunes

O Iniciativa Liberal (IL) não vai apoiar a eventual recandidatura de Marcelo Rebelo de Sousa. Para o partido, um dos nomes em cima da mesa para as Presidenciais é "fácil" e só depende da "vontade …

Comissão Europeia "otimista" na rápida retoma económica em Portugal

A Comissão Europeia diz estar "razoavelmente otimista" sobre uma "rápida recuperação" económica de Portugal após a crise gerada pela covid-19 e considera que a forma como o país "controlou" a pandemia beneficiará a retoma do …